F1
13/03/2017 06:52

Ansioso por corrida de estreia, Stroll elogia e coloca experiência de Massa como principal referência na F1

Piloto mais jovem do grid na atualidade, Lance Stroll terá ao seu lado simplesmente um dos mais experientes na temporada 2017: Felipe Massa. Com o brasileiro, o jovem canadense terá a chance de aprender melhor os circuitos onde jamais correu, como Melbourne, palco da etapa de abertura do campeonato, no próximo dia 26
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 

Lance Stroll chega à F1 como o piloto mais jovem da atualidade. Com 18 anos completados no fim de novembro, o jovem canadense tem em seu favor o dinheiro quase infinito do seu pai, o magnata do mundo da moda Lawrence Stroll, e uma carreira de títulos no esporte, como a conquista da F3 Europeia no ano passado. Mas, sem contar com uma referência de peso na F1, sua trajetória seria bem mais difícil do que já se apresenta no seu começo. Desta forma, a presença de Felipe Massa ao seu lado nos boxes da Williams se torna fundamental.
 
A carreira de Massa contrasta com a de Lance. Dono do vice-campeonato em 2008 e de nada menos que 250 GPs disputados, o brasileiro é a referência que Stroll precisa neste momento tão crucial e difícil que é o começo da carreira de um piloto no cruel mundo da F1.
 
“Acho que ele agrega muito à equipe, muito conhecimento. Felipe passou por muitas mudanças de regulamento em sua carreira e é uma referência para a equipe”, declarou o jovem canadense durante entrevista coletiva em Barcelona durante a segunda sessão de testes da pré-temporada.
Massa é a grande referência de Lance Stroll no seu começo de carreira na F1 (Foto: PA Images)
“E ele vai ser uma referência para mim, especialmente nos circuitos onde eu não estive. Acho que é positivo em muitos sentidos. É uma boa pessoa, um cara direto. Ele está ansioso para conquistar bons resultados para a equipe, e tudo isso é positivo, de modo que é bom tê-lo”, destacou.
 
Stroll teve um início de participação nos testes bem complicado em razão de uma série de acidentes, erros naturais para um novato. Na segunda semana de trabalhos de pista em Barcelona, Lance não comprometeu e, se não chegou a ser um grande destaque, como foi Massa, ao menos conseguiu garantir uma boa quilometragem e ajudou a Williams a ser uma das boas surpresas neste inverno.
 
Agora, depois do trabalho para ganhar experiência e entender melhor a pilotagem do novo FW40, Stroll não vê a hora de fazer sua estreia pra valer dentro de duas semanas, em Melbourne.
 
“Nós compartilhamos as informações e queremos o melhor para a equipe, de modo que estamos fazendo o que nós podemos para que o carro esteja da melhor forma possível em Melbourne”, declarou o novato.
 
“Estou muito ansioso para ir a Melbourne. É uma pista onde jamais estive, então vou ter que me adaptar. Estou ansioso para que chegue logo o fim de semana. Me sinto preparado, fisicamente preparado”, garantiu.
 

Massa se vê como uma espécie de tutor de Stroll no seu início de jornada na F1. Pensando sobretudo no bem da Williams, Felipe sabe que sua experiência será de suma importância para que o canadense tenha um princípio de carreira positivo no Mundial. 
 
“Lance precisa aprender e entender o carro. Precisa de quilômetros. Tento passar toda a informação que posso pela equipe e por ele. Tento fazer com que ele aprenda o quanto antes, porque se ele estiver pronto e fizer um bom trabalho, isso vai ser bom para a equipe e para mim”, finalizou o brasileiro.
 

PADDOCK GP #68 ANALISA SEGUNDA SEMANA DE TESTES DA F1 EM BARCELONA


Últimas Notícias
segunda-feira, 13 de março de 2017
F1
Indy
F-E
domingo, 12 de março de 2017
Rali
Indy
MotoGP
Nascar
Indy
Nascar
MotoGP
MotoGP
Indy
MotoGP
Indy
Indy
Galerias de Imagens
Facebook