F1
08/10/2015 10:57

Dono da Red Bull, Mateschitz revela que decisão sobre futuro na F1 será tomada no fim de outubro

De acordo com Dietrich Mateschitz, a Red Bull vai tomar uma decisão sobre seu futuro na F1 no fim de outubro. A esquadra austríaca ainda negocia para ter uma forte fornecedora de motores para a próxima temporada
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
A Red Bull vai decidir se fica ou sai da F1 no fim deste mês de outubro e quem garante é de Dietrich Mateschitz, o dono da marca das bebidas energéticas. A equipe austríaca vem fazendo uma série de ameaças em deixar o Mundial se não conseguir fechar um acordo para ter motores competitivos na temporada 2016. Além da esquadra tetracampeã, Mateschitz também pretende levar a irmão caçula, Toro Rosso.
 
Irritada com a insuficiência técnica dos motores da Renault, a Red Bull optou por romper os lanços com a fabricante francesa. Aí foi bater na porta da Mercedes, mas a montadora alemã rejeitou a possibilidade de vínculo com a rival. A Ferrari, então, sobrou como única alternativa, mas os italianos estão relutantes e também não querem entregar à adversária a mesma unidade de potência. A ideia é fornecer a especificação 2015 aos austríacos.
Dietrich Mateschitz e Daniel Ricciardo (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
A manobra ferrarista também causou irritação na cúpula da Red Bull, que agora ameaça sair do campeonato. "Nós nos esforçamos para conseguir os motores, mas até agora não temos nada, pelo menos não temos o que queremos", disse Mateschitz à revista 'Speedweek', que pertence à empresa das bebidas energéticas.
 
Questionado sobre um prazo para tomar a decisão final sobre o futuro da marca na F1, o empresário apenas disse: "Será em algum momento no fim de outubro."
 
Nesta semana, o chefe da Red Bull, Christian Horner, revelou que a esquadra ainda negocia com a Mercedes para ter os motores austríacos em 2016. “Estamos em conversas com duas fábricas. A decisão não recai sobre Toto Wolff (chefe da Mercedes) e se realiza num nível mais alto”, garantiu o inglês.
 
“Há muitas negociações ocorrendo nos bastidores e, obviamente, o promotor da F1, Bernie Ecclestone, está preocupado com o que vai acontecer conosco. É um tema importante que, com sorte, podemos resolver nas próximas semanas. É algo crítico. Já está atrasado, muito atrasado. Estamos agora, começando outubro, e os projetistas em Milton Keynes querem saber o que fazer com o RB12”, completou.

Últimas Notícias
segunda-feira, 23 de outubro de 2017
F1
F1
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
Nascar
F1
F1
Nascar
F1
MotoGP
Stock Car
Galerias de Imagens
Facebook