F1
08/10/2016 07:45

Confira declarações dos pilotos após treino classificatório do GP do Japão, 17ª etapa da temporada 2016 da F1

Com exceção das três equipes que vêm protagonizando a temporada, a sessão classificatória em Suzuka mostrou uma Force India bastante competitiva, o que não chega a ser uma grande surpresa. Surpreendente foi, sem dúvidas, o excelente desempenho da Haas, que colocou seus dois carros no Q3 pela primeira vez em sua curta história como equipe na F1
Warm Up
FERNANDO SILVA, de Sumaré

O sábado (8) que marcou a definição do grid de largada do GP do Japão, em Suzuka, teve céu nublado, arquibancadas lotadas, o já esperado domínio da Mercedes e muito mais. A Ferrari, por exemplo, bateu a Red Bull com seus dois pilotos, com Kimi Räikkönen conseguindo o terceiro melhor tempo, 0s3 atrás do tempo do pole, Nico Rosberg, enquanto Sebastian Vettel foi o quarto. Mas a punição imposta ao tetracampeão em razão de uma manobra desastrosa na largada do GP da Malásia, há uma semana, o fez perder três posições no grid, beneficiando diretamente Max Verstappen, Daniel Ricciardo e Sergio Pérez.
 
A Force India, aliás, se mostrou novamente bem. Pérez, por exemplo, ganhou o sexto lugar no grid em razão da punição imposta a Vettel. O mexicano marcou exatamente o mesmo tempo de volta de Romain Grosjean, mas levou a melhor no desempate por ter feito primeiro a marca. Assim, ‘Checo’ vai dividir a terceira fila do grid com Ricciardo. Nico Hülkenberg, por sua vez, vai largar em nono lugar.
 
Além dos dois carros da Force India, outra equipe que brilhou neste sábado foi a novata norte-americana Haas. O desempenho do VF-16 deixou muita gente impressionada no paddock, inclusive Felipe Massa. Grosjean vai largar em oitavo lugar, duas posições à frente do seu companheiro de equipe, Esteban Gutiérrez. Será a primeira vez que o time de Kannapolis vai largar no top-10 com seus dois carros.
A Haas brilhou neste sábado e surpreendeu muita gente em Suzuka (Foto: Haas)
Em contrapartida, McLaren e Williams decepcionaram. Muito se esperava da McLaren, e de Fernando Alonso, em razão da versão atualizada do motor Honda, mas o desempenho foi frustrante. O bicampeão vai largar apenas em 15º, enquanto Jenson Button sequer avançou ao Q2, ficando em 17º. A Williams não foi muito melhor. Valtteri Bottas vai largar em 11º, logo à frente de Massa.
 
A Renault, depois de surpreender no terceiro treino livre, voltou a se mostrar inferior às concorrentes do pelotão intermediário na classificação. A Sauber também ficou longe de mostrar algum potencial e só vai largar à frente dos carros da Manor neste domingo em Suzuka.
 
A seguir, confira as declarações dos pilotos após o treino classificatório deste sábado.
 
 
FORCE INDIA
 
Sergio Pérez, sexto: “Foi uma classificação muito intensa e com muitos carros competitivos lá fora. Eu ainda terminei com o mesmo tempo do Romain e levei sorte por ter feito o tempo à frente dele. Estou muito feliz com nossa performance, especialmente com minha volta no Q3. As margens são muito estreitas entre nós, e qualquer pequeno erro faz a diferença entre largar em sétimo ou 12º, mas hoje nós fizemos um grande trabalho como equipe. Largando um lugar à frente de onde nós classificamos, por conta da punição imposta a Vettel, nos coloca em uma boa posição para um bom resultado amanhã. Se tivermos uma corrida normal, sem circunstâncias estranhas, podemos mirar em marcar alguns pontos importantes. A estratégia vai depender das condições climáticas amanhã, especialmente se estiver mais frio do que hoje. No geral, eu estou otimista: fizemos 70% do trabalho hoje, mas ainda faltam 30% para amanhã, que é o mais importante.”
Sergio Pérez vai largar em sexto lugar neste domingo no Japão (Foto: Force India)
Nico Hükenberg, nono: “Estou muito feliz com hoje e estou largando em uma boa posição amanhã. Minha última volta no Q3 foi muito forte, mas perdi alguns décimos na última chicane. Ok, faz parte, mas eu não consegui a melhor saída de curva. Então, talvez eu poderia estar um pouco mais acima no grid com uma volta completamente limpa. Nós vimos hoje, novamente, o quão próximas as coisas estão no pelotão do meio, e espero uma grande luta amanhã. A posição de pista é crucial aqui, então isso é especialmente importante tirar o máximo das nossas posições iniciais com uma largada limpa.”
 
 

 

HAAS
 
Romain Grosjean, oitavo: “Eu me sinto muito bem depois disso e estou muito satisfeito por toda a equipe. Trouxemos todas as atualizações que nós tínhamos. Fizemos um trabaho na nova asa dianteira do carro e isso fez a diferença na classificação. Toda a sessão correu de forma bem tranquila. Não consegui acionar meu DRS no fim da última curva, mas nós estamos aqui e amanhã vai ser uma longa corrida em uma pista muito difícil. O desgaste dos pneus vai ser bem importante. Espero, se o equilíbrio for tão bom como foi hoje, que possamos estar bem.”
 
Esteban Gutiérrez, décimo: “Eu estou muito feliz por toda a equipe. Foi surpreendente chegar na classificação e colocar os dois carros no Q3, uma vez que começamos o fim de semana numa posição muito difícil. Perdemos muito tempo no segundo treino livre e não estávamos completamente felizes com o equilíbrio do carro, mas a equipe conseguiu se recuperar por completo. Lutamos o máximo que pudemos e nós lutamos até o fim. Eu me sinto muito orgulhoso de toda a equipe. Todos eles merecem isso porque eles fizeram um grande trabalho. Sem eles, sem minha tripulação, meus engenheiros, meus mecânicos, hoje nada disso teria sido possível. Então, eu quero dedicar o que nós alcançamos hoje para eles. Vou acelerar ao máximo amanhã e não vou olhar para trás.”
 
 
WILLIAMS
 
Valtteri Bottas, 11º: “Analisando a nossa performance em classificação aqui em relação aos últimos anos, é decepcionante não estar no Q3. Nós simplesmente não fomos rápidos o bastante hoje. Tive um pouco de tráfego no Q2, mas a velocidade simplesmente não estava lá. O lado positivo de hoje é que nós temos uma escolha livre de pneus para a corrida. Nós temos a mesma chance que tivemos na Malásia de fazer algo diferente com a estratégia, então espero que possamos fazer bom uso disso.”
 
Felipe Massa, 12º: “Não foi a classificação que eu esperava. Acho que a grande surpresa foram os tempos de volta da Haas. Eles se classificaram à frente de nós e da Force India no Q2. Nós ficamos 0s1 mais lentos que a Force India, como foi na Malásia, mas estou surpreso pela Haas. É verdade que nossos tempos de volta com os pneus novos não foram muito bons, então eu fiquei um pouco decepcionado com isso. A corrida amanhã vai ser bem complicada. Vai ser uma grande batalha. Mas nós vamos tentar todo o possível para ter uma corrida forte e espero que possamos marcar alguns pontos. Tudo o que nós podemos fazer é tentar.”
Romain Grosjean ficou bem feliz com sua posição de largada no Japão (Foto: Haas)
 
TORO ROSSO
 
Daniil Kvyat, 13º: “Estou bem feliz com minha classificação. As minhas voltas tanto no Q1 como no Q2 foram boas e, para ser sincero, não acho que poderia tirar muito mais do carro hoje e eu fiz o meu melhor. Também acho que toda a equipe à minha volta trabalhou muito bem, nós seguimos nosso próprio sistema, o que acabou dando muito certo, e eles merecem as boas voltas que eu consegui encaixar. Nós agora vamos para corrida amanhã e ver o quão próximos nos estamos das posições de pontos. Vai ser interessante se o clima mexer um pouquinho com tudo, mas isso não é algo que podemos pedir, estamos prontos para qualquer cenário. Vamos ver o que podemos fazer largando de 13º. Estou me sentindo cada vez melhor no carro, muito mais confiante a cada dia e estou ansioso para a corrida amanhã.”
 
Carlos Sainz, 14º: “Foi um dia um pouco difícil e complicado para nós. Perdi o terceiro treino em razão de um problema com a Centralina, então fiquei muitas voltas atrás do resto do grid quando fomos para a classificação. Esta pista é uma das mais difíceis para se recuperar seu ritmo. Tive de lutar desde o começo e foi uma sessão um pouco estressante, quase não fui ao Q2 por causa do meu tempo. Por sorte, consegui, mas então, no Q2, não consegui melhorar meu tempo de volta durante o segundo stint e então cometi um erro quando tentava uma trajetória diferente e acelerei demais na curva Spoon. Esse é o tipo de coisa que você geralmente tenta no terceiro treino, pra falar a verdade. Então esse sábado definitivamente não foi da forma que nós queríamos desde o começo do dia, mas espero que amanhã seja um dia melhor. Nós temos um bom ritmo de corrida par amanhã, pode ser difícil conquistar pontos, já que há muitas outras equipes mais rápidas do que nós, mas tão logo as coisas aconteçam, nós deveremos ser os melhores do resto.”
 
 

 

McLAREN
 
Fernando Alonso, 15º: “Depois de alguns finais de semana bem fortes, onde nós conseguimos avançar ao Q3 e lutar por pontos, se classificar em 15º e 17º não é o melhor lugar para a corrida de casa para a Honda. Não conseguimos encontrar a velocidade no carro neste fim de semana. Nós lutamos com a performance nas em alta velocidade e em linha reta também, então foi difícil saber como prosseguir em termos de downforce e equilíbrio. Parece que nossa performance está mudando de pista para pista, e nós precisamos analisar exatamente o motivo de nós termos caído tanto de produção aqui. Ainda que chova amanhã, vai ser difícil para nós recuperarmos posições suficientes na corrida para marcarmos pontos. Mas vou atacar amanhã, não tenho nada a perder.”
 
Jenson Button, 17º: “Tem sido um fim de semana muito difícil. Mudei para o acerto usado pelo Fernando [Alonso] nesta manhã depois de falhar em encontrar o equilíbrio do carro na sexta-feira, meu carro simplesmente não estava rendendo. Ficar perto de Fernando, só 0s03 da sua melhor volta no Q1, depois do fim de semana que tivemos, não foi tão horrível. Nosso tempo de volta simplesmente é o reflexo do quão rápido nosso carro está, e isso significou que eu fiquei de fora no Q1. Nosso pacote funciona melhor em curvas de baixa velocidade e sob forte frenagem. Suzuka tem muito de curvas de alta e longas retas, e tudo isso é muito complicado para nós.”   
 
 
RENAULT
 
Jolyon Palmer, 16º: “Por um lado, estou bem satisfeito. Acho que nós fizemos um bom trabalho entrando no Q2. Infelizmente, tive uma bandeira amarela na minha volta final na sessão e isso provavelmente custou alguns décimos, o que me colocaria em 12º e ou 13º, então isso é um pouquinho decepcionante. Nós largamos em 19º e marcamos um ponto no último fim de semana na Malásia, então aqui é definitivamente uma chance de fazer o mesmo amanhã. Nós parecemos similarmente competitivos, a corrida vai ser longa e a estratégia de pneus vai desempenhar seu papel. Há muitas semelhanças com a última corrida, então vamos acelerar e ver o que vai acontecer.”
 
Kevin Magnussen, 18º: “Tivemos um bom ritmo no terceiro treino livre, nesta manhã, e parecíamos fortes, então esperava por isso na classificação, especialmente com o carro e as condições similares em relação à manhã. Parece que perdemos algum ritmo, contudo, o que foi uma surpresa. Talvez os outros tenham melhorado, vamos analisar nos dados. A posição em que agora vamos largar na corrida amanhã, um pouco de chuva não seria ruim. Mas independente disso, vamos lutar com afinco, como sempre, e sabemos todos que muita coisa pode acontecer em 53 voltas.” 
 
 
SAUBER
 
Marcus Ericsson, 19º: “Tem sido um fim de semana bastante complicado. Na comparação com o último fim de semana, na Malásia, aqui tem sido muito desafiador quanto a colocar o carro no rumo onde eu quero que ele esteja. Portanto, acabou sendo uma classificação difícil, então não posso ficar satisfeito com o resultado. Amanhã é um novo dia, e nós vamos voltar para lutar.”
Felipe Nasr não escondeu a frustração com o desempenho da Sauber (Foto: Sauber/Twitter)
Felipe Nasr, 20º: “Foi uma classificação decepcionante para nós. Meu primeiro stint no Q1 foi bom e encaixei um bom tempo de volta. Quando eu saí para o segundo, não pude entregar aos pneus a janela ideal de funcionamento. No fim das contas, não consegui melhorar meu tempo de volta. Estou muito decepcionado com este resultado. Precisamos entender o que aconteceu.”
 
 
MANOR
 
Esteban Ocon, 21º: “Cometi um pequeno erro na curva 14, fiquei bem descontente com isso, já que poderíamos estar à frente da Sauber. Por isso, foi bastante apertada a briga com eles e eu me sinto mal pelos caras, já que tudo tem sido muito forte para o meu lado neste fim de semana. Espero fazer as pazes com eles na corrida amanhã. Seria bom [fazer outra largada como Sepang]. As curvas 1 e 2 aqui são bem diferentes de Sepang, contudo. Trata-se da relação entre o homem e a máquina e da equipe fazer um bom trabalho nas largadas, por isso vou dar tudo o que tenho e vamos ver. Enquanto isso, a equipe fez um bom trabalho. Avançamos aqui, o que nem sempre é fácil para quem está de fora enxergar, mas espero que isso nos ajude na corrida.”
 
Pascal Wehrlein, 22º: “Ontem à noite tivemos de mudar a caixa de câmbio, então acabei sofrendo uma punição no grid. Então, nesta manhã tivemos outro problema, que significou que não consegui completar minha preparação para a classificação. Não consegui terminar meu stint com pneus macios. Portanto, é difícil encontrar pontos positivos no fim de semana até agora. Acho que a punição no grid não nos afeta de onde estamos largando, mas ainda assim é bem decepcionante. Tento começar cada dia como se fosse algo novo, especialmente em um dia de corrida. Eu amo a pista de Suzuka, é muito boa e desafiadora; e o primeiro setor, em particular, é incrível. Vai ser difícil, mas precisamos de uma boa largada, uma boa estratégia, pit-stops rápidos e algumas chances virem para nós. Vamos dar o máximo para conseguirmos um bom resultado.”
Últimas Notícias
terça-feira, 24 de janeiro de 2017
F1
Warm Up
segunda-feira, 23 de janeiro de 2017
F1
Rali
Rali
F1
Rali
Nascar
Rali
F1
F1
MotoGP
F1
F1
F-E
Galerias de Imagens
Facebook