Brasileiro de Marcas
10/12/2016 11:07

Martins herda vitória na corrida 1 em Interlagos após abandono de Casagrande na penúltima volta. Nonô bate

Gustavo Martins se deu muito bem em Interlagos. Em uma corrida repleta de reviravoltas, o piloto da Honda viu os adversários Nonô Figueiredo, Vicente Orige e Thiago Marques se dando mal. Foi suficiente para assumir a liderança do campeonato
Warm Up, de Interlagos
VITOR FAZIO, de São Paulo

A primeira corrida do Brasileiro de Marcas em Interlagos, disputada neste sábado (10), foi crucial para o campeonato. Cheia de reviravoltas, vários candidatos ao título enfrentaram problemas. Um exemplo claro disso é Gabriel Casagrande, que liderou desde a largada e abandonou na penúltima volta da corrida. Melhor para Gustavo Martins, que levou a vitória e ganhou muita força na briga pelo campeonato.
 
Willian Starostik, outro sobrevivente da corrida, terminou em segundo depois de rodar na Curva do Café. Daniel Kaefer, Guilherme Salas e Felipe Tozzo fecharam o top-5.
 
Outro que se deu mal foi Nonô Figueiredo: líder, o piloto da Chevrolet foi tocado por Thiago Marques, rodou e terminou apenas em oitavo. Orige, vice-líder, acertou Nonô e abandonou. Além disso, Marques foi considerado culpado pelo acidente, sendo excluído da disputa. Essa série de reviravoltas acaba colocando Martins na liderança do campeonato, restando apenas a corrida complementar em Interlagos.
Gustavo Martins (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
Martins acumula 217 pontos, seguido por Nonô, com 211. Orige vem com 199, Casagrande com 188 e Salas com 184 – estes são os únicos que ainda tem chances matemáticas de título.
 
A corrida 2 do Brasileiro de Marcas está marada para as 15h20 deste domingo.
 
Saiba como foi a corrida 1 do Brasileiro de Marcas
 
A largada foi dada pontualmente às 10h25. Gabriel Casagrande sustentou a liderança depois de adotar uma postura defensiva na largada. Nonô segurou o segundo lugar, se defendendo de um agressivo Thiago Marques. Vicente Orige e Gustavo Martins fechavam o top-5.
 
Os líderes seguiam muito próximos nas primeiras voltas. Casagrande não era capaz de abrir vantagem sobre Nonô, que seguia no vácuo. Marques, por sua vez, ficava um pouco mais atrás.
 
Nonô colocava pressão de tudo que era jeito. Até mesmo no miolo de Interlagos, trecho de raras ultrapassagens, o piloto da Chevrolet tentava arranjar um jeito de tomar a ponta. O top-5, composto apenas por pilotos com chances de título, seguia muito próximo.
 
O problema de ser tão agressivo é que isso custou tempo. Nonô passou a ser muito ameaçado por Marques, que quase encaixou uma bela ultrapassagem por fora no S do Senna. As posições seguiam as mesmas, mas Casagrande conseguia um pouco mais de folga.
Gabriel Casagrande abandonou no fim (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
Tudo mudou na volta 7. Marques, louco para tomar o segundo lugar, bateu na traseira de Nonô, que rodou. Em seguida o veterano foi acertado por um Honda. Ao cair para nono na corrida, Figueiredo ficava em situação muito ruim no campeonato.
 
Marques também se deu mal no toque: o #1 caiu para quarto, sendo ultrapassado por Martins e Willian Starostik. Na verdade, o único que se deu bem foi Casagrande, que abria a tão importante vantagem.
 
Pouco depois, Marques sofreu outro duro golpe. A direção de prova não gostou do que viu e aplicou bandeira preta no piloto da Toyota, agora excluído da corrida.
 
Mais duas voltas e Starostik rodou sozinho ao tentar ultrapassar Martins. Assim, o top-5 voltava a mudar: Casagrande, Martins, Kaefer, Starostik e Salas.

Mas as coisas voltariam a mudar. Casagrande abandonou com problemas mecânicos na penúltima volta, um golpe duríssimo em suas chances de título.

Últimas Notícias
quarta-feira, 26 de abril de 2017
Stock Car
MotoGP
Indy
Indy
Indy
F1
Indy
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook