Endurance
20/11/2017 11:16

Premiado por título da World Series, Fittipaldi elogia Porsche, exalta aderência e se diz “estupefato” com aceleração

Premiado pelo título da World Series, Pietro Fittipaldi teve a chance de testar o 919 Hybrid da Porsche no Bahrein. Brasileiro elogiou o bólido e destacou a aderência e a aceleração do carro
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

Pietro Fittipaldi ganhou a chance de testar o 919 Hybrid da Porsche como prêmio pelo título da World Series, conquistado na última sexta-feira no Bahrein. Participando do teste de novatos ao lado de Fernando Alonso e Thomas Laurent, o jovem brasileiro foi quem apresentou o melhor desempenho.
 
Após o teste, Pietro contou que teve certo medo de guiar o carro da Porsche, mas avaliou que foi mais além do que esperava.
Pietro Fittipaldi testou carro da Porsche no Bahrein (Foto: FIA WEC)

“Me preparei mentalmente para este teste apenas no sábado a noite, quando tive a certeza aritmética de ganhar o título”, disse Pietro. “Existe um medo de cometer erros no volante de um carro como o Porsche e diante de alguns de seus pilotos. Felizmente, creio que cheguei muito mais além do que eram as minhas expectativas”, seguiu.
 
Fittipaldi classificou o carro da Porsche como “divertido” e agradeceu a Timo Bernhard pela orientação em seu primeiro contato com o carro.
 
“O Porsche 919 é um carro divertido de guiar e tenho de agradecer a equipe, que fez um grande trabalho para mim, mas também a Timo Bernhard por ter me explicado tanto do carro”, comentou. “Ele foi um grande ponto de referencia para mim, então realmente desfrutei nas últimas voltas da manhã”, contou. 
 
“Nas primeiras voltas, tratei de conduzir com a maior atenção possível, tratando de entender as reações e, pouco a pouco, comecei a forçar, tratando de alcançar um limite aceitável e acho que consegui”, comentou.
 
Pietro afirmou que ficou “estupefato” com a aceleração do 919 Hybrid e também com a aderência do bólido.
 
“O que realmente me deixou estupefato foi a aceleração. O chassi gera muita aderência, mas o que é verdadeiramente difícil é o momento de frear”, apontou. “Você tem de estar muito concentrado para usar os sistemas, frear quando necessário, nem antes e nem depois, e isso não é muito fácil”, explicou. 
 
“Tem um controle que você deve manejar e compreender”, concluiu.
 
MELHOR DE 2017

COM TÍTULO EM TEMPORADA DIFÍCIL, MÁRQUEZ É PILOTO DO ANO


Últimas Notícias
sexta-feira, 15 de dezembro de 2017
F1
Truck
Kart
Truck
Kart
MotoGP
F1
F1
Truck
Kart
MotoGP
F1
F1
F1
Kart
Galerias de Imagens
Facebook