F1
21/09/2017 08:00

Ainda abalada por 'desastre', Ferrari conclui que motor de Vettel segue intacto após acidente em Singapura

Em meio a um azar desmedido e uma situação quase trágica no GP de Singapura, Sebastian Vettel pode comemorar pelo menos um pingo de sorte: o motor que usava no momento do acidente com Kimi Räikkönen e Max Verstappen não sofreu danos e nem causará punições futuras para o alemão, de acordo com o site norte-americano 'Motorsport.com'
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro

Quatro dias se passaram desde que o desapontamento da Ferrari atingiu os maiores níveis da temporada por conta da batida que resultou no abandono de seus dois carros do GP de Singapura - e colocou Sebastian Vettel em maus lençóis na disputa do campeonato. Nesta quinta-feira (21), ao menos, uma boa notícia: o motor que Vettel usou em Marina Bay não foi danificado e nem vai acarretar punições.
 
A informação é o site norte-americano 'Motorsport.com'. De acordo com a notícia, a descoberta foi feita na fábrica de Maranello nos últimos dias. O grupo atual da unidade de potência é o terceiro da temporada para Vettel, mas em uma das partes da unidade, o turbo, Sebastian já atingiu o limite de quatro. Sendo assim, uma troca no turbo significaria uma punição de dez lugares no grid de largada do GP da Malásia.
 
Há bastante expectativa que a Ferrari estreie uma nova especificação do motor - a última da temporada - na Malásia, o que significa que Vettel pode mudar quase todos os componentes na unidade de força, exceção apenas ao turbo. O novo motor Ferrari é também uma resposta à última especificação do motor Mercedes, apresentada no último GP da Bélgica e que levou a escuderia alemã a três vitórias seguidas. 
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
A polêmica batida na largada do GP de Singapura envolveu os três primeiros colocados do grid - Vettel, Max Verstappen e Räikkönen -, além de um Fernando Alonso pego inteiramente de gaiato. Acabou tirando os quatro da corrida e permitindo que Lewis Hamilton, com uma atuação admirável, vencesse a corrida e abrisse 28 pontos na liderança do Mundial de Construtores.  

A temporada do Mundial de F1 continua em dois fins de semana, no dia 1º de outubro, com a última edição do GP malaio - ao menos nos próximos anos.
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  
 

Últimas Notícias
segunda-feira, 23 de outubro de 2017
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Nascar
F1
F1
Nascar
F1
Galerias de Imagens
Facebook