20 anos sem Senna
01/05/2014 18:29

Após morte de “um dos maiores de todos os tempos”, Stewart cobra atitude dos pilotos: “Eles precisam pressionar”

O tricampeão mundial Jackie Stewart questionou a postura dos pilotos da F1. O escocês lamentou a morte de Ayrton Senna e alertou para a necessidade de união entre os competidores
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo
Muita coisa deve mudar na F1. Depois de um final de semana com muitos acidentes e as mortes de Ayrton Senna e Roland Ratzenberger, o tricampeão mundial Jackie Stewart cobrou uma postura mais agressiva dos pilotos da categoria frente às autoridades esportivas.

O escocês afirmou que faltou união entre os pilotos. Além disso, Stewart explicou que é chegada a hora de contestar veementemente as condições dos circuitos que estão no calendário.
Jackie Stewart lastimou a perda de Ayrton Senna (Foto: Getty Images)
“Eles precisam pressionar as autoridades esportivas. Unidos, eles poderiam se recusar a correrem em circuitos perigosos”, disse neste domingo (1). “O que aconteceu em Ímola este final de semana mostrou como o circuito é perigoso.”

O ex-piloto lamentou a morte de Senna, “um dos melhores de todos os tempos”. “Isso deixou a comunidade da F1 ainda mais chocada”, declarou. Senna teve morte cerebral às 11h05 (em Brasília). Às 13h40, o coração do tricampeão parou de bater.

Stewart abandonou a F1 depois de ver seu companheiro de equipe na Tyrrell, o promissor François Cevert, morrer nos treinos livres para o GP dos Estados Unidos de 1973. O tricampeão sequer disputou aquela corrida em Watkins Glen.

Últimas Notícias
sábado, 25 de março de 2017
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
F1
MotoGP
Nascar
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook