F1
10/11/2016 17:50

Com saída de Massa, Petrobras encerra parceria com Williams ao final de 2016 após três temporadas

A Petrobras decidiu encerrar a parceria com a Williams ao final da temporada, deixando o time de Grove junto com Felipe Massa, que se aposenta da F1. As metas da petrolífera — fornecer combustível — não foram atingidas
Warm Up, de Interlagos
AMÉRICO TEIXEIRA JR., de Interlagos

A saída de Felipe Massa ao final da temporada 2016 também vai implicar no fim da parceria entre Petrobras e Williams. A petrolífera brasileira, tradicional patrocinadora do time de Grove, resolveu não renovar o acordo para 2017. 
 
A Williams e a Petrobras haviam reatado a parceria em 2014 e o acordo inicial previa três anos de contrato. A relação, porém, vem de bem mais longe, já que empresa e equipe já estavam juntas em 1998, o primeiro ano do hiato de títulos do time britânico.
Bottas e Stroll vão formar a dupla da Williams em 2017, mas o carro não terá a Petrobras estampada (Foto: Williams)
A Petrobras forneceu combustível para a Williams até 2008, conquistando dez vitórias em 11 temporadas, seis com Ralf Schumacher e quatro com Juan Pablo Montoya. Desta vez, porém, a parceria era técnica, com o fornecimento do fluído de câmbio. 
 
Em julho deste ano, a Petrobras até chegou a se reunir com dirigentes da Renault, visando fornecer combustível para a Toro Rosso, que em 2017 volta a usar os motores da montadora francesa.
 
Leia a matéria completa no DIÁRIO MOTORSPORT, parceiro do GRANDE PRÊMIO.

GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' o GP do Brasil de F1 com Flavio Gomes, Evelyn Guimarães, Fernando Silva e Rodrigo Berton. Acompanhe o noticiário aqui.



Últimas Notícias
sexta-feira, 23 de junho de 2017
F1
F1
F1
Indy
F1
Endurance
F1
F1
MotoGP
F2
MotoGP
MotoGP
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook