Brasileiro de Turismo
16/10/2016 10:26

Robe fecha rodada dupla de Curitiba com vitória e volta à liderança do Brasileiro de Turismo. Campos é quarto

Na raça, após duelo com Pietro Rimbano, Gabriel Robe conquistou sua quarta vitória na temporada 2016 do Brasileiro de Turismo, se consolidando com o maior vencedor do ano até aqui. E foi um triunfo importantíssimo para as suas pretensões de título. Márcio Campos fez uma boa corrida de recuperação depois de ter chegado a andar em décimo e terminou em quarto, mas caiu para segundo no campeonato
Warm Up, de Curitiba
FERNANDO SILVA, de Curitiba
Márcio Campos começou muito bem o fim de semana em Curitiba na sexta etapa do Brasileiro de Turismo. Mas o ditado popular mostra que ri melhor quem ri por último. E quem teve muitos motivos para sorrir neste domingo (16) foi Gabriel Robe. Segundo colocado no último sábado, o gaúcho, grande adversário de Campos na luta pelo título da temporada 2016 fez grande corrida e soube administrar bem a pressão nas voltas finais, quando travou empolgante duelo com o talentoso novato Pietro Rimbano, que terminou em segundo.
 
Marco Cozzi completou o pódio em Curitiba depois de segurar Campos, que fez grande corrida de recuperação. O gaúcho não teve jornada fácil depois de ter largado em sexto lugar, chegou a andar em décimo, mas escalou o pelotão com propriedade e ficou perto do pódio. O quarto lugar não foi de todo ruim, mas o fez perder a liderança, que agora está de volta às mãos de Robe, o maior vencedor da temporada 2016, com quatro triunfos. Lukas Moraes, depois de um sábado difícil, cruzou a linha de chegada em quinto lugar, seguido por Adibe Marques, da Cimed, e por Dennis Dirani, da W2.
 
Com os resultados deste fim de semana, Robe agora soma 158 pontos, três a mais em relação a Campos. Cozzi manteve o terceiro lugar e tem 140, contra 132 de Rimbano, a revelação da temporada. Quem teve o maior prejuízo, disparado, foi Edson Coelho, que abandonou as duas corridas da rodada dupla de Curitiba e despencou para quinto lugar, com 126, depois de começar a etapa empatado na liderança do campeonato. Lukas Moraes vem em sexto, com 107.
 
A sétima e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Turismo acontece entre os dias 19 e 20 de novembro em Curvelo, no Circuito dos Cristais, a grande novidade da temporada 2016 no automobilismo nacional.
Robe reassumiu a liderança da temporada 2016 do Brasileiro de Turismo (Foto: Vanderley Soares/Grelak Comunicação)
Saiba como foi a corrida 2 do Brasileiro de Turismo em Curitiba
 
O novato Gustavo Kiryla largou na pole do encerramento da rodada dupla por ter finalizado a corrida 1 em sexto lugar. Portanto, pela regra do grid invertido, o piloto da C2 abriu o grid na manhã deste domingo, tendo ao seu lado Raphael Reis, da Hitech. Márcio Campos, vencedor de forma dominante no sábado, partiu em sexto lugar, atrás do seu maior adversário na luta pelo título, Gabriel Robe.
 
Logo na primeira volta, Marco Cozzi, que partiu do terceiro lugar, venceu novo duelo com Raphael Reis e conquistou a segunda posição, trazendo consigo Robe e Dennis Dirani. Pietro Rimbano, que teve seu resultado comprometido em razão de uma rodada no sábado, vinha em quinto. Márcio Campos aparecia apenas em décimo, enquanto o piloto da casa, Gustavo Frigotto, rodava e perdia terreno.
 
Com bom ritmo de corrida, não demorou muito tempo para Cozzi assumir a liderança. Kiryla não conseguia se sustentar perante os adversários de melhor performance e também era ultrapassado por Robe e Rimbano, ficando na alça de mira de Dirani. 
 
A corrida deste domingo teve uma dinâmica bem diferente em relação ao sábado: duração maior (30 minutos mais uma volta), pit-stop obrigatório e uso do push-to-pass. Portanto, a disputa ainda estava completamente aberta.
 
Mas Robe passou a ficar em ótima posição depois de ter conseguido fazer a ultrapassagem sobre Cozzi na quarta volta da corrida. O cenário era o melhor possível para o gaúcho, já que Campos, líder do campeonato, estava apenas em nono lugar. Por isso, o atual campeão precisava se recuperar com rapidez.
 
E Campos cumpria sua missão de forma precisa, ganhando as posições de Giuliano Borlenghi e Dennis Dirani. Na oitava volta, o gaúcho ultrapassou um dos seus adversários na luta pelo título, Edson Coelho, e subiu para sexto lugar, partindo para cima de Reis, mas com o mineiro ainda pressionando Márcio.
 
A partir da nona volta, a direção de prova abriu os boxes para a realização dos pit-stops obrigatórios em Curitiba. Neste mesmo tempo, Robe perdia rendimento e era pressionado por Cozzi e Rimbano. Logo, a maioria dos pilotos na pista entrou no pit-lane. Dentre os líderes, o primeiro a parar foi Cozzi. Na volta 12, foi a vez de Robe ir para os boxes e, por último, Rimbano, no giro seguinte, junto com Campos.
 
Rimbano voltou dos boxes emparelhado com Robe, mas o gaúcho levou a melhor e voltou para a liderança. Pietro era perseguido muito de perto por Cozzi, enquanto Campos confirmava a grande recuperação e subia para quarto após sua parada obrigatória. Para Márcio, era fundamental chegar nos três primeiros colocados para sair de Curitiba na liderança do Brasileiro de Turismo.
 
Campos assistia de ‘camarote’ à disputa entre o experiente Cozzi e o novato Rimbano pelo segundo lugar. Melhor para o piloto da Cimed, que conseguiu fazer a ultrapassagem. Pouco depois, na Curva da Vitória, Guto Matiazi rodou e acabou ficando preso na caixa de brita. Assim, a direção de prova acionou o safety-car pela primeira vez na corrida.
 
Foi uma bandeira amarela rápida, e a corrida foi retomada quando restavam menos de dois minutos para o fim. Rimbano tracionou melhor na relargada, colocou por dentro e fez a ultrapassagem sobre Robe, mas passou reto pelo S. O resultado, àquela altura da prova, era bom para Campos, que conseguia se aproximar do seu companheiro de equipe e rival na briga pelo título.
 
As últimas voltas foram empolgantes em Curitiba. Rimbano foi ultrapassado por Robe, mas fez deu o troco no último giro. E, novamente, passou reto no S após a reta dos boxes, mas ainda assim manteve a liderança. Só que Pietro, até para evitar uma punição, teve de ceder a ponta da corrida ao gaúcho, que cruzou a linha de chegada na frente e venceu pela quarta vez na temporada. Mais atrás, Cozzi travou outro belo duelo com Campos, levou a melhor e completou o pódio.
Últimas Notícias
quarta-feira, 22 de março de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
Indy
Rali
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook