F1
20/04/2017 12:26

Consultor já condiciona permanência da Red Bull na F1 à adoção de motores independentes e mais baratos em 2021

Helmut Marko, conselheiro da Red Bull, deixou a entender que a equipe austríaca pode deixar o grid depois de 2020, se uma solução quanto aos motores não for encontrada. O time tetracampeão pressiona e quer ver no grid fabricantes independentes, além de custos mais baixos e unidades menos sofisticadas
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
 

Consultor da Red Bull, Helmut Marko se mostrou preocupado quanto ao futuro da equipe austríaca na F1 e afirmou que uma solução quanto aos motores independentes precisa ser alcançada para 2021, deixando no ar uma leve ameaça. Na verdade, a esquadra tetracampeã já iniciou uma pressão por uma redução de custos. 
 
 
Falando ao site oficial da F1, Marko declarou que os novos donos da F1, o grupo Liberty Media, precisam garantir uma opção de um motor independente no novo pacote de regras. A iniciativa, segundo o austríaco, deve servir também para assegurar a presença da esquadra das bebidas energéticas no grid.
Helmut Marko e Christian Horner (Foto: Getty Images)
Atualmente, tanto a Red Bull quanto a caçula Toro Rosso possuem contrato com a Renault para o fornecimento das unidades de potência.
 

"A F1 precisa ter em 2021 um fornecedor de motor independente", afirmou o conselheiro dos tetracampeões. "Isso é mais do que necessário, e o motor precisa ser simples, barulhento e barato, algo abaixo dos US$ 10 milhões (em torno de R$ 30 mi)", completou.
 
"Estamos falando de um motor muito menos sofisticado do que o que temos agora. Apenas um motor de corrida simples. Há empresas suficientes em torno disso e que poderiam oferecer essa unidade. Então, esperamos que os novos proprietários e a FIA encontrem uma solução para isso no mais tardar até o final desta temporada", emendou.
 
"Mas isso não acontecer, então a nossa permanência na F1 não está garantida", ressaltou Marko.
 
Desde a mudança para a era dos motores híbridos na F1, em 2014, somente grandes montadoras fornecem as unidades de potência às equipes. A última independente do grid foi a Cosworth, que possuía uma parceria com a já extinta Marussia.
 

PADDOCK GP #74 DEBATE: QUAIS OS PILOTOS COM POTENCIAL DE FUTURO CAMPEÃO MUNDIAL DE F1?



Últimas Notícias
sexta-feira, 21 de julho de 2017
Brasileiro de Turismo
Truck
Stock Car
Stock Car
Indy
Truck
F1
F1
F1
F1
F-E
F1
F1
Truck
F1
Galerias de Imagens
Facebook