Endurance
16/10/2016 07:58

Kobayashi/Conway/Sarrazin supera Audi #8 por 1s4 nas 6 Horas de Fuji e encerra jejum de vitórias da Toyota no WEC

Kamui Kobayashi guiou a Toyota para uma emocionante vitória em casa nas 6 Horas de Fuji. O japonês fechou a prova apenas 1s4 na frente de Loïc Duval e, assim, ajudou a montadora nipônica a encerrar um jejum de quase dois anos sem triunfos no WEC
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

Acabou a seca de vitórias da Toyota no Mundial de Endurance. Neste domingo (16), o trio do #6 formado por Kamui Kobayashi, Mike Conway e Stéphane Sarrazin levou o time a um emocionante triunfo em casa, na disputa das 6 Horas de Fuji. A última vez que a Toyota tinha ido ao lugar mais alto do pódio havia sido no Bahrein, na penúltima etapa de 2014.

E a chegada foi para lá de emocionante, com Kobayashi perdendo ritmo no fim com pneus desgastados e, mesmo assim, segurando da forma que deu o ataque de Loïc Duval, do Audi #8. No final das contas, apenas 1s439 separou os dois trios e evitou a segunda vitória de Lucas Di Grassi.

Aliás, essa diferença mínima também serviu para mudar o perseguidor do Porsche #2 na tabela de pontos. Agora, é o Toyota #6 quem aparece na vice-liderança do campeonato com 117 pontos, 5,5 na frente do Audi #8 e 23 atrás do Porsche #2.

"Acabamos encurtando em mais nove pontos a diferença para o líder do campeonato. No final das contas foi um bom resultado. O gostinho da vitória não veio por muito pouco. A gente sai com uma sensação não muito boa por ter perdido a corrida no último stint. De qualquer forma, acabamos chegando na frente dos dois Porsche, com uma corrida limpa, sem acidentes, com uma boa estratégia, um carro confiável e rápido", disse Di Grassi.

Quem completou o pódio na etapa japonesa foi o trio #1 da Porsche. Os atuais campeões perderam a sequência de vitória, mas mantiveram o bom momento no campeonato com o terceiro lugar. Mark Webber, Brendon Hartley e Timo Bernhard aparecem na quarta posição geral com 93,5 pontos.
O trio do Toyota #6 venceu as 6 Horas de Fuji (Foto: Toyota)
Sébastien Buemi, Anthony Davidson e Kazuki Nakajima não conseguiram acompanhar o ritmo do outro protótipo da Toyota, mas fizeram o suficiente para o quarto lugar. O trio vem enfrentando uma série de problemas em 2016, temporada em que até as 24 Horas de Le Mans perdeu no último suspiro. Por isso, aparece apenas no nono lugar na classificação do campeonato.

Os atuais líderes Neel Jani, Romain Dumas e Marc Lieb fecharam em quinto, na frente do trio da Rebellion, que vai conseguindo garantir o sexto posto na tabela de pontos.

Na LMP2, outro final para lá de emocionante. Após ter de devolver a posição para Bruno Senna já nos instantes finais por uma ultrapassagem irregular, Will Stevens conseguiu uma nova manobra e, assim, cruzou a linha final com 1s398 de vantagem, garantindo a vitória da G-Drive com Roman Rusinov e Alex Brundle.

Ao lado de Ricardo González e Filipe Albuquerque, Senna fechou com um amargo segundo lugar, mas importante para o campeonato. Os líderes absolutos Gustavo Menezes, Stéphane Richelmi e Nicolas Lapierre terminaram em terceiro, com o trio de Pipo Derani cruzando em quinto.

Na GTE Pro, domínio completo da Ganassi, que chegou à dobradinha com o #67 e o #66. Uma rodada de Olivier Pla decidiu a parada, com Andy Priaulx e Harry Tincknell triunfando. Na GTE Am, a Aston Martin confirmou o favoritismo e chegou à vitória com Pedro Lamy, Mathias Lauda e Paul Dalla Lana.


Últimas Notícias
quarta-feira, 16 de agosto de 2017
F1
MotoGP
MotoGP
Stock Car
Stock Car
Indy
Indy
F1
MotoGP
MotoGP
F1
F1
F1
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook