F1
22/11/2017 08:57

Com 29 vitórias a menos que Schumacher, Hamilton diz que recorde “não é objetivo” e depende de tempo que resta na F1

Lewis Hamilton entende que é improvável continuar tempo suficiente na F1 para passar Michael Schumacher em número de vitórias e quebrar o icônico recorde. O britânico deixou claro que, embora ainda sinta fome de vitórias e títulos, alcançar a marca do heptacampeão não é sua meta. Hamilton sempre frisou, em várias oportunidades, que seu desejo maior era emular a carreira do ídolo Ayrton Senna
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

A temporada 2017 foi mágica para Lewis Hamilton. Além da conquista do tetracampeonato, o britânico entrou definitivamente para galeria dos grandes ao alcançar o ídolo Ayrton Senna e Michael Schumacher para tornar-se o recordista absoluto de poles no Mundial. De quebra, soma agora 62 vitórias, ficando a 29 de igualar Schumacher na estatística. Mas apesar de ter reiterado sua fome por mais conquistas na F1, Hamilton deixou claro que não tem como meta virar o dono do maior número de vitórias no esporte.
 
“Não é um objetivo”, disse o piloto em entrevista à agência belga de notícias ‘Sporza’. Hamilton ressaltou o tempo que ainda tem de carreira como um impeditivo para igualar e superar Schumacher e tornar-se o maior vencedor da F1.
Mesmo com fome de títulos, Hamilton não pensa no recorde de vitórias de Schumacher (Foto: McLaren)
“Vai depender do tempo que eu esteja competindo, mas neste momento não creio que vá correr o bastante para melhorar esse recorde. Nos meus melhores anos, venci até dez corridas, o que significa que teria de seguir pelo menos por outros três anos com um carro competitivo”, disse.
 
O atual contrato de Hamilton com a Mercedes se encerra no fim de 2018. As duas partes já se mostraram abertas à renovação.
 
Por outro lado, Lewis sempre fez questão de frisar que, em que pese o respeito que tem por Schumacher, jamais teve como meta quebrar suas marcas, deixando claro em várias oportunidades que seu grande objetivo na F1 era emular a carreira de Ayrton Senna. Nas estatísticas, os números de Hamilton são superiores ao do seu maior ídolo nas pistas.
 

Mas ainda que deixe em segundo plano as estatísticas, Hamilton já sonha com o penta da F1 e projeta nova batalha contra Sebastian Vettel. O piloto superou o alemão depois de uma grande arrancada no segundo semestre e, motivado com a forma como derrotou a Ferrari, espera ter um 2018 parecido.
 
“Tive uma segunda metade de temporada muito sólida e não posso render melhor neste momento, mas vou continuar crescendo com a idade e a experiência. As regras não vão mudar durante um tempo, de modo que vou tentar render também assim no ano que vem, como fiz na segunda parte deste”, complementou.
“ CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1


Últimas Notícias
domingo, 10 de dezembro de 2017
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Brasileiro de Turismo
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
F1
F1
Stock Car
Galerias de Imagens
Facebook