DTM
15/10/2016 11:29

Molina toma ponta na largada e vence corrida 1 em Hockenheim. Wittmann segura Mortara e coloca mão na taça

Miguel Molina pulou para a liderança na largada e de lá não saiu mais, vencendo a corrida 1 do DTM em Hockenheim. Logo depois chegou Marco Wittmann, ficando bem perto do título da temporada. Edoardo Mortara fez uma grande corrida, mas não conseguiu superar o concorrente ao caneco
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo

Miguel Molina venceu a corrida 1 do fim de semana decisivo do DTM em Hockenheim. Neste sábado (15), o espanhol largou bem, segurou a ponta mesmo com uma escapada e triunfou de forma bem tranquila, com larga margem para o segundo colocado.

O segundo, aliás, foi Marco Wittmann, cada vez mais próximo do título da temporada 2016. O alemão passou o companheiro de equipe António Félix da Costa logo cedo, ficando bem longe da confusão que se deu dali para trás.

Edoardo Mortara fez uma prova espetacular. Oitavo colocado durante boa parte da corrida, o italiano foi se livrando de todo mundo e ainda chegou no pódio, mantendo vivas as chances de título.

António Félix da Costa ainda ficou em quarto, resistindo ao intenso processo de desgaste dos pneus da BMW. Mike Rockenfeller, em uma de suas melhores corridas no ano, completou o top-5.

René Rast substituiu Mattias Ekström em grandíssimo estilo. O alemão fez grande pilotagem e chegou na sexta posição, com boa folga para o sétimo colocado Timo Glock.

Jamie Green até se recuperou bem, mas ficou com o oitavo lugar, dando adeus ao sonho de ser campeão. Sofrendo muito com a falta de pneus, Tom Blomqvist foi o nono, com Paul di Resta salvando a honra da Mercedes com um pontinho. Augusto Farfus não teve bom rendimento durante a prova e foi o 11º.
Miguel Molina venceu a etapa de Hockenheim do DTM neste sábado (Foto: DTM)
Confira como foi a corrida:

Miguel Molina fez uma grande largada e, mesmo espalhando um pouco, segurou bem António Félix da Costa, que não saiu bem e perdeu a dianteira após partir da pole. Marco Wittmann vinha disputando duro com o companheiro Tom Blomqvist e tomava o terceiro lugar, abrindo distância importante para Edoardo Mortara.
 
Mortara até ganhou o sétimo lugar na largada, mas viu Timo Glock ser bastante agressivo e ganhar a posição, caindo para oitavo no fim da primeira volta. Na frente deles estavam Mike Rockenfeller e Augusto Farfus. René Rast e Maxime Martin fechavam o top-10.
 
Na sétima volta, Félix da Costa tratou de sair do caminho de Wittmann, com o alemão partindo para o segundo lugar e, naquele momento, assegurando o caneco já na corrida de sábado.

Glock começava a ficar preso atrás do ritmo de Farfus e, assim, recebia os primeiros ataques de Mortara, que ainda tentava voltar para a briga. Rockenfeller também não vinha muito rápido, segurando o ritmo de Farfus.

O primeiro abandono da corrida veio na volta 10. Felix Rosenqvist, da Mercedes, logo recolheu, em prova que a Mercedes novamente passava vergonha. Até ali, o destaque da montadora era Paul di Resta, o 11º colocado.

Lá na frente, Molina comandava tranquilo a corrida, com Wittmann bem relaxado no segundo lugar, escoltado por Félix da Costa. Atrás, Mortara ia loucamente para cima de Glock, mas não conseguia a ultrapassagem.

A situação de Mortara mudou da água para o vinho em um estalo. Foi Glock tentar passar Farfus para o italiano mergulhar, tomar o sétimo lugar do alemão e, depois disso, não deixar mais de subir.

A ultrapassagem em cima de Farfus não tardou, com Rockenfeller e Blomqvist também ficando pelo caminho metros para frente. O alemão fez o jogo de equipe, enquanto o britânico sofria horrores com desgaste de pneus.

Quando o relógio estava perto de zerar, Mortara mergulhou para cima de Félix da Costa, evitou o toque com o português e com Wittmann e, assim, ia parar dentro da zona do pódio. O italiano tinha duas voltas para tentar buscar o alemão

Porém, Wittmann cresceu nos giros derradeiros e evitou o que seria uma tragédia para seu campeonato. Assim, abriu 17 pontos para Mortara, se colocando bem perto de mais um título no DTM. Lá na frente, Miguel Molina marchou tranquilo para a vitória.

DTM, Hockenheim, Corrida 1:

1 MIGUEL MOLINA ESP AUDI ABT 43:02.346 27 voltas
2 MARCO WITTMANN ALE BMW RMG +1.661  
3 EDOARDO MORTARA ITA AUDI ABT +2.805  
4 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR BMW SCHNITZER +4.870  
5 MIKE ROCKENFELLER ALE AUDI PHOENIX +6.064  
6 RENÉ RAST ALE AUDI ROSBERG +7.992  
7 TIMO GLOCK ALE BMW MTEK +11.858  
8 JAMIE GREEN ING AUDI ROSBERG +15.970  
9 TOM BLOMQVIST ING BMW RBM +17.188  
10 PAUL DI RESTA ESC MERCEDES HWA +19.048  
11 AUGUSTO FARFUS BRA BMW MTEK +21.208  
12 ADRIEN TAMBAY FRA AUDI ROSBERG +21.928  
13 MAXIME MARTIN BEL BMW RBM +22.471  
14 BRUNO SPENGLER CAN BMW MTEK +23.233  
15 NICO MÜLLER SUI AUDI ABT +23.808  
16 TIMO SCHEIDER ALE AUDI PHOENIX +24.288  
17 MAXIMILIAN GÖTZ ALE MERCEDES HWA +24.712  
18 LUCAS AUER AUT MERCEDES ART +24.967  
19 GARY PAFFETT ING MERCEDES ART +30.584  
20 MARTIN TOMCZYK ALE BMW SCHNITZER +35.904  
21 DANIEL JUNCADELLA ESP MERCEDES HWA +37.372  
22 CHRISTIAN VIETORIS ALE MERCEDES MÜCKE +43.593  
23 ROBERT WICKENS CAN MERCEDES HWA +2 voltas NC
24 FELIX ROSENQVIST SUE MERCEDES ART +18 voltas NC

Últimas Notícias
quarta-feira, 20 de setembro de 2017
F1
F1
F1
Indy
Copa Grande Prêmio
F1
Indy
F1
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Indy
Kart
Galerias de Imagens
Facebook