F1
14/05/2017 15:00

Confira declarações dos pilotos GP da Espanha, quinta etapa da temporada 2017 do Mundial de F1

Lewis Hamilton foi o grande vencedor deste domingo em Barcelona. Mas outros tantos pilotos se destacaram, como Pascal Wehrlein, Carlos Sainz Jr., Sergio Pérez e Esteban Ocon. Por outro lado, Williams e McLaren tiveram outro dia decepcionante
Warm Up, de Barcelona
Redação GP, de Sumaré
 

Contrariando todas as expectativas, o GP da Espanha foi bastante movimentado e, se não foi o melhor, certamente foi um dos melhores deste início de temporada 2017 do Mundial de F1. A disputa deste domingo (14) em Barcelona trouxe o primeiro embate real entre os líderes da temporada e grandes candidatos ao título, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel, com o britânico levando a melhor na base da competência na pista e da grande estratégia traçada pela Mercedes. E nesses contrastes que só o esporte é capaz de proporcionar, Hamilton voltou a festejar duas semanas depois de uma jornada fora da curva na Rússia.

Em contrapartida, foi a vez de o vencedor em Sóchi lamentar. Valtteri Bottas abandonou a prova com problemas no velho motor Mercedes. Aliás, o finlandês teve problemas com o propulsor desde o início do fim de semana. Ainda na sexta-feira, a Mercedes optou por voltar à versão das quatro primeiras corridas após a unidade motriz atualizada apresentar problemas elétricos e de vazamento de água. Mas o motor usado por Valtteri neste domingo abriu o bico e o deixou na mão.

Quem também ficou na mão foi Kimi Räikkönen, que acabou sendo espremido por Bottas e se chocou com Max Verstappen logo na primeira curva da corrida. Fim de prova para os dois. Quem acabou se dando bem com todos os revezes dentre os ponteiros foi Daniel Ricciardo, que faturou seu primeiro troféu no ano. Mas outros tantos pilotos acabaram tirando proveito e garantiram resultados improváveis e muito positivos. O que dizer, por exemplo da dupla da Force India? Sergio Pérrez e Esteban Ocon terminaram em quarto e quinto, respectivamente
Pascal Wehrlein fez um gigante GP da Espanha com a Sauber (Foto: Sauber F1 Team)
Nico Hülkenberg vai provando a cada corrida que a Renault acertou em contratá-lo. Mesmo com um carro longe de ser o melhor do pelotão intermediário, o alemão vai beliscando seus pontos aqui e ali e garantiu outros oito no campeonato com o sexto lugar em Barcelona. Melhor ainda foi Pascal Wehrlein, que levou a Sauber empurrada pelo motor de 2016 da Ferrari ao sétimo lugar, que se converteu em oitavo com a punição de 5s imposta ao germânico em uma irregularidade na sua passagem pelo pit-lane. 

A Toro Roso também teve uma boa jornada e conseguiu colocar seus dois pilotos no top-10, que foi fechado por Romain Grosjean, da Haas. Por outro lado, a Williams foi a grande decepção do domingo. Lance Stroll fez uma corrida para esquecer, enquanto Felipe Massa levou azar na disputa com Fernando Alonso na primeira volta e teve um pneu furado, o que comprometeu toda a sua corrida. A McLaren também não vviveu um bom dia, com Stoffel Vandoorne abandonando e Alonso fazendo muito mais do que o carro é capaz, terminando a prova em 12º.

A seguir, confira a declaração dos pilotos após o GP da Espanha, quinta etapa da temporada 2017 da F1.

Lewis Hamilton, primeiroHamilton destaca trabalho da Mercedes e exalta duelo com Vettel em Barcelona: “É assim que as corridas deveriam ser.”

 
 
 

Nico Hülkenberg, sexto: "P6 é um grande resultado para nós e muito recompensador. Foi um dia de sorte com alguns carros principais fora na largada e durante a corrida, então claramente nós nos beneficiamos disso. Ao mesmo tempo, estivemos lá para cada oportunidade de fazer um bom trabalho e o pessoal fez um grande segundo pit-stop que nos permitiu passar a Sauber. Me sinto muito confortável no carro, mas ainda há trabalho a nossa frente para nos aproximarmos de nossos competidores."
 
Carlos Sainz, sétimo: "Que boa corrida, estou feliz! A largada foi caótica, mas nós conseguimos ganhar algumas posições. Eu passei direto na curva dois para evitar o acidente, então perdi posições que tinha ganho. Mas estávamos em nono e nos pontos. Daí em diante foi atacar por toda a corrida para recuperar. Fizemos isso e terminamos em sétimo depois de largar em 12º, um ótimo resultado. Eu gostei muito, porque sempre fomos mais rápidos que os carros na frente e nunca olhando no retrovisor. Também foi legar o suporte dos torcedores - quero agradecer a todos pela torcida. Também agradeço todo o pessoal do pit-stop, porque eles melhoraram muito esse ano e foi chave na corrida de hoje. Tenho uma surpresa para eles na garagem para agradecer propriamente: vamos curtir um bom presunto espanhol e cervejas todos juntos!"

Pascal Wehrlein, oitavoWehrlein brilha em estratégia certeira da Sauber e celebra pontos na Espanha: "Não poderia estar mais feliz."
 
Daniil Kvyat, nono: "É ótimo terminar nos pontos aqui. Estou orgulhoso de mim mesmo e dos engenheiros. Nunca desistimos depois de um sábado complicado, seguimos com uma ótima estratégia e terminamos em nono. Claro que precisamos analisar o que aconteceu ontem para descobrir, porque não dá para ter classificações assim novamente, mas hoje foi divertido. Eu pude ultrapassar vários carros num circuito onde isso não é fácil e gostei de cada volta. Estou feliz. Esses pontos vêm bem a calhar depois de um fim de semana difícil. Agradeço a todos."
 
Romain Grosjean, décimo: "É bom para o time que marcamos um ponto, mas é uma pena que Kevin tenha tido um furo de pneu e perdido o P9. Larguei bem, mas nas curvas um e dois muitos carros estavam rodando. Precisei sair do traçado para me proteger. Se não fosse o caso eu estaria perto de Hülkenberg ou na frente dele e a corrida teria sido diferente. O ritmo foi bom com os macios, mas eu sempre estive no tráfego. Com os médios, por outro lado, eu demorei a entender. Há muito trabalho a fazer. Eu fiquei mais feliz com o carro hoje do que ontem, mas ainda temos que trabalhar duro para melhorar o carro."

Marcus Ericsson, 11º: “Para mim, particularmente, eu me senti bem na corrida, mas eu estava no lugar errado e na hora errada. Meu pit-stop foi concluído enquanto o período do safety-car virtual começou, então perdi algum tempo. Não foi da maneira que eu queria naquele momento. No entanto, queria dar enorme parabéns à toda a equipe, todo mundo aqui na pista e também na fábrica. Hoje nós fomos recompensados pelo trabalho duro, e é ótimo para a equipe que Pascal tenha somado quatro pontos. No geral, é uma bela conquista.”

Fernando Alonso, 12º: Satisfeito por completar GP, Alonso nega ter visto Massa antes da batida e já pensa na volta aos EUA: “Descanso no avião.”

Felipe Massa, 13ºMassa lamenta furo no pneu que “arruinou corrida” em Barcelona: “É uma pena, perdemos muitos pontos.”
 
Kevin Magnussen, 14º: "É chato. Podíamos ter pontuado com os dois carros, então é bem decepcionante. Tive um contato com Kvyat. Eu ficaria bem, mas tive um pneu furado do contato. Dei tudo de mim hoje. Se tivéssemos ficado nos pontos, seria um bom resultado para nós. Estou desapontado por não ter feito isso hoje."

Jolyon Palmer, 15º: "Fizemos uma estratégia agressiva hoje dada minha posição no grid. Acho que é justo dizer que não nos deu o que esperávamos. Não tive o ritmo do carro quando era preciso, embora soubéssemos que seríamos melhores com o último jogo de pneus. Meu trabalho agora é sentar com os engenheiros e analisar a corrida enquanto damos uma boa olhada no carro também. Estou determinado a ir melhor em Mônaco."
 
Lance Stroll, 16º: "Não foi uma grande corrida. Tive outras melhores e achei bem frustrante. A largada foi boa, porque foi o primeiro stint de pneus macios e eu tive um bom ritmo no começo. Mas tivemos problemas com pneus médios e perdemos aderência. Não me senti ótimo no carro e não tive a sensação que eu queria. É uma daquelas corridas... Tenho certeza que a próxima será melhor. Ganho mais confiança a cada corrida, mas este fim de semana foi duro."

Valtteri Bottas, abandonouRäikkönen e Verstappen culpam Bottas por acidente na largada do GP da Espanha, que se defende: “Não foi de propósito.”
 
Stoffel Vandoorne, abandonou: "Não vi bem o incidente com Massa na TV. Não esperava que ele estivesse lá - acho que deixei espaço o bastante para ele passar -, mas infelizmente fizemos contato e minha suspensão quebrou. Não culpo ninguém, acho que foi apenas um incidente de corrida.
 
A manobra sobre Palmer foi minha primeira ultrapassagem da temporada, então pelo menos tirei algo da corrida. O fato disso ter tido um gosto tão bom mostra que nosso pacote ainda não é bom o bastante e não estamos em posição de lutar com os outros. Mas demos um passo adiante com o que trouxemos para cá, melhoramos algumas áreas, mas ainda estamos com dificuldade. Espero que possamos melhorar mais na próxima corrida. Não quer fazer previsões, mas o chassi está melhorando e espero que possamos ter mais atualizações que façam isso valer a pena. Temos que esperar e fazer nosso melhor. É o que dá para fazer nesse momento."
 
Max Verstappen, abandonou: "Foi um começo de corrida sem sorte e que também acabou tudo. Tentei contornar por fora, porque tinha muito espaço por lá. Se Valtteri não tivesse tocado Kimi todos teríamos espaço o suficiente para passar pela curva. Por causa do contato o Kimi perdeu o controle e bateu em mim, mas não foi culpa dele. Às vezes você tem sorte, como eu tive ano passado [ganhou o GP da Espanha após batida de Hamilton e Rosberg], outras vezes você não dá. Foi uma pena não participar da corrida, porque acho que as atualizações dessa semana nos dariam uma corrida divertida e talvez um bom resultado."

Kimi Räikkönen, abandonouRäikkönen e Verstappen culpam Bottas por acidente na largada do GP da Espanha, que se defende: “Não foi de propósito.”
 
RUMOR SOBRE PRÉ-ACORDO COM MERCEDES PODE ESTRAGAR RELAÇÃO ENTRE VETTEL E FERRARI



Últimas Notícias
quarta-feira, 22 de novembro de 2017
MotoGP
Indy
F1
F1
MotoGP
F1
Copa Grande Prêmio
F1
Endurance
Outras
Outras
Stock Car
F1
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook