F1
10/01/2017 08:23

Ecclestone critica direção do circuito de Silverstone e afirma que “não vê razão para queixas” contra F1

Bernie Ecclestone não quer ouvir reclamações dos responsáveis pelo circuito de Silverstone. O chefão da F1 disse não entender a razão pela qual os promotores querem deixar o calendário, já que a pista recebe uma enorme quantidade de público durante o GP da Inglaterra
Warm Up
Redação GP, de Leipzig
 

Chefão da F1, Bernie Ecclestone não se sensibilizou com a ameaça dos promotores do circuito de Silverstone em deixar o calendário do Mundial por conta dos altos custos e disse que os organizadores deveriam parar de reclamar das taxas cobradas para sediar o GP da Inglaterra.
 
Em uma carta que foi divulgada pela imprensa britânica, John Grant, presidente da Associação Britânica de Pilotos (BRDC) - a entidade que toma conta do tradicional autódromo -, escreveu que está considerando acionar uma cláusula do contrato com a F1 para deixar de receber o GP após 2019, devido aos "custos potencialmente danosos".
 
O evento tem conseguido atrair bastante público – 139 mil pessoas foram até Silverstone para acompanhar os três dias do GP da Inglaterra de 2016. Mas isso não é suficiente para compensar o custo de £ 2 milhões – R$ 7,9 milhões – para receber a F1.
Bernie Ecclestone (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

"Não vejo razão para que eles não consigam fazer o negócio funcionar", disse Ecclestone à publicação 'Sportsmail'. "Eles têm multidões maiores do que em qualquer outro lugar da Europa e ninguém está reclamando", completou.
 
O acordo atual, que se estende até 2026, prevê um aumento de 5% nas taxas anuais. Desde que a carta de Grant foi publicada, o campeão do mundo de 1996, Damon Hill, vem pedindo ajuda ao governo britânico para manter Silverstone no calendário.

Últimas Notícias
domingo, 26 de fevereiro de 2017
Nascar
F1
F1
F1
Nascar
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Rali
F1
Superbike
MotoGP
sábado, 25 de fevereiro de 2017
F1
Galerias de Imagens
Facebook