F1
18/04/2017 16:44

Confira declarações dos pilotos depois do primeiro dia de testes coletivos da F1 na pista do Bahrein

Lewis Hamilton liderou o primeiro teste coletivo de Sakhir com facilidade, apesar de uma pane durante a manhã. Antonio Giovinazzi foi o segundo mais veloz
Warm Up
Redação GP, de Porto Alegre
 

O primeiro dia de testes da F1 no Bahrein, nesta terça-feira (18), trouxe algo que o GP do Bahrein não nos proporcionou: Lewis Hamilton em primeiro. O britânico passou a maior parte do dia no topo da tabela, lidando bem com as ameaças de Daniel Ricciardo e Antonio Giovinazzi.
 
Romain Grosjean teve um dia produtivo e surgiu com o quarto melhor tempo. Felipe Massa, que pegou a Williams das mãos de Lance Stroll durante a tarde, fechou o top-5.
 
O dia foi de muita quilometragem para as equipes, menos duas: Red Bull e McLaren. A primeira quebrou durante a manhã e abriu mão da última hora de teste durante a tarde. A segunda teve problemas com o motor Honda logo na segunda volta e só voltou à pista faltando 20 minutos para o encerramento das atividades.
 
A F1 ainda vai promover mais um dia de testes no Bahrein, na quarta-feira (19). Depois, a próxima sessão de testes coletivos será apenas em julho, no circuito de Hungaroring.
Lewis Hamilton foi o mais rápido no Bahrein (Foto: Mercedes)
Confira declarações dos pilotos após teste no Bahrein
 
Lewis Hamilton, primeiro: Líder no Bahrein, Hamilton fala em dia “muito complicado”, mas garante: “Completamos a maior parte do planejado”

Antonio Giovinazzi, segundo: “Pilotar o carro que venceu a última corrida e que lidera o campeonato e trabalhar com os engenheiros e mecânicos da Ferrari não é apenas uma sensação ótima. É um sonho que tenho desde pequeno, quando corria de kart. E hoje isso virou realidade”.
 
Daniel Ricciardo, terceiro: “Foi um dia importante para o pessoal da aerodinâmica. Coletamos muitos dados na primeira hora, tudo correu de acordo com o plano e isso é importante para o pessoal, apesar de não ser a coisa mais animadora para o piloto, você só fica se arrastando. Depois disso conseguimos voltas com os pneus macios e fizemos mudanças na mecânica do carro, o que foi interessante. Acho que descobrimos algumas coisas”
Antonio Giovinazzi, segundo mais rápido (Foto: Ferrari)
Romain Grosjean, quarto: “Foi um dia bom. Completamos a maioria das coisas que queríamos, o que é muito positivo. Agora temos um monte de dados para analisar na fábrica. Isso vai nos ajudar a saber o que fazer daqui para a frente. É um teste, não buscamos tempo de volta, mas fico feliz com o dia”.
 
Felipe Massa, quinto: “Bom, só tive metade do dia. Sendo sincero, estava ventando muito hoje. Não estava fácil compreender todas as mudanças que você faz no carro porque as condições da pista mudam a cada volta. Não foi um teste fácil, mas é assim que é. Como um todo, tivemos boas voltas e espero que dê para usar isso para compreender e melhorar o carro”
 
Nico Hülkenberg, sexto: "Foi um dia bem OK. Perdemos um pouco de tempo parados nos boxes, mas no geral foi um dia produtivo com boas novidades no carro. Parece que tudo que colocamos no carro funcionou, então foi um dia de melhoras no carro e de aprendizado. No geral, um dia muito positivo e de aprendizado para o time".
Nico Hülkenberg (Foto: Renault)

Lance Stroll, sétimo: "Hoje eu usei vários jogos diferentes de pneus tentando pequenas coisas novas, nada de especial, mas hoje eu guiei para mim, isso é sempre bom. Preciso testar pequenas coisas para ver como o carro fica. É coisa simples que sempre muda bastante. Todo tempo de carro que eu tenho é precioso, sempre tenho algo a aprender. Testes como o de hoje são bons para experimentarmos coisas diferentes. É claro que eu estou me esforçando, buscando o melhor, mas ainda preciso entender e aprender algumas coisas para chegar no topo da minha capacidade enquanto piloto".
 
Sean Gelael, oitavo: “Hoje é um dia que eu nunca vou esquecer. Finalmente pilotar um carro de F1 é algo que todo piloto sonha em fazer, e conseguir isso com a Toro Rosso é ainda mais especial. O carro desse ano é uma besta de tão rápido. Eu me acertei ao longo do dia e definitivamente houve progresso. Comparando com o F2 que eu piloto, as maiores diferenças são a aderência na freada e o equilíbrio nas zebras. Francamente, foi muito divertido pilotar. Quero agradecer a todos que tornaram isso possível. Mal posso esperar para voltar ao STR12 no teste da Hungria”.
 
Alfonso Célis, décimo: “Foi um dia tranquilo para mim, completei mais uma corrida de distância. Muita coisa mudou desde a última vez que estive no carro, em Barcelona, e as primeiras voltas foram um processo de aprendizagem. Felizmente tive tempo para me acostumar durante o teste aerodinâmico do começo do dia. Como um todo, já me sinto confortável no carro e fico feliz com minha performance”.
Marcus Ericsson (Foto: Sauber F1 Team)
Marcus Ericsson, 11º: “Foi um dia muito bom. Completamos nosso cronograma e consegui o maior número de voltar de todos. Andamos com muitos set-ups diferentes e trabalhamos muito a parte dos pneus para que eles funcionem como queremos. Acho que tivemos bom progresso, o que é promissor para as próximas corridas. No aspecto do set-up, avaliamos diversas configurações, o que ainda não tínhamos feito esse ano. Também conseguimos dados importantes nessa área”.
 
Oliver Turvey, 12º: “Estava ansioso para voltar ao carro, já eram dois anos desde meu último teste. Sou muito grato pela chance de pilotar aqui no Bahrein. É frustrante que um problema na manhã tenha nos custado tanto tempo de pista. Mas, para mim, cada volta em um carro de F1 é benéfico. Consegui algumas voltas na parte final do dia e tive sensação suficiente de como o carro funciona. Isso serve para voltar ao Centro de Tecnologia da McLaren e contribuir na correlação entre carro e simulador, o que certamente ajuda no desenvolvimento”.
PADDOCK GP #73 DEBATE: VERSTAPPEN É O PILOTO MAIS IMPRESSIONANTE DA F1?



Últimas Notícias
sexta-feira, 15 de dezembro de 2017
Truck
Kart
Truck
Kart
MotoGP
F1
F1
Truck
Kart
MotoGP
F1
F1
F1
Kart
F1
Galerias de Imagens
Facebook