12h de Sebring
17/03/2013 06:51

Tréluyer resume briga com Kristensen no fim das 12h de Sebring: “Ele tentou por fora e quase funcionou”

Trio formado por Benoît Tréluyer, Marcel Fässler e Oliver Jarvis venceu a 61ª edição das 12 Horas de Sebring, disputada neste sábado (16), na Flórida
Warm Up, de Sebring
RENAN DO COUTO, de Sebring

A batalha entre os carros da Audi foi emocionante neste sábado (16) em Sebring. Os dois protótipos da montadora alemã estiveram bem próximos do início ao fim das 12 Horas de Sebring e terminaram separados por somente 7s6. Na meia hora final de prova, Benoît Tréluyer e Tom Kristensen viveram alguns instantes bem intensos.

O dinamarquês tentou se aproveitar de um momento em que Tréluyer negociava com um retardatário para arriscar uma ultrapassagem por fora. Porém, na tangência da curva seguinte, Kristensen acabou encaixotado atrás do Porsche e, depois disso, nunca mais conseguiu se aproximar o suficiente para dar um bote e tentar a vitória.

Fässler, Tréluyer e Jarvis entraram para a história em Sebring neste sábado (Foto: Facebook/Audi)

Depois do pódio, perguntado pelo Grande Prêmio, Tréluyer disse que não chegou a se desesperar. “Para mim, não foi nada demais. Vi que ele tentou passar por fora, mas o Porsche estava lá, passei ele e fui embora”, declarou o francês.

“Sempre é difícil quando seu carro irmão assume um risco e tenta fazer uma ultrapassagem por fora, o que é quase impossível, mas ele tentou e quase funcionou”, falou. “Não quis assumir muitos riscos no tráfego e ele estava forçando um pouco”, completou.

Marcel Fässler, que bateu o recorde de classificação da pista de Sebring nesta sexta-feira, destacou “o quão complicado é correr aqui”. Lidar com o tráfego é bem mais difícil que em outros circuitos: “Não basta para a frente, é preciso olhar para os lados e para trás”.

“É a terceira vez que corro aqui, e é muito bom vencer, porque é uma grande corrida, conhecida também na Europa”, comemorou.

Substituindo André Lotterer neste fim de semana, Oliver Jarvis não escondeu sua felicidade por vencer pela primeira vez como piloto da Audi e minimizou a ausência do campeão mundial de endurance. “A Audi decidiu dividir o tempo de pista dos pilotos. Foi uma decisão da equipe e André joga em equipe. Ele amaria estar aqui, ama Sebring, ama dirigir com esses caras, mas fico feliz por ter recebido essa oportunidade hoje”, afirmou o inglês.

Jarvis comentou ainda sobre o problema no assoalho que incomodou o trio do e-tron quattro #1 durante o último terço de prova. “Acho que pegamos algum detrito que danificou o assoalho, mas os caras fizeram um ótimo trabalho para consertar”, explicou. “Não afetou muito o balanço do carro”, acrescentou Fässler.

O Grande Prêmio cobre ‘in loco’ as 12 Horas de Sebring, etapa da American Le Mans Series, com o repórter Renan do Couto


Últimas Notícias
segunda-feira, 24 de julho de 2017
Indy
F-E
Superbike
F-E
F1
F1
F1
Stock Car
Nascar
F1
Nascar
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook