F1
26/11/2016 16:15

Confira declarações dos pilotos após treino classificatório do GP de Abu Dhabi, 21ª etapa da temporada 2016 da F1

Com facilidade, Lewis Hamilton quebrou a pequena sequência de duas pole-positions seguidas de Nico Rosberg no GP de Abu Dhabi. O tricampeão não depende mais só de vencer a corrida, mas deu um passo importante para tirar os 12 pontos de diferença que tem atrás do rival
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro
 

O último treino de classificação da temporada, neste sábado (26), em Abu Dhabi, teve um claro domínio de Lewis Hamilton. Imparável, o tricampeão larga na primeira fila e sai na frente na luta pela vitória. Mas como Nico Rosberg larga em segundo, Hamilton ainda está em desvantagem. Se o inglês vencer, o alemão precisa ser no máximo quarto colocado.
 
Daniel Ricciardo venceu a batalha entre as Red Bull e Ferrari pelo rótulo de segunda força, mas foi seguido pelas Ferrari de Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel. Max Verstappen foi apenas o sexto.
 
As Force India tomaram a quarta fila de assalto, com Nico Hülkenberg na frente de Sergio Pérez. Fernando Alonso conseguiu se esgueirar para bater as Williams e foi nono, seguido por Felipe Massa e Valtter Bottas. Jenson Button é o 12º.
Max Verstappen durante a classificação deste sábado em Abu Dhabi (Foto: Red Bull Content Pool)
A Haas segue mais veloz que as quatro últimas do grid, com Esteban Gutiérrez e Romain Grosjean em 13º e 14º. Jolyon Palmer, Pascal Wehrlein, Daniil Kvyat de uma Toro Rosso que entrou de vez para o rol das mais lentas, Kevin Magnussen, Felipe Nasr, Esteban Ocon, Carlos Sainz Jr e Marcus Ericsson fecharam o grid.

Acompanhe toda a cobertura da decisão da F1 entre Hamilton e Rosberg no GRANDE PRÊMIO. Só aqui você segue treinos, classificação em corrida em TEMPO REAL.

Confira as declarações dos pilotos após o treino classificatório do GP de Abu Dhabi:

FORCE INDIA
 
Nico Hülkenberg, sétimo: “Estou muito feliz e acredito que sétima posição é o resultado máximo de hoje. Estou muito satisfeito com minhas voltas, especialmente considerando que pouco fui para a pista neste final de semana, ficando fora do TL1 e perdendo metade do último treino. Indo para a classificação pensei que seria difícil, mas fizemos bom progresso com o carro durante a sessão e me senti muito confiante. Espero que consigamos dar os mesmos bons resultados amanhã para terminar a temporada e meu tempo com a Force India com estilo. Os carros no top-6 estão fora de alcance, mas daremos o nosso máximo”.
 
Sergio Pérez, oitavo: “Estou satisfeito com o resultado da equipe, fechando a quarta fila do grid, mas não estou feliz com o meu resultado, pois eu sei que poderia fazer melhor. Eu tive um pouco de problema na minha última volta, então tentei mudar minhas linhas, mas acabou não funcionando. Eu poderia ter conquistado a sétima posição com o desempenho perfeito, mas Nico fez um ótimo trabalho. Estou ansioso pela nossa última corrida como companheiros de equipe e em superar os carros a nossa volta para terminar a temporada em alta. Queremos superar nossos adversários, pois terminar a classificação em quarto é realmente importante para nós”.

McLAREN
 
Fernando Alonso, nono: “O carro parecia competitivo, então fico feliz por chegar ao Q3 e ficar em nono na última classificação do ano. É extremamente positivo. Capitalizamos em cima da performance do carro e fizemos tudo que dava. Não temos grandes ameaças no campeonato (de construtores), e vai ser difícil terminar acima da posição que já temos. Então vamos aproveitar esta corrida, tentar terminar em alta com mais alguns pontos”
 
Jenson Button, 12º: “Foi uma tarde divertida, eu curti. Conforme a pista começou a esfriar, precisávamos rever o balanço do carro para conseguir mais aderência na dianteira. Mas não tinha mais nada que eu pudesse fazer, então fiquei saindo de frente e perdendo tempo. Para ser franco, 12º não é uma posição de largada ruim. Vamos ter pneus novos e com esse regulamento pode ser melhor largar fora do top-10. E certamente prefiro uma boa corrida do que uma boa classificação”.
Fernando Alonso colocou a McLaren no Q3 nos instantes finais (Foto: McLaren)

WILLIAMS
 
Valtteri Bottas, 11º: “É claro que eu gostaria de passar para o Q3, mas por alguma razão eu não consegui alcançar aderência extra dos pneus macios comparados aos supermacios. O carro estava bom com o supermacio, mas não sinto que não consegui extrair tudo do pneu da classificação. No entanto, amanhã é um jogo diferente. Em 11º me dá uma escolha de pneus para a corrida, então estou aberto para oportunidades. Nas últimas provas a Force India tem ficado na nossa frente, então seria bom terminar a temporada com um bom resultado para toda a equipe e Felipe. Certamente existe a briga pelo título na linha da frente, então isso pode criar uma prova animadora”.
 
HAAS
 
Esteban Gutiérrez, 13º: “Foi um dia complicado, mas me sinto muito grato por conseguir esse resultado para minha equipe. Meu grupo de mecânicos deu o melhor, apesar de ser um fim de semana emotivo, nossa última corrida juntos. Eles merecem o melhor, e eu vou dar o melhor do meu foco, da minha atitude e da minha performance”
 
Romain Grosjean, 14º: “Estou desapontado com minha classificação. Claro que esperávamos andar um pouco melhor. Tivemos muitos problemas ontem, mas ainda tínhamos esperança de acertar as coisas. Fizemos o que dava, mas acho que precisamos entender melhor os pneus. São os mesmos para todo mundo, então esse deveria ser o foco. Já vimos que quando acertamos as coisas, como no Brasil, somos muito rápidos. Quando não, estamos em 14º ou 15º. Não sei o que esperar da corrida, mas vai ser interessante”
Romain Grosjean durante o sábado de classificação em Abu Dhabi (Foto: Haas)

RENAULT
 
Jolyon Palmer, 15º: “Estou muito feliz com o andamento das coisas. Estive em todos os Q2 desde o GP da Malásia, então é uma sequência muito forte. Yas Marina não é nossa melhor pista, mas eu consegui uma boa volta no Q1 e bati o Wehrlein no Q2, então 15º provavelmente é o melhor possível. Acho que nosso ritmo de corrida é um pouco mais forte, então deve dar para avançar. Se algo acontecer e ganharmos posições, então acho que teremos ritmo para se sustentar”
 
Kevin Magnussen, 18º: “Estamos devendo ritmo em Abu Dhabi, e não foi diferentes na classificação. Simplesmente não tem sido meu final de semana. Ainda espero ter uma boa corrida. Muita coisa pode acontecer e vamos ficar de olho em cada oportunidade para ganhar terreno”

MANOR
 
Pascal Wehrlein, 16º: “Meu quinto Q2 do ano, uma forma muito especial de encerrar minhas classificações no ano. Só tinha um set de ultramacios no Q2, então eu estava limitado e não tinha como melhorar muito. Mas acho que precisamos ficar felizes com o 16º lugar, fizemos um grande trabalho no fim de semana. Gosto dessa pista, mas não acho que é a melhor pra nós. Vamos seguir acelerando para fechar o ano de um jeito positivo”
 
Esteban Ocon, 20º: “Minha classificação foi um desastre. O TL3 parecia promissor, mas assim que usamos o ultramacio eu fiquei para trás, enquanto meu companheiro e todo mundo seguia melhorando. Não havia nada que eu pudesse fazer em termos de ritmo. Perdia velocidade, e agora precisamos entender o problema, pois certamente temos um”
Daniil Kvyat durante o terceiro treino livre em Abu Dhabi (Foto: Red Bull Content Pool)
TORO ROSSO
 
Daniil Kvyat, 17º: “Após todos os problemas que tivemos neste final de semana, o resultado de hoje é realmente o máximo que poderia alcançar, ao menos do meu lado. Não acredito que poderia fazer uma volta melhor, para ser honesto. Tivemos pouco tempo de pista durante os treinos, então foi difícil ir para a classificação sem muitas voltas. Estou feliz com a recuperação e ainda temos a chance de lutar amanhã, quando tentarei fazer uma corrida limpa e ver onde terminamos. Também estamos indo cegos para a prova, já que não fizemos nenhuma simulação de corrida, mas iremos brigar até o final”.
 
Carlos Sainz Jr, 21º: “Honestamente, tem sido dias difíceis aqui em Abu Dhabi, o que é doloroso, pois queríamos terminar a temporada com um final de semana bom. A equipe tem sofrido para resolver os problemas. Estamos trabalhando duro e todas as vezes que fazemos uma mudança no carro parece ser positivo, a equipe fez um ótimo trabalho ontem. Amanhã iremos largar muito atrás do grid, mas veremos o que podemos fazer, definitivamente tentaremos muito, apostando por uma boa estratégia”.
 
SAUBER
 
Marcus Ericsson, 22º: “Uma classificação decepcionante para mim. O carro estava difícil de pilotar durante o final de semana, especialmente nos pneus supermacios. Já estávamos sofrendo para achar um bom ritmo ontem nos treinos livres. Sabíamos que não seria fácil na classificação. Na minha última volta no Q1 foi uma pena que eu fui até o limite e acabei travando os pneus na curva 17. Perdi meu tempo rápido ali. Sobre amanhã, o nosso ritmo é encorajador comparado ao ritmo de classificação, então estou otimista que podemos ser fortes na prova”.

Últimas Notícias
segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017
Motociclismo
Outras
MotoGP
Superbike
Stock Car
Outras
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
F1
MotoGP
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook