F1
19/05/2017 11:29

Com ‘nova farda’, Haas elege treinos classificatórios como fundamentais para sucesso no GP de Mônaco

A Haas terá novidades em seu visual para o GP de Mônaco, no próximo fim de semana. A equipe norte-americana decidiu mudar a pintura de seu carro para a charmosa prova do Principado, tendo como foco um melhor desempenho no treino classificatório
Warm Up
Redação GP, de Jacareí
 

Tons de cinza vão substituir as cores vermelhas do carro da Haas na F1 a partir do GP de Mônaco, que acontece no próximo fim de semana. Inclua nisso, a parte vermelha da asa móvel do VF-17 que também ganhará novas cores. Tudo será novidade no carro da equipe de Kannapolis para a corrida mais charmosa da F1.
 
Além de estrear a 'farda', o objetivo da equipe é melhorar sua classificação no campeonato de Construtores. Atualmente, o time de Gene Haas ocupa a oitava colocação com nove pontos em cinco corridas, cinco a menos que a sétima colocada Renault e quatro à frente da Sauber, que vem na nona posição.
 
Segundo o chefe de equipe, Guenther Steiner, uma das partes mais importantes da corrida é o treino classificatório de sábado, já que as ruas de Mônaco são estreitas e dificultam as ultrapassagens durante a corrida.
A nova pintura da Haas (Foto: Haas)

“A corrida está no treino classificatório de sábado. Ultrapassar é quase impossível, então se ninguém bater ou se nada acontecer eventualmente na pista ou durante os pit stops, pode ser muito difícil. A estratégia é a chave para esta corrida. O único lugar em que é possível ultrapassar é no pit lane, ainda sim, só se você estiver perto de alguém”, comentou.
 
Entre os pilotos da Haas, Romain Grosjean é o que mais correu em Mônaco, mas sem resultados muito expressivos. Em cinco oportunidades, a melhor colocação do francês foi um oitavo lugar com a Lotus, em 2014. De qualquer maneira, com a proximidade ao seu país natal, o piloto se sente em casa, mesmo sabendo que a corrida não será fácil.
 
“Minha esposa e meu pai estarão em Mônaco, o que será ótimo. Com certeza, muitos fãs franceses vão vir para essa corrida, o que é muito legal e estou ansioso para isso. É muito difícil correr por lá. Todas as ruas da cidade são complicadas. Em Mônaco, você não pode cometer erros ou vai direto para a parede. É difícil encontrar o limite certo para o carro. E você sempre tem que dirigir por baixo (do limite), ao menos que você esteja no treino classificatório em uma volta rápida. Vai ser um grande desafio”, explicou.
 
Já o dinamarquês Kevin Magnussen correrá pela terceira vez no Principado,onde sua melhor colocação foi um 10º lugar com a McLaren em sua temporada de estreia na categoria, em 2014. O piloto compartilha da mesma opinião do piloto francês sobre a dificuldade em correr o GP de Mônaco.
 
“É bem difícil correr [em Mônaco] e é quase impossível ultrapassar por aqui. Você só pode ultrapassar se o cara da frente fizer um grande erro, realmente. Pelo menos com esses grandes carros, eu acho que vai ser assim. Por isso os treinos classificatórios são muito importantes”, comentou.
 
Na última prova do campeonato, o GP da Espanha, a equipe Haas marcou apenas um ponto com o 10º lugar de Grosjean.
MENINO THOMAS MOSTRA LADO HUMANO DA F1 E AQUECE ATÉ CORAÇÃO DO ‘HOMEM DE GELO’ RÄIKKÖNEN



Últimas Notícias
domingo, 22 de outubro de 2017
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
sábado, 21 de outubro de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook