F-Truck
06/12/2015 16:25

Salustiano domina decisão em Londrina, mas vê Totti fazer resultado suficiente para conquistar título da F-Truck

O domínio absoluto de Paulo Salustiano no domingo de F-Truck em Londrina não foi suficiente para lhe garantir o caneco da temporada 2015. Em segundo na primeira metade da prova e em terceiro na segunda metade, Leandro Totti faturou o título
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo
A F-Truck já tem seu novo campeão. Assim como aconteceu em 2014, Leandro Totti saiu vencedor da temporada 2015, fazendo duas metades de prova bem consistentes neste domingo (6) em Londrina. O dono da casa, assim, evitou o título de Paulo Salustiano, que dominou totalmente a etapa.

Felipe Giaffone, que havia feito a pole-position, cruzou a linha final na segunda colocação, pouco na frente do companheiro de equipe Totti. Diogo Pachenki e David Muffato tiveram ótimas atuações e completaram o pódio em Londrina.

No fim das contas, título para Totti, que anotou 369 pontos. Com dois tentos a menos, Salustiano ficou com o vice, com Giaffone em terceiro e Pachenki no quarto posto.
Pachenki, Giaffone, Salustiano, Totti e David Muffato, o pódio da décima etapa (Foto: Orlei Silva)
Confira como foi a etapa decisiva da F-Truck em Londrina:

A bandeira verde foi acionada para a etapa decisiva da temporada 2015 da F-Truck às 13h20 (em Brasília). Com a pista londrinense bem molhada, Felipe Giaffone teve bastante trabalho para contornar a primeira curva e ainda segurar os intensos ataques de Paulo Salustiano.
 
Logo atrás, o mesmo acontecia com Diogo Pachenki, que era atacado por Leandro Totti. Na segunda volta, Salustiano tornou a apertar Giaffone e assumiu a ponta, dando importante passo na busca por reverter a vantagem de Totti no campeonato.
 
No giro seguinte, foi vez de Totti tirar Pachenki de seu caminho. E foi em grande estilo. O piloto da Volkswagen foi por fora, chegou a ser espremido, pisou na grama, mas conseguiu manter tração e tomou o terceiro lugar.
 
Completadas as três primeiras voltas, Salustiano já tinha 2s5 de frente para Giaffone e 3s5 para Totti, que começava a sonhar com a segunda posição.
 
Com os primeiros lugares estabelecidos, aumentava a briga pelo segundo lugar entre os companheiros de equipe Giaffone e Totti, distantes 3s de Salustiano.
 
A corrida que Totti fazia era mesmo muito boa. No fim da reta principal, o dono da casa mergulhou e não deu chances de resposta para Giaffone, levando o público londrinense à loucura e ampliando frente na classificação do campeonato.
 
A vontade era tanta de Totti que o paranaense acabou escapando sozinho e perdendo tanto tempo fora da pista que, ao voltar, já estava atrás de Giaffone novamente.
 
Mas o ritmo de Giaffone não era dos melhores. A vantagem de 2s para Totti rapidamente sumiu e lá estava novamente o líder do campeonato no primeiro lugar.
 
A primeira metade da prova chegou ao fim na sequência, com Salustiano abocanhando os 25 pontos. Totti, Giaffone, Pachenki e David Muffato fecharam o grupo dos cinco melhores. Muffato foi quem ficou com o ponto extra da volta mais rápida.

Com os resultados da primeira metade, Totti mantinha a liderança com certa folga para Salustiano, que retornava ao segundo lugar: 349 a 342. Giaffone já tinha 337.

A pista secou bem já para a segunda metade da prova e favoreceu bastante Giaffone. Com bom ritmo, o piloto rapidamente tirou Totti da frente e colou em Salustiano.
 
Totti melhorava bastante e virava uma sequência de duas voltas mais rápidas, até aquele momento, fazendo o suficiente para ficar com o ponto extra. Pachenki e Muffato, no entanto, melhorariam suas marcas logo depois.
 
Após sofrer muita pressão, Salustiano começava a escapar bem, mas de nada adiantaria isso. Com dez minutos para o fim da prova, uma série de acidentes aconteceu, forçando a bandeira amarela: Débora Rodrigues escapou para o meio da grama, levando junto uma fila de caminhões. 
 
Um pouco antes, foi Alex Fabiano quem batia forte. Na sequência, André Marques capotava de maneira esquisitíssima, enquanto Jaidson Zini rodava sozinho, tudo isso sob bandeira amarela. Todos ficaram bem, com Marques recebendo um forte abraço do médico.
 
E assim a prova se encerrou, sob bandeira amarela. No fim, título realmente para Totti, que, mesmo sem o ponto extra, chegou aos 369 pontos. Vencedor da prova, Salustiano foi vice, com dois tentos a menos, enquanto Giaffone terminou o ano na segunda posição da prova e terceiro do campeonato.

Últimas Notícias
terça-feira, 21 de fevereiro de 2017
Warm Up
F-E
segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017
Motociclismo
Outras
MotoGP
Superbike
Stock Car
Outras
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook