F1
02/03/2017 05:17

Com chassi avariado após batida de Stroll, Williams encerra trabalhos da semana e não testa nesta quinta-feira em Barcelona

A Williams confirmou que não vai testar nesta quinta-feira em Barcelona, encerrando de forma prematura os trabalhos nesta primeira semana de pré-temporada. O FW40 usado pela escuderia de Grove ficou danificado após uma batida de Lance Stroll na última quarta-feira. Assim, um segundo chassi está sendo preparado para ser utilizado na semana que vem
Warm Up, de Barcelona
FERNANDO SILVA, de Sumaré
 
A Williams não vai à pista nesta quinta-feira (2), último dia da primeira sessão de testes de pré-temporada da F1 no circuito de Barcelona. A escuderia de Grove confirmou a sua ausência em razão das avarias causadas no chassi, consequência da batida sofrida por Lance Stroll no período da tarde da última quarta-feira. Assim, a equipe fica de fora da pista neste último dia, alegando razões de segurança. O time prepara um segundo chassi, mas que será usado apenas a partir da próxima terça-feira, quando começa a segunda sessão no traçado catalão.
 
No fim da última tarde, ainda havia esperança de que a Williams pudesse colocar o FW40 nesta quinta-feira. Felipe Massa estava escalado para guiar o novo carro do time britânico no período da tarde, enquanto o novato canadense, que começou mal sua jornada na F1, treinaria pela manhã.
 
“Existe um ponto de interrogação, mas vamos fazer nosso melhor para andar [na quinta-feira]. É um dia muito importante de testes”, disse Rob Smedley, chefe de performance da Williams. “Hoje foi um bom dia e é óbvio que estamos desesperados para continuar isso amanhã. Nosso objetivo é colocar o carro na pista”, seguiu.
Lance Stroll bateu na barreira de pneus de Barcelona (Foto: Reprodução/Twitter)
“Ainda estamos analisando os danos. A parte esquerda do carro ficou danificada e ainda estamos de olho nisso. Não posso fazer um julgamento completo sobre o que ficou quebrado ou sobre a sequência dos testes. Precisamos de tempo para pensar”, explicou Smedley.
 
No entanto, após analisar os danos no chassi durante a última noite, a Williams alegou razões de segurança para não ir à pista nesta quinta-feira. A equipe seguirá em Barcelona para terminar a preparação do segundo chassi visando a reabertura dos trabalhos na semana que vem. 
 
O inegável é o prejuízo que a equipe já tem em termos de quilometragem em relação às outras equipes. Em uma pré-temporada curta, com apenas oito dias de testes, qualquer chance perdida em termos de acúmulo de informações com o novo carro representa uma enorme desvantagem.
 
Quando questionado sobre o acidente sofrido por Stroll, piloto que vem enfrentando muitas dificuldades durante os testes em Barcelona, Smedley preferiu não crucificar o jovem de 18 anos.
 
“Acontece. Você só precisa encontrar uma forma de tirar o lado bom disso. Todo mundo está otimista, foi um dia positivo. Claro que o final foi uma infelicidade, mas esse é o tipo de coisa que pode acontecer. Precisamos ir em frente”, resumiu.
 

PADDOCK GP #67 RECEBE OZZ NEGRI E DEBATE TESTES DA F1 EM BARCELONA



Últimas Notícias
domingo, 22 de outubro de 2017
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
sábado, 21 de outubro de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook