F1
24/11/2016 09:50

Button evita falar em aposentadoria, mas encara GP de Abu Dhabi como última corrida da carreira no Mundial de F1

Sem querer falar sobre aposentadoria, Jenson Button é mais um dos veteranos perto de encerrar carreira na F1 ao fim desta temporada, que vai se encerrar neste fim de semana em Abu Dhabi. Embora tenha vínculo com a McLaren até o fim de 2017, o britânico avisou que não pretende mais correr mais na F1
Warm Up
FERNANDO SILVA, de Sumaré
 
Quase ao mesmo momento em que o lendário meia britânico Steven Gerrard anunciava sua aposentadoria dos gramados, outro ícone do esporte local, Jenson Button, disse que não pretende mais correr no Mundial de F1. Em Abu Dhabi, palco da última prova da temporada 2016, o piloto da McLaren falou sobre o ano sabático que terá pela frente, mas, ao lado de Felipe Massa, outro piloto que fará sua última corrida na carreira em Yas Marina, Button confirmou que não deve voltar à F1 como piloto após o próximo domingo (27).
 
Oficialmente, Button tem diante de si um ano sabático, no qual vai trabalhar junto à McLaren e os titulares Fernando Alonso e seu sucessor, Stoffel Vandoorne. Mas, como piloto, Jenson deixou claro que não considera mais voltar ao grid do Mundial, ao menos por enquanto.
Sem falar em adeus definitivo, Button encara GP de Abu Dhabi como última corrida na F1 (Foto: McLaren Honda)
“Estou indo para este fim de semana pensando que esta é minha última corrida, acho que é o melhor caminho. Neste momento, nesta hora, não quero correr na F1 além desta prova”, salientou o britânico, campeão mundial de F1 em 2009 com a Brawn, durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (24) em Abu Dhabi, palco da sua despedida da categoria.

Questionado sobre sua abordagem para o futuro, Button é claro. “Nada mudou. Estou apenas pensando que esta a minha última. É verdade que tenho um contrato para 2018, mas neste momento não vou estar correndo em 2018. A ideia do contrato é que, dentro de uns três meses, quando estivesse pensando em coisas a fazer no futuro, posso sentir que preciso da F1 na minha vida. Neste momento, isso não é o caso. É a última corrida, é assim que eu penso, mas quem sabe, isso pode mudar em seis meses, oito meses, um ano...”
 
Button falou em sonho realizado duas vezes: quando teve a chance de correr pela Williams, a primeira equipe da sua carreira na F1, e a McLaren, onde está desde 2010 e onde encerra um ciclo vitorioso neste domingo. “Corri com duas das equipes que eu sonhei quando era criança, Williams e McLaren. Isso traz lembranças incríveis”, salientou.
 
Jenson Button vai encerrar sua jornada na F1, ou pelo menos este ciclo, com 305 GPs disputados, 15 vitórias, oito poles, oito voltas mais rápidas e nada menos que 50 pódios em 17 temporadas disputadas. O britânico teve alguns dos grandes pilotos da sua geração como companheiros de equipe: Jacques Villeneuve, Fernando Alonso e Lewis Hamilton, mas considerou Rubens Barrichello o melhor de todos eles dentre seus colegas.
 

Últimas Notícias
terça-feira, 23 de maio de 2017
F1
F1
F1
MotoGP
F1
Indy
Indy
F1
F1
F2
Superbike
F1
Superbike
F1
F-E
Galerias de Imagens
Facebook