12h de Sebring
17/03/2013 05:51

Di Grassi revela problema no Kers do Audi e-tron quattro e diz que poderia ter vencido nas 12h de Sebring

O brasileiro Lucas Di Grassi protagonizou um dos momentos mais emocionantes da corrida desde sábado ao ultrapassar o colega de Audi Oliver Jarvis
Warm Up, de Sebring
RENAN DO COUTO, de Sebring

A tranquilidade demonstrada por Lucas Di Grassi após as 12 Horas de Sebring passa a impressão da sensação de dever cumprido. Após a corrida mais longa de sua carreira até aqui, a primeira como piloto oficial da Audi, o brasileiro ficou feliz com o resultado e com o equilíbrio entre os dois protótipos de Ingolstadt, apesar de pensar que poderia ter conquistado mais do que o segundo lugar.

Após 12h e 364 voltas ao redor do circuito de Sebring, a diferença entre o e-tron quattro #1 e o e-tron quattro #2 foi de somente 7s6. E, não fosse um problema no Kers, “teria sido difícil ter perdido essa corrida”, declarou Di Grassi em entrevista ao Grande Prêmio.

Di Grassi liderou a prova até duas horas do fim (Foto: Facebook/Audi)

Desde o começo da prova que o protótipo que divide com Tom Kristensen e Allan McNish estava apresentando alguns problemas eletrônicos, revelou o piloto. Para piorar, uma punição recebida por McNish resultou na perda de quase 1min30s.

Mesmo assim, na hora de pesar os pontos positivos e negativos na balança, Di Grassi saiu bem contente. “Foi o começo de um aprendizado. Os pontos de acerto e de estratégia são bem diferentes do que estou acostumado. Não necessariamente o que faz o carro rápido por dez voltas vai fazer a corrida inteira”, falou.

Andar depois do pôr do sol foi outra experiência valiosíssima. “Para mim, foi muito bom. É tudo diferente: os pontos de referência mudam, o jeito que você ultrapassa, que sinaliza que vai ultrapassar, você não consegue ver se tem sujeira ou não. Isso tudo atrapalha”, explicou o paulista.

“Estou com 100% de aproveitamento em pódio na Audi, por enquanto, não posso reclamar”, completou. Di Grassi volta à pista em maio, na segunda etapa do WEC, as 6 Horas de Spa-Francorchamps, na Bélgica. Um mês depois será a vez das 24 Horas de Le Mans, na França. Nessas corridas, ele terá novos companheiros de equipe: Oliver Jarvis e Marc Gené.

O Grande Prêmio cobre ‘in loco’ as 12 Horas de Sebring, etapa da American Le Mans Series, com o repórter Renan do Couto


Últimas Notícias
quinta-feira, 14 de dezembro de 2017
F-E
Kart
Stock Car
F2
Indy
MotoGP
F1
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
MotoGP
quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
F1
Galerias de Imagens
Facebook