20 anos sem Senna
01/05/2014 17:50

Devastado, Emerson lamenta morte de Senna na etapa de San Marino: “Vai ser difícil assistir a um GP sem ele”

Relação estreita e quase paternal de Emerson Fittipaldi com Ayrton Senna começou no início da década de 1980, nos tempos em que o brasileiro, morto neste domingo (1º) após violento acidente durante o GP de San Marino, ainda estava na F-Ford
Warm Up
HUGO BECKER, de Guarulhos
A relação entre Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna sempre foi de grande proximidade. Desde o início dos anos 1980, o bicampeão mundial de F1, hoje na Indy, teve uma relação quase paternal com aquele que se tornou seu pupilo nas pistas europeias.
 
O sucesso de Ayrton na categoria máxima do automobilismo só fez crescer a amizade entre ambos, mesmo à distância. Tal vínculo rendeu, inclusive, um teste do tricampeão mundial na Penske de ‘Emmo’ em Phoenix, no fim de 1992.
 
Emerson participava de treinos privados em Michigan quando recebeu a notícia da morte de Senna após grave acidente na sétima volta do GP de San Marino, no circuito de Ímola (Itália). Abalado, o experiente piloto brasileiro pouco conseguiu falar.
 
“Para mim, vai ser muito difícil assistir a um GP sem ver o Ayrton”, limitou-se a afirmar Fittipaldi, visivelmente transtornado. O piloto, atual vice-líder da temporada 1994 da Indy empatado em pontos com Al Unser Jr., volta ao Brasil ainda neste domingo (1).
Emerson Fittipaldi e o troféu de sua segunda vitória em Indianápolis, em 1993

Últimas Notícias
sábado, 29 de abril de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Superbike
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook