F1
13/10/2015 09:10

Alonso reitera que deve deixar F1 ao fim de 2017 e afirma: “Não acho que vou chegar aos 300 GPs”

Depois de completar seu 250º fim de semana de corrida na carreira como piloto de F1 em Sóchi, Fernando Alonso falou sobre seus planos para a fase final da sua trajetória na categoria. O bicampeão do mundo disse que deve deixar o grid do Mundial quando se encerrar seu contrato com a McLaren Honda
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
Fernando Alonso deve deixar a F1 mesmo ao fim de 2017, quando acaba seu contrato com a McLaren Honda. O bicampeão do mundo, que em Sóchi chegou ao seu 250º fim de semana de GP, foi questionado pela emissora espanhola TV3 sobre outra marca importante, mas deixou claro que não deve continuar por muito mais tempo no esporte.

“Não acho que vou chegar aos 300 GPs”, afirmou o espanhol de 34 anos. Desta forma, considerando um calendário de 21 corridas em 2016 e 2017 e as quatro que restam da atual temporada, Fernando chegaria, daqui a dois anos, a 296 GPs na F1.
O 'samurai' Fernando Alonso não crê em chegar aos 300 GPs na F1 (Foto: AP)
Há 15 anos no esporte, Alonso é um dos pilotos mais laureados da categoria. Dono de 32 vitórias, o asturiano, que fez sua estreia correndo pela Minardi, em 2001, ainda sonha com o tricampeonato. Seu segundo e último título foi conquistado em 2006, quando era piloto da Renault. Já sua última vitória foi conquistada em casa, o GP da Espanha de 2013, pela Ferrari.

Fernando declarou que não passava pela sua mente ter uma carreira tão longa na F1. “Quando estreei na Austrália, em 2001, não imaginava que chegaria tão longe. Quando você estreia na F1, você quer tentar curtir o momento porque não sabe quanto mais tempo terá, tampouco se tem o nível necessário para ficar.”

“Depois de estar alguns anos aqui, tenho a sorte de ter disputado muitos GPs e ter saboreado a vitória em alguns deles”, acrescentou.

Na visão de Alonso, é muito mais fácil se manter na categoria do que chegar à F1. “Quando você está dentro, depende de como vão as coisas ou o quanto talento você tem. Você pode ir bem ou mal, mas depende mais ou menos de você. Chegar depende de outros fatores: sorte, de alguém que te ajude, como Flavio Briatore ou a Minardi. É mais difícil chegar”, avaliou.

“Quando se está no kart, parece impossível chegar lá. Depois você vai passando por outras categorias, mas os grandes pilotos estão acima, e então você pensa que é impossível. Mais ainda na Espanha, onde não havia muita tradição”, completou o veterano Alonso.
 

E FernandoAlonsoOficial acha que não deve chegar a 300 GPs na F1http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/alonso-reitera-que-deve-deixar-f1-ao-fim-de-2017-e-afirma-nao-acho-que-vou-chegar-aos-300-gps

Posted by Grande Prêmio on Terça, 13 de outubro de 2015


VIU ESSA? Batida bizarra na V8 Supercars
Últimas Notícias
sexta-feira, 26 de maio de 2017
Indy
Nascar
Indy
MotoGP
F1
Indy
MotoGP
Indy
F2
F1
MotoGP
Superbike
MotoGP
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook