F-E
10/01/2017 18:27

Fora da F1, Gutiérrez fala em ida à F-E como decisão radical, descarta passo atrás e avisa: “É o futuro”

Esteban Gutiérrez está fora da F1 para valer e nem parece estar muito sentido por isso neste momento. O mexicano vai correr na F-E na Cidade do México e quer entrar na categoria como titular de alguma equipe no começo da temporada que vem. Para ele, se trata do futuro do automobilismo e da mobilidade
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro
 

Mais uma desilusão com a F1 na temporada 2016 decretou que Esteban Gutiérrez fosse procurar outra coisa para fazer da vida. Como confirmado na última segunda-feira, o mexicano está fechado com a F-E para estrear na categoria no eP da Cidade do México do próximo dia 1º de abril. É o que Gutiérrez define como "uma decisão radical" em sua carreira.
 
Apesar de ter ficado bem próximo da F1 nos últimos quatro anos, Gutiérrez tem apenas 25 de idade e sabe que a carreira ainda tem muito tempo. E então por que não passar para a categoria do futuro, como ele próprio avalia? Além disso, chama a atenção a diferença que os pilotos podem fazer nos monopostos do campeonato.
 
"São grandes pilotos [na F-E], é uma categoria muito competitiva que oferece carros muito parecidos aos pilotos, e isso é bom, porque permite que os pilotos façam uma grande diferença com a pilotagem. É uma grande experiência, são corridas divertidas. Se trata de um passo importante da minha carreira, é uma decisão radical e uma grande aposta para meu futuro", disse em entrevista ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
 
"Me chamou muita atenção porque é o futuro. A mobilidade do mundo vai na direção dos carros elétricos. Além disso, cresceram de maneira extraordinária nos últimos anos. Não tenho dúvida que nos próximos dois ou três anos será uma das categorias mais importantes do automobilismo", seguiu.
O mexicano Esteban Gutiérrez agora é F-E (Foto: Ferrari)
"Estou fazendo uma grande aposta para o futuro. Não tenho dúvidas de que sendo embaixador da categoria haverá muita possibilidades. Será um grande momento de crescimento. Vejo esta decisão como um passo muito positivo. Pessoalmente, estou muito feliz de ter essa oportunidade de ser parte da F-E. Não duvido de que vamos alcançar muitas coisas juntos. É um grande potencial de crescimento", seguiu.
 
Gutiérrez corre no México e pode fazer mais corridas ainda nesta temporada, com grande expectativa para o eP de Nova York. O que não se sabe ainda é com qual equipe Esteban vai correr. A Dragon é vista como favorita, apesar de ter dois pilotos sólidos em Jérôme D'Ambrosio e Loïc Duval.
 
"Ainda não está confirmado que vou competir com a Dragon, mas é uma possibilidade. Estamos avaliando, e existe uma lista de outras cinco opções. Nas próximas semanas, decidiremos onde vamos. Queremos estar brigando pelos primeiros lugares e dentro da lista temos equipes top", garantiu.
 
E a F1? Ao que parece, Gutiérrez agora só tem olhos para a F-E e, assim, toparia ser apenas piloto de testes na F1. "Neste momento, estou comprometido com a F-E. Existe possibilidades na F1 para que seja um complemento com a F-E. Estou aberto a fazer tudo aquilo que tenha sentido para minha carreira. Estamos trabalhando em algumas opções", finalizou.
 
A temporada da F-E tem prosseguimento com o eP de Buenos Aires no próximo dia 18 de fevereiro.


Últimas Notícias
terça-feira, 27 de junho de 2017
F1
F1
Warm Up
F1
segunda-feira, 26 de junho de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
Superbike
MotoGP
Nascar
F1
Nascar
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook