F1
20/04/2017 12:26

Consultor já condiciona permanência da Red Bull na F1 à adoção de motores independentes e mais baratos em 2021

Helmut Marko, conselheiro da Red Bull, deixou a entender que a equipe austríaca pode deixar o grid depois de 2020, se uma solução quanto aos motores não for encontrada. O time tetracampeão pressiona e quer ver no grid fabricantes independentes, além de custos mais baixos e unidades menos sofisticadas
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
 

Consultor da Red Bull, Helmut Marko se mostrou preocupado quanto ao futuro da equipe austríaca na F1 e afirmou que uma solução quanto aos motores independentes precisa ser alcançada para 2021, deixando no ar uma leve ameaça. Na verdade, a esquadra tetracampeã já iniciou uma pressão por uma redução de custos. 
 
 
Falando ao site oficial da F1, Marko declarou que os novos donos da F1, o grupo Liberty Media, precisam garantir uma opção de um motor independente no novo pacote de regras. A iniciativa, segundo o austríaco, deve servir também para assegurar a presença da esquadra das bebidas energéticas no grid.
Helmut Marko e Christian Horner (Foto: Getty Images)
Atualmente, tanto a Red Bull quanto a caçula Toro Rosso possuem contrato com a Renault para o fornecimento das unidades de potência.
 

"A F1 precisa ter em 2021 um fornecedor de motor independente", afirmou o conselheiro dos tetracampeões. "Isso é mais do que necessário, e o motor precisa ser simples, barulhento e barato, algo abaixo dos US$ 10 milhões (em torno de R$ 30 mi)", completou.
 
"Estamos falando de um motor muito menos sofisticado do que o que temos agora. Apenas um motor de corrida simples. Há empresas suficientes em torno disso e que poderiam oferecer essa unidade. Então, esperamos que os novos proprietários e a FIA encontrem uma solução para isso no mais tardar até o final desta temporada", emendou.
 
"Mas isso não acontecer, então a nossa permanência na F1 não está garantida", ressaltou Marko.
 
Desde a mudança para a era dos motores híbridos na F1, em 2014, somente grandes montadoras fornecem as unidades de potência às equipes. A última independente do grid foi a Cosworth, que possuía uma parceria com a já extinta Marussia.
 

PADDOCK GP #74 DEBATE: QUAIS OS PILOTOS COM POTENCIAL DE FUTURO CAMPEÃO MUNDIAL DE F1?



Últimas Notícias
sexta-feira, 17 de novembro de 2017
F1
Nascar
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
F1
Rali
F1
World Series
Stock Car
Endurance
World Series
World Series
Stock Car
World Series
F1
Galerias de Imagens
Facebook