F-E
15/01/2017 13:00

Chefe da F-E aponta Brasil como prioridade e surpreende: “É possível que corramos lá na próxima temporada”

O diretor-geral da F-E, Alejandro Agag, esteve no comando de muitas mudanças de calendário, com relação a entradas e saídas de cidades e países, nas primeiras três temporadas da F-E. Mas o Brasil, sempre tratado como uma das prioridades, segue fora do circuito. Só que, segundo Agag falou em entrevista ao site irmão do GRANDE PRÊMIO, o GRANDE PREMIUM, a ausência brasileira pode terminar bem logo
Warm Up
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
 

Em dois anos e meio desde sua criação, a F-E já evoluiu, passou a atrair grandes nomes e está consolidada no mundo do esporte a motor como uma categoria divertida, séria e importante para o futuro da mobilidade urbana. Mas embora o Brasil seja apontado como um desejo desde os primeiros momentos - inclusive com uma corrida esperada para o Rio de Janeiro nos meses anteriores à temporada inicial -, nada ainda chegou perto de ser confirmado com relação a uma etapa no país. Segundo o chefão da categoria falou em longa entrevista ao GRANDE PREMIUM - site irmão do GRANDE PRÊMIO -, porém, a chegada do campeonato pode estar mais próxima que se imagina.
 
Alejandro Agag falou exclusivamente ao GP* sobre vários aspectos da categoria, entre eles as perspectivas para uma vinda ao Brasil. E Agag surpreendeu: não é impossível ver um eP em terras brasileiras na próxima temporada, mas é bem provável que o Brasil esteja no calendário da quinta jornada.
 
O espanhol não tratou de nomes de cidades ou locais específicos, mas deixou claro que há grandes possibilidades de novas notícias a curto ou médio prazo, especialmente porque se trata de um local visto como prioridade. 
Alejandro Agag, homem forte da F-E (Foto: Reuters)
"É uma prioridade para a F-E correr no Brasil", disse ao GP*. "Estamos em conversas com um número de cidades-sede em potencial neste momento. Eu acho que é bem possível que vejamos a F-E correndo no Brasil talvez já na próxima temporada. Ou, mais provável, na quinta temporada", seguiu. 
 
Em seguida, questionado sobre se ficar fora do Brasil pelos três primeiros anos da categoria - especialmente com pilotos brasileiros disputando título - era uma oportunidade perdida pela F-E, assentiu. Voltou, no entanto, a assegurar que está na labuta para encontrar o lugar perfeito para uma etapa.
 
"Absolutamente, mas estamos analisando praças em potencial. Mas, ainda mais importante, a praça correta", falou. O tempo perdido não volta mais, mas correr no Brasil agora seria um acerto para o futuro.
 
A entrevista completa de Alejandro Agag ao GRANDE PREMIUM irá ao ar na segunda-feira, 16 de janeiro.

Últimas Notícias
sábado, 25 de março de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
sexta-feira, 24 de março de 2017
F1
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F-Inter
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook