F1
03/08/2016 17:56

Depois da Ferrari, Buemi testa pela Red Bull em Mugello com pneus desenvolvidos pela Pirelli para 2017

Sébastien Buemi assumiu o comando do RB10 nesta quarta-feira (3) para o primeiro dos dois de testes da Red Bull em Mugello com os pneus de 2017. Campeão da F-E completou 82 voltas com pneus slicks
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
Sébastien Buemi voltou ao cockpit de um carro de F1 nesta quarta-feira (3) para o primeiro dia de uma bateria de testes com os pneus desenvolvidos pela Pirelli para a 2017. O atual campeão da F-E completou um total de 82 voltas em Mugello.
 
A Ferrari foi a primeira equipe a testar os pneus mais largos do próximo ano. Na segunda-feira, Sebastian Vettel assumiu o comando de um SF15-T modificado para provar a borracha de chuva e a intermediária, entregando o bólido nas mãos de Esteban Gutiérrez no dia seguinte.
Sébastien Buemi completou 82 voltas em Mugello (Foto: Red Bull)
Após dois anos longe de uma carro da categoria, Buemi guiou o RB10, que contava com um assoalho diferente para simular os níveis de performance do próximo ano. O piloto da Toyota no WEC segue em Mugello na quinta-feira para completar a bateria de exercícios.
 

Como apenas Ferrari, Red Bull e Mercedes vão participar dos testes com os pneus de 2017, todas as informações coletadas nesse exercício serão divulgadas para todas as equipes, incluindo o feedback dos pilotos. Ainda assim, nem todos estão felizes com esse programa de provas.
 
Diretor-técnico da Williams, Pat Symonds chegou a sugerir que a escolha livre de pneus seja suspensa no início do próximo ano, uma vez que os demais times só terão de chance de provar esses novos calçados depois de terem feito suas escolhas para as primeiras cinco ou seis corridas.
 
Chefe da Red Bull, Christian Horner acredita que a participação nos testes dá uma pequena vantagem aos times.
 
“Até aqui, nós testamos alguns compostos em um carro V8”, contou Horner em entrevista à publicação britânica ‘Autosport’. “Nós não tinhamos nenhum conhecimento sobre quais eram aqueles compostos, com as informações completamente disponíveis para a Pirelli, que acho que circulou isso para várias partes interessadas”, seguiu.
 
“Nós também fizemos um teste com um carro hibrido, com o qual eles podem ganhar quilometragem — assim como fizeram Mercedes e Ferrari —, mas as informações, eu acredito, são relativamente transparentes”, comentou. “Claro, enquanto você está rodando, você está aprendendo alguma coisa, mas nossos oponentes imediatos estão na mesma posição”, ponderou.
Sébastien Buemi segue em Mugello na quinta-feira (Foto: Red Bull)
“A maioria do trabalho é feito com nossos pilotos de teste, então tudo que eles podem fazer é oferecer o feedback quando forem perguntados”, concluiu.
 
O próximo teste acontece entre 6 e 7 de setembro, em Barcelona, de novo com a Ferrari. A Mercedes testa em Paul Ricard nos dias 6, 7, 8, 21 e 22 de setembro e depois roda em Barcelona, em 12 e 13 de outubro. Nos dois últimos meses do ano, os testes serão feitos em Abu Dhabi.
PADDOCK GP #40 RECEBE SÉRGIO JIMENEZ



Últimas Notícias
sexta-feira, 23 de junho de 2017
MotoGP
MotoGP
MotoGP
Stock Car
F1
MotoGP
quinta-feira, 22 de junho de 2017
Indy
F1
Indy
Endurance
F1
Endurance
F1
MotoGP
F1
Galerias de Imagens
Facebook