F1
10/01/2017 08:23

Ecclestone critica direção do circuito de Silverstone e afirma que “não vê razão para queixas” contra F1

Bernie Ecclestone não quer ouvir reclamações dos responsáveis pelo circuito de Silverstone. O chefão da F1 disse não entender a razão pela qual os promotores querem deixar o calendário, já que a pista recebe uma enorme quantidade de público durante o GP da Inglaterra
Warm Up
Redação GP, de Leipzig
 

Chefão da F1, Bernie Ecclestone não se sensibilizou com a ameaça dos promotores do circuito de Silverstone em deixar o calendário do Mundial por conta dos altos custos e disse que os organizadores deveriam parar de reclamar das taxas cobradas para sediar o GP da Inglaterra.
 
Em uma carta que foi divulgada pela imprensa britânica, John Grant, presidente da Associação Britânica de Pilotos (BRDC) - a entidade que toma conta do tradicional autódromo -, escreveu que está considerando acionar uma cláusula do contrato com a F1 para deixar de receber o GP após 2019, devido aos "custos potencialmente danosos".
 
O evento tem conseguido atrair bastante público – 139 mil pessoas foram até Silverstone para acompanhar os três dias do GP da Inglaterra de 2016. Mas isso não é suficiente para compensar o custo de £ 2 milhões – R$ 7,9 milhões – para receber a F1.
Bernie Ecclestone (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

"Não vejo razão para que eles não consigam fazer o negócio funcionar", disse Ecclestone à publicação 'Sportsmail'. "Eles têm multidões maiores do que em qualquer outro lugar da Europa e ninguém está reclamando", completou.
 
O acordo atual, que se estende até 2026, prevê um aumento de 5% nas taxas anuais. Desde que a carta de Grant foi publicada, o campeão do mundo de 1996, Damon Hill, vem pedindo ajuda ao governo britânico para manter Silverstone no calendário.

Últimas Notícias
quarta-feira, 29 de março de 2017
MotoGP
F1
F2
F1
F1
F1
F1
F1
F1
F1
Stock Car
Indy
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook