F1
07/03/2017 12:32

Após novo problema, diretor da McLaren faz piada com Trump e joga bomba para parceira: “Pergunte à Honda”

Diretor da McLaren, Éric Boullier mostrou bom humor após mais um problema com o motor Honda, mas não se importou em direcionar à fábrica nipônica perguntas referentes a prazos e performance do motor. Ainda assim, dirigente voltou a negar divórcio
Warm Up, de Barcelona
THIAGO ARANTES, de Barcelona
 
Éric Boullier, diretor da McLaren, ainda não perdeu o bom humor. Ele até teria motivos para isso: nesta terça-feira (7), no primeiro dia da segunda semana de testes em Barcelona, o motor Honda voltou a ter problemas, abreviando os trabalhos de Stoffel Vandoorne durante a manhã no circuito catalão
 
Mas o francês preferiu deixar o clima leve – pelo menos da porta para fora da equipe. Em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO, ele se deu o direito de fazer duas piadas com os jornalistas. 
Éric Boullier ainda não entrogou os pontos após um novo problema com o motor Honda (Foto: McLaren)

A primeira veio em uma pergunta sobre a relação com a Honda. Em todas as relações, dizem que aos três anos uma das partes começa a pensar no divórcio; existe alguma chance de vocês romperem o contrato com a Honda?
 
“Não existe, temos um contrato de longa duração. E essa história do casamento acontece aos sete anos, não aos três”, respondeu o engenheiro. Pouco depois, ao ser questionado por um jornalista da 'Autosport' sobre o chassi da McLaren – bastante criticado pela publicação inglesa – ele reagiu com bom humor. 
 
“O carro reage bem a todas as mudanças, os pilotos estão bem felizes com isso. Eu tenho lido os comentários de vocês da Autosport... Poderia fazer como o Trump e dizer ‘fake news’!”, brincou, apontando o dedo para o repórter e causando gargalhadas na sala de entrevistas improvisada no hospitality da equipe. 
 
Mas o bom humor de Boullier tem limites. E esse limite parece cada vez mais próximo do fim. A relação com a Honda, por mais que não vá acabar em divórcio, está desgastada. 
 
O engenheiro confirmou que a fabricante japonesa está fazendo um novo motor, em teoria com os problemas dos atuais solucionados. Ao ser questionado sobre a data de entrega, jogou a bomba no colo da parceira. “Pergunte à Honda”. 
 
A mesma reação veio após uma pergunta sobre os simuladores. Afinal, a montadora não identificou as falhas dos motores nos vários testes eletrônicos anteriores a levá-los para a pista? “Pergunte à Honda”, repetiu Boullier. 
 
O diretor também foi pouco assertivo ao falar sobre quando o time terá uma nova versão do modelo MCL32, com novos componentes e uma geração atualizada da unidade de força. Antes do GP da Austrália? “Espero que sim”. 
 
As respostas, mesmo secas, ainda são dadas sem tom de rispidez. Mas a relação McLaren e Honda vai derretendo diante dos olhos de todos. O tempo passa, a abertura da temporada vai ficando mais próxima, Boullier tenta manter a calma. “Ainda não estou muito preocupado”, afirma. Mas admite: “Estamos na F1, temos que andar bem. A pressão é enorme e não podemos errar. Isso vale pros dois lados”, conclui. 
 

PADDOCK GP #67 RECEBE OZZ NEGRI E DEBATE TESTES DA F1 EM BARCELONA


Últimas Notícias
domingo, 23 de abril de 2017
MotoGP
Stock Car
Indy
Stock Car
MotoGP
Stock Car
Indy
MotoGP
Indy
Stock Car
Indy
Nascar
Brasileiro de Marcas
Nascar
F1
Galerias de Imagens
Facebook