Endurance
27/01/2017 07:05

Parceiro de Fittipaldi, Barbosa sacramenta domínio da Cadillac, crava recorde e conquista pole para 24 Horas de Daytona

O Cadillac DPi-V.R da Action Express confirmou o domínio exibido nos dois primeiros treinos livres em Daytona e vai largar na pole-position da 55ª edição da maior prova de endurance do automobilismo norte-americano. Parceiro de Christian Fittipaldi e do compatriota Filipe Albuquerque, o luso João Barbosa cravou 1min36s903, a melhor volta de um protótipo na história em Daytona
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 
Em um grid recheado de pilotos brasileiros, um deles terá a chance de ver seu carro largar na pole-position da 55ª edição das 24 Horas de Daytona. Christian Fittipaldi viu seu companheiro de equipe, o luso João Barbosa, cravar o recorde do traçado misto de 5,7 km do lendário circuito norte-americano para um protótipo — 1min36s903 — e garantiu a posição de honra do grid de largada da prova, que terá largada neste sábado (28), às 17h30 (horário de Brasília). Foi a confirmação do domínio da Cadillac, o DPi-V.R, que teve grande desempenho também nos treinos livres. Além de Barbosa e Fittipaldi, o Cadillac #5 da Action Express conta também com outro luso, Filipe Albuquerque.
 
O domínio da Action Express foi sacramentado com a primeira fia quando Dane Cameron foi apenas 0s070 mais lento que Barbosa, faturando o segundo lugar do grid de largada com o Cadillac #31. Além de Cameron, o conjunto é formado pelo outro norte-americano, Eric Curran, e pelos britânicos Mike Conway e Seb Morris. A Cadillac só não marcou a trinca porque a Rebellion, com uma fortíssima tripulação, assegurou a terceira colocação do grid com Neel Jani acelerando o Oreca 07 Gibson LMP2, cravando 1min37s123. O conjunto ainda tem Sébastien Buemi, Nick Heidfeld e Stéphane Sarrazin.
 
Fittipaldi, que já teve a chance de vencer por duas vezes as 24h de Daytona (2004 e 2014), ressaltou, no entanto, que nada está ganho, em que pese o grande desempenho do Cadillac nos treinos e também na classificação.
Albuquerque, Barbosa e Fittipaldi comemoram a posição de honra no grid em Daytona (Foto: José Mário Dias)
"Estamos muito contentes, mas a corrida é bem longa. Então, todos ficamos apreensivos porque são 24 horas. Largar em primeiro é sempre bom, mas de todas as etapas do ano essa é a que menos conta", declarou o brasileiro.
 
"Estamos nos concentrando ao máximo no carro para ter certeza de que ele estará em ordem nas 24 horas e vamos tentar o nosso melhor. Estamos confiantes. Nos treinos, andamos com pneus velhos, tanque cheio e os resultados foram bons. Agora é continuar o trabalho e torcer para não termos imprevistos", completou Fittipaldi.
 
Bruno Senna é o segundo brasileiro com o carro melhor colocado no grid de largada. O paulista, que disputará as 24 Horas de Daytona pela equipe Tequila Patrón ESM com um Nissan Ligier DPi, verá seu bólido partir do quinto lugar no grid. Coube a Brendon Hartley, um dos parceiros de Bruno, anotar a marca, com o outro carro da equipe fechando a terceira fila. O destaque da tripulação do #2 da ESM é Pipo Derani, que brilhou e venceu as 24 Horas de Daytona em 2016. O dono da volta mais rápida do bólido foi Ryan Dalziel.
Carro de Bruno Senna em Daytona (Foto: BigTom/MF2)
Na classe Prototype Challenge, que será extinta a partir de 2018 e que conta com apenas quatro carros no grid desta edição das 24h de Daytona, James French marcou a pole com o Oreca FLM09 #38 da Performance Tech Motorsports. Já na classe GTLM, quem brilhou mesmo foi a Ganassi e o esquadrão da Ford em Daytona, com as três primeiras posições da categoria no grid de largada.
 
Joey Hand, ex-BMW, marcou a pole-position para o conjunto #66 da Ganassi, cuja tripulação também conta com Dirk Müller e Sébastien Bourdais, superando outro carro da equipe, guiado por Richard Westbrook e que conta também com Scott Dixon e Ryan Briscoe. O Ford GT #69, que foi guiado por Andy Priaulx na classificação e que conta também com Harry Tincknell e o brasileiro Tony Kanaan, foi o 20º na classificação geral e sexto no grid da GTLM.
 
A categoria ainda conta com a presença do brasileiro Augusto Farfus. Único piloto do país no DTM, o curitibano corre mais uma vez em Daytona ao lado de Bill Auberlen, Bruno Spengler e Alexander Sims a bordo do BMW M6 GTLM da BMW Team RLL. O conjunto, que teve Auberlen ao volante na classificação, parte do décimo lugar na categoria, 24º no geral.
 
Já na GTD, a pole ficou com a Ferrari. O experiente Alessandro Pier Guidi marcou 1min47s099 com a Ferrari 488 GT3 da Spirit of Race, superando o compatriota Alessandro Balzan em apenas 0s018. Com um Aston Martin, o já veterano Marco Sorensen foi o terceiro colocado. Ozz Negri, brasileiro que vai disputar novamente as 24 Horas de Daytona, agora na classe GTD com um Acura NSX GT3 da Michael Shank Racing, partirá da nona colocação da categoria, 36º no geral.
João Barbosa comemora a pole para as 24 Horas de Daytona (Foto: José Mário Dias)
Ao todo, 54 carros participaram do treino classificatório nesta última quinta-feira em Daytona.
 
A 55ª edição das 24 Horas de Daytona terá transmissão ao vivo do canal Fox Sports 2 nos seguintes horários: no sábado, entre 17 e 20h, e no domingo, das 15h até à bandeirada final. A narração será de Rodrigo Mattar e os comentários de Edgard Mello Filho.
 
ECCLESTONE FORA DA F1: DISCUSSÃO QUENTE NO PADDOCK GP


Últimas Notícias
segunda-feira, 23 de outubro de 2017
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Nascar
F1
F1
Nascar
F1
Galerias de Imagens
Facebook