F1
21/09/2016 08:54

Alonso comemora evolução da McLaren, ressalta confiança e avisa: “O objetivo para 2017 é lutar pelo título”

Fernando Alonso não sabe se vai continuar na F1 além de 2017, quando termina seu contrato com a McLaren. Mas o bicampeão do mundo é enfático em ressaltar sua confiança no trabalho feito pela equipe de Woking em conjunto com a Honda. E não tem dúvidas em traçar como meta retornar ao topo e lutar pelo título mundial no ano que vem
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

A confiança está em alta na McLaren depois dos últimos resultados conquistados em 2016. O GP de Cingapura foi mais um reflexo disso. Ainda que Jenson Button tenha abandonado a prova em Marina Bay, Fernando Alonso teve um ritmo constante, chegou a andar por muito tempo em quinto lugar, mas terminou em sétimo. Pela terceira vez em seis corridas o bicampeão do mundo somou seis pontos em uma prova, se colocou em 11º no Mundial de Pilotos e só está cinco atrás de Felipe Massa, que vem em décimo.
 
A franca evolução da McLaren, sexta colocada no Mundial de Construtores, ao longo da temporada, faz Alonso traçar uma perspectiva ainda mais ousada para 2017. “O objetivo para o ano que vem é lutar pelo título”, afirmou o bicampeão em entrevista à rádio espanhola ‘Cadena SER’.
 
Alonso ressaltou o trabalho duro promovido pela McLaren e pela Honda nos últimos dois anos, desde quando o projeto com a montadora japonesa começou pra valer nas pistas, e destacou a motivação mesmo com a falta de bons resultados, sobretudo em 2015, quando o time de Woking virou até motivo de chacota, mas aos poucos vem marcando terreno com presenças constantes no top-10.
Fernando Alonso destacou a confiança no trabalho da McLaren e aposta em luta pelo título em 2017 (Foto: Getty Images)
“A confiança sempre esteve lá, mas às vezes, no ano passado, simplesmente foi esperança, havia muita esperança, e queríamos ver os resultados em um certo ponto, você quer chegar ao resultado, então agora começamos a sentir isso, de modo que acredito que todo mundo está mais empolgado, mais motivado, e todo mundo quer logo chegar à Austrália no ano que vem já. É um sentimento muito bom”, comentou Fernando em entrevista ao site ‘Crash.net’.
 
De fato, a palavra-chave de Alonso nos últimos tempos é confiança. “Acho que realmente precisávamos deste avanço para mostrar o motivo de confiarmos muito neste projeto no ano passado. No começo deste ano tínhamos muita confiança, ninguém tinha dúvidas de que a McLaren-Honda vencerá cedo ou tarde.”
 
“Viemos em luta com algumas equipes, algo que não pensávamos há alguns meses e, mesmo em Spa, terminar à frente de uma Williams e uma Ferrari foi realmente o que a equipe precisava. Todos na fábrica e na equipe agora enxergam esse progresso depois de um trabalho duro, e agora isso se converte em mais motivação para todos, porque sabemos que simplesmente precisamos dar esse último passo”, complementou.
 
Alonso comemorou por terminar em sétimo lugar em Cingapura, sendo ‘o melhor do resto’, ficando só atrás dos carros de Mercedes, Ferrari e Red Bull. 
 

Para 2017, além da meta de lutar pelo título, Fernando terá um ano decisivo em termos de permanência na F1. O bicampeão, embora esteja ansioso para começar desde já a próxima temporada, quer saber como serão os novos carros diante da revolução com o novo regulamento técnico. Alonso não esconde de ninguém que não gosta dos carros atuais e também da filosofia da F1 atual e reforçou isso à ‘Cadena SER’.
 
“Os carros são menos atraentes. Você tem a impressão de que está mais lento. A F1 se trata de poupar pneus e gasolina. Se continuar se baseando mais em poupar do que em atacar, então vou pensar se continuo”, finalizou.
PADDOCK GP #47 DISCUTE F1, FINAL DA INDY E FALA SOBRE ALEX ZANARDI


Últimas Notícias
terça-feira, 25 de abril de 2017
F1
Indy
F1
Indy
Nascar
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Warm Up
Indy
F1
segunda-feira, 24 de abril de 2017
Nascar
Galerias de Imagens
Facebook