F-E
10/02/2017 13:01

Sem pista usada na temporada passada, F-E confirma retorno do eP de Berlim ao Aeroporto de Tempelhof

O Aeroporto Berlim Tempelhof será novamente a sede da F-E em Berlim. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (10), mas já parecia encaminhado há algum tempo. O Senado alemão impediu que a categoria voltasse à parte da cidade em que correu na temporada passada, obrigando a F-E a encontrar uma solução emergencial
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro
 

A F-E está de volta à sede original na Alemanha. O campeonato confirmou na manhã desta sexta-feira (10) que o eP de Berlim da terceira temporada da categoria será, de fato, disputado no Aeroporto Berlim Tempelhof. Na temporada passada, a pista havia sido no centro da cidade, em volta da Alexandreplatz. Agora, dois anos depois, os monopostos elétricos estão de volta ao aeroporto fora de operação e transformado em praça.
 
O Tempelhof deixou de ser a sede da F-E em Berlim no ano passado, quando foi usado como abrigo para refugiados políticos - vindos sobretudo da Síria. O governo local entendeu que seria inviável misturar moradores dos terminais desativados desde 2008 e a infraestrutura para uma corrida de grande porte no mesmo tempo e espaço.
 
Só que desta vez não teve o que ser feito. A pista que a F-E conseguiu em Berlim às pressas acabou incomodando os moradores, que se viram com uma rotina diferente e que incluía barulho e ruas fechadas. Assim, o Senado alemão proibiu que a categoria corresse ali.
 
"Esporte a motor com motores elétricos é uma propaganda para tecnologias inovadoras e mobilidade urbana sustentável. Eletromobilidade é fundamental para um transporte amigável com o meio ambiente nas cidades do século XXI, incluindo Berlim", disse o prefeito de Berlim, Michael Müller. 
F-E de volta ao Tempelhof (Foto: Reprodução/Twitter)
"Assim, estou deliciado que a F-E continue correndo aqui. O evento anima fãs do esporte a motor e prova, de forma espetacular, em frente a uma paisagem especial, o desempenho dessa tecnologia para amplas audiências", seguiu.
 
Com uma grande história, o Tempelhof, ao menos neste momento, é visto como uma saída temporária enquanto a F-E procura uma nova casa em Berlim para a quarta temporada.
 
Em 2015, com uma pista de 17 curvas divididas por cerca de 5,4 km, a F-E teve uma de suas primeiras grandes polêmicas por lá quando Lucas Di Grassi venceu a corrida, mas terminou desclassificado horas depois por conta de uma aleta modificada fora dos padrões permitidos. Foi Jérôme D'Ambrosio quem herdou a vitória.
 
A Alemanha pode ter ainda mais novidades da F-E. Fala-se em uma possível corrida em Hamburgo caso a categoria não consiga firmar uma pista para correr no próximo mês de julho em Bruxelas.


Últimas Notícias
quarta-feira, 28 de junho de 2017
F1
Stock Car
Rali
Superbike
Copa GP de Kart
F1
MotoGP
F1
F1
F1
F1
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook