Brasileiro de Turismo
20/11/2016 11:22

Em casa, Coelho vence corrida 2 do Brasileiro de Turismo em Curvelo. Campos vai para Interlagos na ponta do campeonato

Mineiro de João Monlevade, Edson Coelho venceu a segunda corrida do Brasileiro de Turismo no Circuito dos Cristais, em Curvelo. Márcio Campos cruzou na frente, mas foi punido por ter descumprido com o tempo mínimo no pit-stop obrigatório e acabou caindo para quinto. Mesmo assim, o gaúcho sustentou a liderança do campeonato e vai para Interlagos com quatro pontos à frente de Gabriel Robe
Warm Up, de Curvelo
FERNANDO SILVA, de Curvelo
 
O desfecho do primeiro fim de semana do Brasileiro de Turismo acelerando em terras mineiras, venceu o piloto da casa. Edson Coelho, mineiro de João Monlevade, levou a melhor na segunda corrida da penúltima etapa da temporada e terminou no topo do pódio na manhã deste domingo (20) no Circuito dos Cristais. O piloto da W2 cruzou a linha de chegada em segundo, porém Márcio Campos, que terminou na frente, foi punido por não cumprir com o tempo mínimo estabelecido no regulamento para o pit-stop obrigatório e acabou terminando em quinto. Mas, ainda assim, o gaúcho ainda se deu bem em relação a Gabriel Robe, que também foi punido e terminou em oitavo. 
 
Assim, a luta pelo título da temporada segue acirrada para Interlagos. Campos soma 187 pontos, contra 183 de Robe. Marco Cozzi, que terminou a disputa deste domingo em sétimo lugar, segue em terceiro, com 162 pontos, enquanto Coelho subiu para quarto no campeonato, com 159. Pietro Rimbano, que perdeu a chance de lutar pela vitória após um toque no carro de Dennis Dirani, é o quinto, com 150. Matematicamente, os cinco primeiros sustentam chances de título.
 
Raphael Reis, da Hitech Racing, terminou a disputa desta manhã em segundo lugar, enquanto Antonio Matiazi completou o pódio, com Giulio Borlenghi vindo em quarto. Campos fechou apenas em quinto após a punição. Pior para Dirani, que liderou a maior parte da corrida, mas acabou ficando apenas em sexto depois do incidente com Rimbano. Cozzi garantiu o sétimo lugar, à frente de Robe e Rimbano, dentre os nove que completaram a corrida.
 
A corrida final do Brasileiro de Turismo em 2016 acontece em 11 de dezembro, dentro de três semanas, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.
Pódio do Brasileiro de Turismo em Curvelo com Coelho no topo do pódio ao lado de Reis e Matiazi (Foto: Fábio Davini/Vicar)
Saiba como foi a corrida 2 do Brasileiro de Turismo em Curvelo
 
Da mesma forma como foi no último sábado, a largada da prova deste domingo em Curvelo foi bem tranquila, sobretudo para o pole Dennis Dirani. Na primeira volta, quase todos os pilotos do grid escaparam ilesos dos problemas, exceção feita ao terceiro colocado na corrida 1. Gustavo Frigotto passou pela área de escape e danificou a suspensão traseira direita do seu carro, encerrando mais cedo sua participação no Circuito dos Cristais.
 
Assim, a direção de prova acionou o safety-car pela primeira vez na corrida. Mas o carro de segurança nem ficou muito tempo na pista. Logo na terceira volta, a bandeira verde voltou a tremular no traçado mineiro, com Dennis Dirani abrindo vantagem na frente, seguido por Marco Cozzi e Edson Coelho, piloto da terra e nascido na mineira João Monlevade. Na luta pelo título, Robe tinha vantagem sobre Márcio Campos e vinha em quarto, enquanto seu companheiro de equipe aparecia em sétimo.
 
Enquanto Dirani tentava se livrar da pressão de Cozzi, lá atrás Campos perdia muito rendimento e era ultrapassado por praticamente todo o pelotão, caindo para nono lugar, ficando só à frente de Adibe Marques e de Gustavo Myasava, que teve problemas no início da prova. Robe também caiu uma posição e vinha em quinto, mas o gaúcho de Pelotas buscava se recuperar e fazia a melhor volta da prova no sexto giro.
 
No mesmo momento, Myasava, jovem talento de Cascavel, perdeu o controle do seu carro e rodou, ficando parado em um trecho perigoso. Assim, a direção de prova voltou a acionar o safety-car, juntando novamente o pelotão. Ainda tinha muita coisa pela frente, sobretudo em razão do pit-stop obrigatório. Foi justamente quando os boxes foram abertos para que os pilotos pudessem realizar a parada programada. Na saída do pit-lane, Pietro Rimbano e Coelho quase se tocaram.
 
No fim das contas, a parada para troca de pneus favoreceu diretamente Marco Cozzi, que ganhou a liderança de Dirani no pit-stop. O paulista da C2 voltou à frente de Dennis, com Coelho em terceiro, Rimbano em quarto e Robe fechando o top-5. Márcio Campos era apenas o décimo e último colocado com os abandonos de Myasava e Frigotto.
Dennis Dirani largou na pole da corrida 2 deste fim de semana em Curvelo (Foto: Fábio Davini/Vicar)
Mas Dirani não estava disposto a deixar escapar a chance de vencer em Curvelo. Na relargada, o piloto da Shell/W2 tomou de novo a ponta assim que cruzou a linha para abrir a nona vota. Coelho também deu o bote e passou Cozzi, que caiu para quarto lugar depois da ultrapassagem feita por Rimbano. Robe, procurando somar o máximo de pontos perante Campos, vinha em quinto, mas seu grande adversário na luta pelo título subia para sétimo lugar.
 
Dirani conseguiu escapar bem, enquanto Coelho tinha de segurar a forte pressão de Rimbano, que buscava mais um pódio na categoria. Por outro lado, Robe e Cozzi foram punidos por não cumprir com o tempo mínimo de parada nos boxes e caíram para o fim do grid. Campos sofreu a mesma sanção, mas continuou na pista, ganhou terreno e subia para o quarto lugar, que seria fundamental para as suas pretensões de manter a liderança do campeonato.
 
Só que nada, absolutamente nada estava definido. Quando restavam duas voltas para o fim, Dirani, que vinha na frente, rodou ao ser tocado por Rimbano, que havia ultrapassado Coelho e subido para segundo. Os dois pilotos ficaram para trás, com prejuízo total para Dirani, que teve seu carro #128 bastante avariado. A liderança caiu no colo de Coelho, mas o mineiro passou a ser muito pressionado por Campos, que optou por cumprir a punição no resultado final.
 
Na abertura da última volta, Márcio cruzou a reta dos boxes na liderança após ultrapassar Coelho. O mineiro até que lutou, mas não conseguiu retomar a ponta da corrida. No entanto, com a punição imposta a Campos, quem venceu mesmo a prova foi Coelho, que teve a chance de festejar um triunfo diante dos seus conterrâneos em Minas Gerais. O pódio em Curvelo foi completado por Raphael Reis e Antonio Matiazi.
 


Últimas Notícias
domingo, 25 de junho de 2017
F1
sábado, 24 de junho de 2017
Indy
Indy
Nascar
Indy
Indy
MotoGP
F1
Indy
F1
World Series
F1
F1
Indy
F1
Galerias de Imagens
Facebook