20 anos sem Senna
01/05/2014 14:51

Vencedor em San Marino, Schumacher conta que carro de Senna estava “arisco” e clama por maior segurança

Michael Schumacher dominou a prova disputada neste domingo (1) em Imola. A vitória do alemão, contudo, foi abafada pelo grave acidente com Ayrton Senna na curva Tamburello na sétima volta
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo
O GP de San Marino deste domingo (1) poderia ter sido marcado apenas pela vitória dominante de Michael Schumacher. Porém, o acidente sofrido por Ayrton Senna mudou o panorama em Ímola. A tensão que era vista durante a corrida tomou conta também da coletiva de imprensa da FIA. Mesmo com o triunfo, o piloto alemão respondeu uma série de perguntas envolvendo segurança na F1.

Schumacher contou que já havia notado algo de errado no carro de Senna e que o acidente parecia questão de voltas.

“Na volta anterior à da batida, eu vi que o carro dele estava bastante arisco. Nas curvas, parecia difícil para ele segurar, quase perdeu o controle uma volta antes. Na volta seguinte, ele não conseguiu segurar. O carro dele derrapou, acabou saindo da pista e ele perdeu o controle”, disse.

O germânico declarou não ter tido a nítida compreensão da gravidade do acidente e contou sobre os planos dos pilotos para mexerem nas questões de segurança.

“O acidente pareceu perigoso, mas eu não tive a impressão de que poderia ser tão grave quanto o que ocorreu ontem. Eu sabia que estava tudo certo no meu carro e que nada daquilo aconteceria comigo. Sem dúvidas, é importante que todos saibam se os carros de fato estão em condições para a corrida”, declarou. “Nós deveríamos ter feito as mudanças de segurança antes. Estávamos conversando sobre isto, com Ayrton, Gerhard Berger e Michele Alboreto, planejávamos um encontro em Mônaco. Por mim, começava agora a trabalhar para melhorar a nossa segurança”, falou.
A comemoração, por assim dizer, de Schumacher com a vitória no GP de San Marino de 1994 (Foto: Getty Images)
Depois dos incidentes em Ímola, a intenção dos pilotos é realizar uma reunião antes da próxima etapa, em Mônaco.

“Eu tive a oportunidade de falar com Roland Bruynseraede, da FIA, sobre os circuitos que eu realmente penso que devem ser modificados por questões de segurança. Mesmo que o Roland esteja tentando melhorar as coisas, não vai acontecer tudo de uma hora pra outra. Talvez os outros pilotos tenham outras opiniões, então precisamos discuti-las. Nós marcamos uma reunião e espero que todos os pilotos compareçam na sexta-feira, em Mônaco”, explicou.

O líder do campeonato encerrou cobrando maior verificação das condições dos carros. “Você não pode fazer um circuito tão seguro que tenha áreas de escape no traçado inteiro. Quando um acidente destes acontece, vemos que precisamos mexer em algumas coisas, mas falo principalmente da parte de checagem adequada das condições dos carros”, afirmou.

Depois do grave acidente na Tamburello, Senna foi encaminhado para o Hospital Maggiore, em Bolonha, na Itália, em estado de coma, com um traumatismo craniano e quadro de choque hemorrágico.

Últimas Notícias
sexta-feira, 23 de junho de 2017
F1
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Indy
F1
Endurance
F1
F1
MotoGP
F2
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook