Brasileiro de Marcas
11/12/2016 16:01

Nonô dispara na liderança sob chuva, vence em Interlagos e encerra jejum de 21 anos com título do BR de Marcas

Nonô Figueiredo controlou a corrida 2 do Brasileiro de Marcas, apesar das condições precárias da pista – choveu muito forte pouco antes da largada. O resultado acaba com um jejum de títulos de Nonô, que não era campeão desde 1995, quando levou a Fórmula Fiat
Warm Up, de Interlagos
VITOR FAZIO, de Interlagos
Nonô Figueiredo conseguiu um feito marcante neste domingo (11). O piloto da Chevrolet venceu a corrida 2 do Brasileiro de Marcas em Interlagos e, por conta do quarto lugar do adversário Gustavo Martins, conseguiu a pontuação necessária para se sagrar campeão.
 
Nonô encerra a temporada com 246 pontos, enquanto Martins somou 241. Vicente Orige, que abriu o final de semana com chances reais, teve uma série de problemas e estacionou no terceiro lugar com 218.
 
Assim, Nonô encerra um incômodo jejum de sua carreira. Trata-se do primeiro título de Figueiredo em 21 anos – o último havia sido conquistado em 1995, a Fórmula Fiat. O veterano se manteve competitivo ao longo dos últimos anos, mas a taça teimava em não vir.
Nonô Figueiredo (Foto: Fernanda Freixosa)
Daniel Kaefer, companheiro de Martins, terminou em segundo lugar. Foi uma prova sólida de um piloto que evitou erros. Felipe Tozzo, sobrinho do novo presidente da Chapecoense, completou o pódio em um fim de semana difícil.
 
A prova foi disputada sob forte chuva, um pé d’água que caiu 15 minutos antes da largada. Com pista encharcada, o safety-car foi necessário em duas oportunidade – os acidentes foram vários, e apenas dez dos 18 pilotos cruzaram a linha de chegada.
 
Saiba como foi a corrida 2 do Brasileiro de Marcas em Interlagos
 
A última corrida do Brasileiro de Marcas prometia ser dramática. 15 minutos antes do início da prova, a chuva caiu com muita força em Interlagos. A pista imediatamente começou a alagar, motivo mais do que suficiente para atrasar o início da prova. A chuva parou algum tempo depois, mas a pista encharcada era uma certeza.
 
Assim, a direção de prova optou por dar a largada atrás do safety-car. Mesmo assim, acidentes aconteciam: Patrick Choate perdeu controle, bateu e danificou muito a frente do carro.
 
O tempo gasto atrás de safety-car era uma péssima notícia para Gustavo Martins. Líder do campeonato após vencer a corrida 1, o piloto da Honda largava em oitavo por conta do grid invertido. Nonô Figueiredo, vice-líder, era justamente o pole pelo mesmo motivo. Estes resultados dariam o título para Nonô.
Gustavo Martins ficou com o vice (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

Sorte de Martins que a largada veio após quatro voltas. Era evidente que a partida seria caótica: Nonô e Carlos Souza, os dois primeiros, quase rodaram, mantendo controle por pouco. Mais atrás, Enrico Bucci rodou e quase foi acertado por adversários.
 
Após uma volta em bandeira verde, Nonô seguia em primeiro. Martins, precisando ganhar terreno a qualquer custo, pintava em sétimo. Nesta situação, Figueiredo seguia campeão.
 
Logo atrás, uma bela briga pelo segundo lugar. Souza fazia de tudo para segurar Felipe Tozzo, que partiu para a agressividade. Em uma belíssima ultrapassagem, Tozzo levou o segundo lugar – a questão é que Nonô seguia abrindo.
 
Martins fazia de tudo para ganhar terreno, mas estava difícil. Souza e Willian Starostik se tocaram com força logo na frente de Gustavo, em um incidente que poderia muito bem ter consequências mais sérias.
 
O safety-car foi necessário novamente faltando cinco minutos para o fim da prova. Faltando duas voltas para o fim, a corrida recomeçou.
 
Mas o pouco tempo restante impediu grandes ações. Salvo um acidente de Thiago Marques, que perdeu uma roda e abandonou, pouco aconteceu. Assim, Figueiredo levou o tão esperado título.
Últimas Notícias
sábado, 29 de abril de 2017
Indy
sexta-feira, 28 de abril de 2017
Indy
Rali
Nascar
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook