Endurance
26/10/2016 08:51

Com foco total na F-E, Audi surpreende e anuncia saída do Mundial de Endurance ao fim da temporada 2016

Os rumores que circulavam na imprensa europeia indicavam que a Audi deixaria o grid do WEC no fim do ano que vem. Mas a montadora alemã anunciou seus planos e decidiu encerrar sua participação no Mundial de Endurance e de todas as corridas de longa duração de forma oficial em 2016. A marca segue comprometida com o DTM e anunciou que seguirá cada vez mais focada na F-E, contando com Lucas Di Grassi como um dos seus pilotos
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

A Audi anunciou, na manhã desta quarta-feira (26), que vai deixar o grid do Mundial de Endurance (WEC) ao fim da temporada 2016. Nas últimas semanas, rumores na imprensa europeia davam conta que a marca das quatro argolas deixaria o grid da categoria só no fim de 2017, mas o foco cada vez maior na F-E, onde conta com Daniel Abt e o brasileiro Lucas Di Grassi como pilotos, fez com que a Audi decidisse pela categoria dos carros elétricos, entendendo que já cumpriu seu papel no WEC, optando pela saída de imediato. Em contrapartida, o envolvimento da montadora alemã no DTM segue como previsto para 2017.
 
É o fim de uma era de 18 anos. Uma era bem-sucedida, como afirma a montadora em seu comunicado. Durante este período, foram nada menos que 13 vitórias nas 24 Horas de Le Mans, eternizando Tom Kristensen como o maior vencedor da principal prova de longa duração do esporte a motor. A Audi foi duas vezes campeã do Mundial de Endurance e, por nove vezes consecutivas, conquistou o título da American Le Mans Series, principal certame do endurance na América do Norte.
Fim de uma era: a Audi vai deixar as corridas de longa duração em 2016 (Foto: Audi)
“Depois de 18 anos nas corridas de protótipos, onde nós fomos excepcionalmente bem-sucedidos pela Audi, obviamente é extremamente difícil sair”, afirmou o diretor-esportivo da Audi, Dr. Wolfgang Ullrich. “A Audi Sport Team Joest marcou época durante seu período no WEC como nenhuma outra equipe. Gostaria de expressar meus agradecimentos à nossa equipe, a Reinhold Joest e a esta equipe, aos pilotos, parceiros e patrocinadores por essa cooperação extremamente bem-sucedida. Foram grandes tempos”, afirmou o dirigente.
 
A fábrica de Ingolstadt confirmou que deixa o Endurance por completo, saindo inclusive do grid das 24 Horas de Le Mans. Em pronunciamento diante de 300 funcionários do departamento de esportes a motor, Rupert Stadler, diretor-executivo da Audi, revelou a decisão estratégica da marca para mantê-la competitiva nos próximos anos. Assim, a montadora decidiu deixar sua participação nas corridas de longa duração, voltando o foco para a F-E.
 
“Nós estamos encarando a corrida para o futuro com a energia elétrica. Como nossos carros de produção estão começando a ser cada vez mais elétricos, nossos carros de corrida, bem como a tecnologia de ponta da Audi, têm de ser ainda mais”, afirmou o executivo.
 

A primeira temporada com o envolvimento pleno da Audi na F-E terá início em 2018, mas a marca já tem sua participação na categoria dos carros elétricos desde sua criação, sendo parceira do Team Abt. Com a decisão de deixar de vez o Mundial de Endurance, o foco esportivo da fábrica será quase todo voltado à F-E.
 
Mas a Audi continuará no DTM, uma competição vista como estratégica pela empresa, que compete contra duas concorrentes no mercado: Mercedes e a BMW. A empresa já trabalha no modelo sucessor do RS 5 DTM para 2017 depois de vencer os campeonatos de construtores e de equipes neste ano. Edoardo Mortara ficou perto do título entre os pilotos, vencido por Marco Wittmann, da BMW. Não há, contudo, uma decisão definitiva sobre a permanência da Audi no Mundial de Rallycross. Neste ano, a montadora foi campeã com Mattias Ekström.
 

Últimas Notícias
terça-feira, 25 de abril de 2017
Nascar
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Warm Up
Indy
F1
segunda-feira, 24 de abril de 2017
Nascar
Indy
Nascar
Indy
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook