F1
19/04/2017 17:20

Confira declarações dos pilotos depois do segundo dia de testes coletivos da F1 na pista do Bahrein

Valtteri Bottas manteve a Mercedes na liderança no segundo dia de testes coletivos da F1 no Bahrein. Atrás do finlandês veio a Ferrari de Sebastian Vettel, a Toro Rosso de Carlos Sainz Jr. e a surpreendente McLaren de Stoffel Vandoorne
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
 

O segundo dia de testes no Bahrein apresentou o mesmo cenário do primeiro. Mais uma vez, foi a Mercedes quem liderou as ações, nesta quarta-feira (19) com Valtteri Bottas virando 1min31s280, quase 0s3 mais veloz que o segundo colocado Sebastian Vettel, da Ferrari.
 
As surpresas começaram a partir da terceira posição. Carlos Sainz Jr acertou uma bela volta em 1min31s884, colocando a Toro Rosso em evidência. A zebra do dia veio logo atrás, com Stoffel Vandoorne colocando a capenga McLaren na quarta colocação, 0s828 acima de Bottas.
 
Kevin Magnussen apareceu no quinto lugar, seguido por Esteban Ocon, Daniil Kvyat e Gary Paffett, que ocupou o cockpit da Williams. Os oito primeiros ficaram no mesmo segundo do líder.
 
Guiando a Renault, Sergey Sirotkin apareceu em nono, seguido por Pierre Gasly, que esteve na Red Bull. Pascal Wehrlein e Sergio Pérez completaram o grupo dos 12 que anotaram tempos no circuito barenita nesta quarta.
Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Confira declarações dos pilotos após teste no Bahrein:

 
 
Carlos Sainz Jr, terceiro: "Acho que podemos ficar bem contentes com os dois dias de testes que tivemos aqui, tanto ontem com Sean como hoje comigo e com Daniil. No geral, foram sessões livres de problemas em que testamos tudo o que precisávamos. Gostaria de agradecer ao time e à Renault, que fez a parte dela. Terminei o dia com o pensamento positivo e aprendendo muitas coisas. Já estou ansioso para a próxima corrida na Rússia".
 
Stoffel Vandoorne, quarto: "Hoje foi provavelmente o nosso melhor dia na temporada até agora. Foi a primeira vez que não tivemos nenhum grande problema, podemos fazer direitinho o nosso programa. Acho que completamos todos os objetivos para hoje, então compensamos tudo aquilo que deu errado em Barcelona. Foi um dia muito produtivo, estou bem feliz por ter completado tantas voltas. O fim de semana foi complicado, ontem foi complicado, mas as coisas melhoraram. Para o time foi um período difícil com uma rodada dupla, teste e tantos problemas. Eles trabalharam duro e fizeram um bom trabalho para que tudo desse certo hoje. O dia de hoje foi bom, mas precisamos que todos sejam e, por enquanto, não temos essa garantia. Precisamos entender com calma tudo que vimos hoje e aí vamos atrás de melhorias. Eu e a equipe gostamos de ir em diferentes direções e achar bons acertos. Foi bem produtivo. Voltei a me sentir confortável no carro. O chassi tem se comportado muito bem. A chave para o nosso sucesso é ter finais de sem
ana tranquilos. Espero que a gente consiga colocar tudo em ordem para a próxima prova"
Stoffel Vandoorne (Foto: Reprodução/Twitter)
Kevin Magnussen, quinto: “Nós conseguimos boas voltas neste bom teste de hoje. Devemos ter coisas interessantes vindo nas próximas corridas. Parte do trabalho que fizemos hoje foi continuação do que o Romain [Grosjean] fez ontem. Mas também fizemos coisas novas, o que foi bom. No fim das contas, foi um dia produtivo”
 
Esteban Ocon, sexto: "Meu foco hoje era em stints curtos. Testar dias depois no mesmo circuito em que você correu é útil para fazer comparações, ver o que melhorou no carro. Estava muito quente de manhã, mas o carro pareceu bom nessas condições, bom sinal".
 
Daniil Kvyat, sétimo: "Foi um teste muito produtivo para mim e para o time. Fiz meio período e nós conseguimos dar muitas boas voltas, podemos ficar felizes. Foi tudo positivo e o carro está confiável. Depois de três semanas tão desgastantes, preciso agradecer aos mecânicos pelo esforço de hoje. Todo estão muito cansados e, mesmo assim, fizeram um trabalho impecável. Foi bem útil ter esse teste porque pudemos ver coisas que seriam muito arriscadas em treinos livres, então foi o momento perfeito. Agora temos muitas informações para usar pensando no futuro e já na próxima corrida, a da minha casa, na Rússia".
Gary Paffett (Foto: Williams)
Gary Paffett, oitavo: "Fazia muito tempo que eu não testava para valer um carro de F1! Foi muito bom voltar, muito mesmo. Os carros desse ano, com todas essas novidades, estão muito legais de guiar. Foi um dia muito bom. Demos muitas voltas, isso foi excelente, tudo o que precisava ser testado, foi testado. Foi ótimo para mim, tudo deu certo do que tinha testado no simulador. Foi um dia bem legal, estou bem feliz com tudo o que rolou".
 
Sergey Sirotkin, nono: “Foi um dia bom e agitado. Me sinto ótimo por entrar em ação depois de ficar esperando por tanto tempo. Aproveitei cada segundo no carro, mesmo que o cronograma não fosse dos mais animadores para os pilotos. O carro é incrivelmente rápido e percebi de imediato a diferença de aderência em comparação com os carros antigos. Mas você logo se acostuma com a velocidade extra”
Pascal Wehrlein (Foto: Sauber F1 Team)
Pierre Gasly, décimo: "Foi ótimo voltar a guiar um carro de F1. É sempre muito bom, mas está especialmente mais legal com os carros novos, muito mais rápidos que os anteriores. Foi uma manhã muito movimentada, precisávamos repor o tempo perdido ontem. Fiz vários testes aerodinâmicos e stints longos, isso foi importante na manhã. Infelizmente tivemos um problema mecânico que nos tirou de parte da sessão da manhã e mais o começo da tarde. Fora isso, foi uma experiência incrível. Agora eu parto para o Japão para minha primeira corrida lá, estou ansioso"
 
Pascal Wehrlein, 11º: "Foi um dia bem positivo, estou muito feliz com a maneira que o teste foi conduzido por nós hoje. Consegui ganhar mais experiência no carro e também na questão do entrosamento com a equipe. Conseguimos fazer tudo sem nenhum problema e aprendemos boas lições do carro. Estou ansioso para a prova na Rússia depois da folga".
 
Sergio Pérez, 12º: "Fiz apenas meio período, mas foi um teste útil, tive uma tarde sólida e vi algumas coisas diferentes em relação ao final de semana da corrida. Trabalhei na parte de performance de corrida, um dos nossos pontos fortes, mas que ainda pode ser melhorado. 70 voltas é mais que uma corrida, aprendemos bastante".

PADDOCK GP #74 DEBATE: QUAIS OS PILOTOS COM POTENCIAL DE FUTURO CAMPEÃO MUNDIAL DE F1?


Últimas Notícias
segunda-feira, 26 de junho de 2017
F1
F1
F1
F1
Superbike
MotoGP
Nascar
F1
Nascar
MotoGP
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
Galerias de Imagens
Facebook