Truck
13/09/2015 17:43

Totti aproveita problemas de Giaffone e vence etapa de Curitiba da F-Truck. Salustiano se recupera e consegue pódio

Leandro Totti, depois de algumas tentativas, conseguiu passar Felipe Giaffone ainda na primeira metade da prova. Pouco depois, o então líder do campeonato passou a ter problemas mecânicos, precisando ir aos boxes. Paulo Salustiano, com atuação impecável, ganhou diversas posições e fechou o dia com um segundo lugar
Warm Up
VITOR FAZIO, de Porto Alegre
Leandro Totti foi absoluto na prova deste domingo (13) da F-Truck, disputada em Curitiba. O piloto do #73, depois de dura disputa com o pole, Felipe Giaffone, conseguiu segurar a liderança. Depois, com os problemas mecânicos do líder do campeonato, rumou absoluto para mais uma vitória.
 
Mas o que mais chamou a atenção foi o segundo colocado: Paulo Salustiano, largando em último, fez uma corrida impecável e, crescendo bastante na segunda metade da prova, conseguiu um importante pódio. Djalma Fogaça veio em terceiro, com um sólido pódio.
Leandro Totti bateu Felipe Giaffone e conseguiu uma importanto vitória (Foto:Orlei Silva)
David Muffato e Diogo Pachenki, quarto e quinto, também precisaram travar brigas intensas para subir ao pódio da F-Truck. Pachenki, em particular, precisou contornar os problemas de freio que enfrentou.
 
Com o resultado da prova, a disputa pelo título ficou ainda mais acirrada. Salustiano assumiu a ponta, com 14 pontos de vantagem sobre Giaffone. Totti, que somou praticamente todos os pontos possíveis em Curitiba, está 16 atrás de Paulo.
 
A próxima etapa da F-Truck será disputada em Guaporé, no Rio Grande do Sul. É o começo da reta final do campeonato.
 
Saiba como foi a etapa de Curitiba da F-Truck
 
A corrida começou, mas durou pouquíssimo tempo em bandeira verde. Jaidson Zini e Débora Rodrigues se engancharam e bateram com certa força na largada. Isso aconteceu após Roberval Andrade, que largou lentamente, deixar a dupla de acidentados sem espaço para escapar. A bandeira vermelha foi acionada.
 
Depois de 15 minutos a relargada foi dada. Leandro Totti conseguiu, na oportunidade, passar Felipe Giaffone, que não ofereceu resistência. Diogo Pachenki vinha em terceiro, colado nos líderes.
 
Enquanto isso, Pedro Muffato estacionava nos boxes, com problemas mecânicos. Era o terceiro abandono da prova. Beto Monteiro, lento na pista, também precisou recolher.
 
Giaffone deu o troco em Totti quatro voltas depois, retomando a ponta. Leandro também foi ameaçado por Pachenki, que tentou uma audaciosa manobra por fora, pouco depois, sem sucesso.
 
Adalberto Jardim, quarto, foi punido na sequência, por excesso de velocidade na reta principal.
 
Daí em diante, o foco da corrida passou a ser a briga pela liderança entre Giaffone e Totti. Leandro, que nunca deixou Felipe descansar, conseguiu fazer uma ultrapassagem por dentro na primeira curva, assumindo a liderança em definitivo.
 
Em segundo, Giaffone começou a perder ritmo. Pouco a pouco, o líder do campeonato foi perdendo diversas posições, saindo do top-5. Pachenki herdou o segundo lugar, com Fogaça em terceiro.
Paulo Salustiano fez uma prova exemplar em Curitiba (Foto: Orlei Silva)
Pachenki teve sérios problemas com freios na segunda metade da prova. Seu caminhão passou reto em uma curva, precisando passar pela brita para voltar à pista. Com isso, Paulo perdeu diversas posições.
 
Na sequência, mais problemas para Giaffone. O líder do campeonato pegou a equipe de surpresa ao levar o carro para os pits, com dificuldades mecânicas.
 
A ordem passou a ser Totti, André Marques, Roberval Andrade – que se recuperou a tempo de participar da segunda prova –, Paulo Salustiano e David Muffato atrás.
 
Salustiano, que havia largado em último, fazia uma prova épica. O vice-líder do certame, já beneficiado pelos problemas de Giaffone, passou Andrade no fim da reta.
 
Andrade, aliás, que parecia ter dificuldades para se sustentar. Roberval logo passou a ser ameaçado por David Muffato, mas conseguiu se sustentar.
 
Nas últimas voltas, Djalma Fogaça passou a ser pressionado por Salustiano. O piloto não tinha ritmo suficiente para segurar o rival, que assumiu o segundo lugar.
 
Com isso, Salustiano apareceu em segundo, mas sem condições de atacar Totti. Fogaça cruzou a linha de chegada em terceiro, com Muffato e Pachenki atrás.

Últimas Notícias
terça-feira, 27 de junho de 2017
F1
F1
MotoGP
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Warm Up
F1
segunda-feira, 26 de junho de 2017
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook