F1
14/11/2017 11:28

Chefe da Mercedes aponta Hamilton “brilhante” como referência para Bottas: “Precisa ser mais matador”

Aos olhos de Toto Wolff, Valtteri Bottas precisa aprender com Lewis Hamilton. O dirigente acredita que o finlandês, que deixou escapar a vitória no GP do Brasil, precisar ser “mais matador” quando oportunidades surgirem
Warm Up, de Interlagos
VITOR FAZIO, de Porto Alegre
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro


Valtteri Bottas conseguiu o segundo pódio consecutivo no GP do Brasil, cruzando a linha de chegada atrás apenas de Sebastian Vettel. Mas não foi o resultado ideal para um piloto que largava da pole e tinha a vitória como “único objetivo”. Desse jeito, o chefe Toto Wolff tem um conselho para Bottas: ser “matador” como o companheiro Lewis Hamilton foi ao longo do ano.
 
“Acho que o Lewis [Hamilton] estava numa tocada rock and roll o ano inteiro, enquanto o Valtteri [Bottas] está se recuperando aos poucos, mas ainda precisa ser mais matador”, disse Wolff. “Mas não dá para subestimar que pegar o tráfego da Ferrari é bem difícil. Deu para ver que nas últimas voltas, quando a Ferrari forçou mais o motor, não havia muita diferença entre os carros. Então não dá para esperar ultrapassagens fáceis”, seguiu.
Valtteri Bottas ainda não encantou na segunda metade de 2017 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Bottas mostrou força na primeira metade do ano, vencendo os GPs da Rússia e da Áustria. Mas a queda de rendimento na segunda metade levantou dúvidas sobre o desempenho do finlandês.
 
"Ele [Bottas] não está feliz com a performance, porque Lewis foi brilhante em 2017 e acabou sendo difícil para que Valtteri brilhasse. Agora ele precisa se recuperar em Abu Dhabi e recomeçar ano que vem”, apontou Wolff, em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO.
 
Apesar das comparações – e da diferença de desempenho –, Toto garante que não há problemas entre Valtteri e Lewis. "Os dois se dão muito bem, e a combinação entre os dois é ótima. Eles têm uma excelente dinâmica entre si e com o time que ajuda bastante o trabalho. É uma rivalidade boa para o time”, encerrou.
 
GERAÇÃO PRIVILEGIADA

F1 TEM ÓTIMA CLASSE EM 2017. E É BOM DEMAIS VÊ-LA EM AÇÃO


Últimas Notícias
terça-feira, 14 de novembro de 2017
MotoGP
MotoGP
Indy
MotoGP
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
Warm Up
F1
Galerias de Imagens
Facebook