F1
26/04/2016 14:42

Com GP da Rússia, F1 volta a realizar corrida em 1º de maio pela primeira vez desde morte de Senna

Desde aquela fatídica corrida em 1994, a F1 jamais correu no primeiro dia do quinto mês do ano. Mas o Mundial volta à data neste ano, esta semana, com o GP da Rússia
Warm Up
PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

Sim, é verdade. O GP da Rússia vai marcar a primeira vez que a F1 realiza uma corrida em 1º de maio desde aquele fatídico dia em Ímola 22 anos atrás. Será a incomum situação nestas mais de duas décadas onde a F1 terá algo mais a fazer neste dia do que apenas chorar a morte do tricampeão mundial Ayrton Senna - e do austríaco Roland Ratzenberger.
 
En 1994, a F1 viveu seu momento mais sombrio nesta era moderna. O final de semana do acidente bizarro que poderia ter causado muito mais que costelas quebradas em Rubens Barrichello na sexta-feira, a morte de Ratzenberger na classificação do sábado e a morte de Senna no domingo fazem da data 1º de maio algo sepulcral na F1, daquelas que ditas causam um silêncio instantâneo.
 
Desde então, a única vez que a F1 havia tido atividades no dia 1º de maio foi com o treino classificatório para o GP da San Marino de 1999, do qual Mika Häkkinen saiu pole num ano em que a McLaren dominava classificações. Mas no dia seguinte foi Michael Schumacher, mesmo vencedor de cinco anos antes, quem acabou por comemorar a vitória. 
Fittipaldi ganhou na Espanha em 1972 num 1º de maio (Foto: Divulgação)

Mas nem sempre foi assim. Será esta a quinta vez que a F1 corre em 1º de maio. Antes de 1994, a data foi utilizada para os GPs de San Marino de 1983 e 1988, além do GP da Espanha de 1972. E quatro pilotos diferentes venceram as referidas corridas.
 
A primeira delas, em 1972, aconteceu quando o GP espanhol ainda era celebrado no autódromo de Jarama. Na ocasião, Emerson Fittipaldi venceu após largar no terceiro lugar com a Lotus. Deixou para trás o pole-position Jack Ickx e Clay Regazzoni, então ambos da Ferrari. Foi a primeira das cinco vitórias de Fittipaldi naquele ano que terminaria com ele sendo campeão pela primeira vez.
 
Já em 1983, em Ímola, era apenas o começo de uma temporada que seguia com um pega fantástico na disputa pelo título. Nelson Piquet pela Brabham e Alain Prost pela Renault tiveram a companhia da dupla de franceses da Ferrari. San Marino foi a quarta etapa da temporada, Piquet já liderava. Mas quem marcou a pole foi René Arnoux. Foi Patrick Tambay, porém, quem saiu com a vitória. Piquet seria campeão aquele ano.
 
Antes de 1994, 1º de maio e San Marino foram de vitória para Senna em 1988 (Foto: Divulgação)

E em 1988, foi o próprio Ayrton quem venceu em Ímola num 1º de maio. Ele anotou a pole-position e venceu, dando resposta à desclassificação no GP do Brasil que passara. Foi a primeira vitória dele pela McLaren e que impulsionou ao que seria seu título mundial número um de três.
 
Voltando ao ano atual, neste final de semana, a Rússia celebra seu primeiro GP no semestre inicial da temporada. É bom lembrar que houve uma troca de datas no calendário em relação aos últimos anos: a Rússia passou a fazer parte do primeiro trecho da temporada enquanto a Malásia foi para a perna final. 
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do final de semana na Rússia AO VIVO e EM TEMPO REAL.
PADDOCK GP #25 FALA SOBRE F1 NA CHINA, INDY, MOTOGP E F-E

Últimas Notícias
domingo, 30 de abril de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
Indy
Indy
sábado, 29 de abril de 2017
Indy
Rali
Galerias de Imagens
Facebook