F1
15/11/2016 11:44

Brawn volta atrás nas declarações sobre melhora no estado de saúde de Schumacher: “Não é o que quis dizer”

Recentemente, em entrevista à emissora britânica BBC, Ross Brawn afirmou que havia sinais encorajadores no estado de saúde de Michael Schumacher. Contudo, ao diário ‘The Guardian’, o lendário dirigente reforçou o fato de que a família quer manter a condição do heptacampeão sob sigilo e por isso avisou: “Não quero comentar nada sobre Michael além do fato de que estamos muito esperançosos em poder vê-lo em algum momento no futuro como nós o conhecemos”
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 
Uma entrevista concedida por Ross Brawn à emissora britânica BBC deu o que falar. Além das muitas revelações sobre o que motivou sua saída da Mercedes e o interesse em voltar a trabalhar na F1, o lendário dirigente falou também sobre “sinais encorajadores” a respeito do estado de saúde de Michael Schumacher. Como tudo o que está relacionado ao heptacampeão mundial, que luta pela vida desde o dia em que sofreu o grave acidente na estação de esqui de Méribel, nos Alpes Suíços, a declaração de Brawn, um dos grandes responsáveis pelos anos de ouro ao lado de Schumacher na Ferrari na década de 2000, repercutiu demais.
 
Entretanto, em entrevista ao diário ‘The Guardian’, Brawn disse que não é bem assim. Na prática, o dirigente explicou que não tem autorização da família para falar nada a respeito do estado de saúde de Schumacher, mantendo assim a condição sobre o maior campeão da história da F1 sob sigilo absoluto.
Ross Brawn voltou atrás nas suas declarações sobre Michael Schumacher (Foto: Mercedes)
Brawn afirmou que segue visitando Schumacher na casa do ex-piloto em Gland, na Suíça. “Sim. Nós o vemos e rezamos e esperamos que algum dia ele se recupere. Minhas declarações foram citadas como se eu tivesse dito que ele estava melhorando, e não foi realmente o que eu quis dizer porque a família está lidando com seu estado com privacidade e tenho de respeitar”, disse.
 
“De modo que não quero comentar nada sobre a condição de Michael além de que nós estamos muito esperançosos em poder vê-o em algum momento no futuro como nós o conhecemos”, declarou o britânico.
 
O ex-diretor da Ferrari, Mercedes e campeão do mundo com sua própria equipe em 2009 revelou como e quando soube do acidente sofrido por Schumacher. “Eu estava a caminho da Escócia para passar o Ano Novo, e sua secretária me chamou. Cancelamos todos os nossos planos e fomos vê-lo.”
 
“Foi terrivelmente traumático para a família, muito chocante para nós. Michael era uma pessoa muito forte e durante toda a sua carreira ele só quebrou uma perna. A ironia sobre tudo o que aconteceu, quando ele já estava aposentado e durante uma vida mais tranquila, foi terrível”, lamentou Brawn.
 


Últimas Notícias
domingo, 10 de dezembro de 2017
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Brasileiro de Turismo
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
F1
F1
Stock Car
Galerias de Imagens
Facebook