F1
07/12/2015 10:07

Button diz que decisão de Hamilton em assinar com Mercedes foi “emocional”: “Ele não tinha conhecimento prévio”

Jenson Button, que foi companheiro de Lewis Hamilton na McLaren entre 2010 e 2012, disse que a decisão do colega de deixar a equipe de Woking foi puramente “emocional”. Para o campeão de 2009, Hamilton não tinha como saber se a Mercedes se tornaria mesmo a esquadra vencedora que é atualmente
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
A decisão de Lewis Hamilton em se juntar à Mercedes foi puramente "emocional" e não com base em um conhecimento prévio do potencial da equipe prateada para o futuro, de acordo com Jenson Button, que dividiu a McLaren com o compatriota entre 2010 e 2012 na F1.
 
Hamilton decidiu deixar a McLaren e assinar com a esquadra alemã em 2012, logo depois do GP de Cingapura, quando acabou sacado da liderança da corrida após mais um problema mecânico no carro inglês.
Hamilton e Button correram juntos na McLaren durante três temporadas (Foto: Getty Images)
"Lewis é um dos caras mais rápidos de todos os tempos em carro de F1, mas ele não sabia o quanto ainda seria quando assinou com a Mercedes", afirmou Button ao avaliar o cenário daquele fim de temporada.

"Somos sempre emotivos e ele tomou uma decisão com base na emoção mesmo, mas acabou sendo recompensado", completou.
 
Hamilton, que conquistou dois títulos consecutivos a bordo do carro prateado, sempre insistiu em dizer que sua decisão de trocar a McLaren pelo time de Stuttgart foi tomada com base nos anos apresentados pelo então chefe Ross Brawn e também pelo presidente não-executivo Niki Lauda. Ambos o convenceram afirmando que o projeto de 2014, com os novos regulamentos, seria vencedor.
 
Na época em que o britânico da assinou o contrato, no entanto, a Mercedes era bem menos competitiva que a esquadra de Woking. 
 
"Não acho que alguém tenha concordado que ele estava fazendo um bom negócio, porque não era a coisa certa a fazer naquele momento. Mas ele foi e viu o time melhorar dramaticamente. Eles fizeram um trabalho incrível, mas ele não poderia ter previsto isso."
 
"Acredito, na verdade, que ele estava bastante chateado com a situação dentro da McLaren", encerrou.
 
Em 2012, a relação entre Hamilton e a equipe inglesa, e especialmente com Ron Dennis, esfriou bastante, muito em decorrência dos seguidos problemas de confiabilidade que tiraram do piloto a chance de disputar o título com Sebastian Vettel e Fernando Alonso.
 

E se os carros de F1 forem como este que a McLaren desenhou?http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/video-mclaren-apresenta-visao-de-f1-do-futuro-com-revolucionario-modelo-conceitual-mp4-x

Posted by Grande Prêmio on Quinta, 3 de dezembro de 2015
PADDOCK GP EDIÇÃO #9: ASSISTA JÁ



Últimas Notícias
quinta-feira, 30 de março de 2017
F1
F1
Stock Car
MotoGP
F2
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook