F1
05/01/2017 06:45

Ecclestone sai em defesa de Vettel e diz que falta de vitórias em 2016 é culpa da Ferrari: “Há muitos italianos lá”

Chefão da F1, Bernie Ecclestone defendeu o trabalho de Sebastian Vettel e disse que a culpa pela falta de vitórias é da Ferrari. O dirigente inglês entende que “há muitos italianos” na equipe e que existe uma desorganização em Maranello
Warm Up
Redação GP, de Leipzig
 

Bernie Ecclestone saiu em defesa de Sebastian Vettel e disse que a desorganização da Ferrari é a maior culpada pela falta de vitórias do tetracampeão na F1. Depois de um primeiro ano promissor a bordo do carro vermelho, em 2015, quando venceu três vezes e ajudou a esquadra a ser vice-campeã, a temporada passada foi desastrosa para os italianos. Longe da briga por triunfos ou pelo campeonato, Vettel viu a Red Bull crescer e superar a marca de Maranello.
 
Além disso, Sebastian também se envolveu em diversas polêmicas, especialmente devido às queixas via rádio durante as corridas. O alemão também foi bastante criticado por ter sido superado por Kimi Räikkönen em posições de classificação. 
 
"Não é sua culpa se não está ganhando", disse Ecclestone ao jornal alemão 'Bild'. "Na verdade, é o carro e também a equipe. A Ferrari voltou aos tempos anteriores a (Michael) Schumacher e (Jean) Todt", completou, se referindo ao período mais vitorioso da história recente da mais tradicional escuderia do grid.
Ecclestone saiu em defesa de Vettel (Foto: Getty Images)

"Há muitos italianos que trabalham lá. Não tenho nada contra a Itália, mas manter uma equipe de sucesso não está em seu DNA. A Ferrari precisa de sangue novo. Mas tenho certeza de que Sebastian está fazendo tudo que pode para ter sucesso lá", acrescentou.
 
Apesar do mistério sobre quem vai assumir o posto de Nico Rosberg na Mercedes neste ano, já se especula que Vettel é o nome favorito para a temporada 2018 junto aos alemães. Ecclestone, porém, descarta. "A missão de Sebastian chama Ferrari, porque eu sei que ele quer ter sucesso ali antes de tudo", declarou o inglês.

Por fim, o chefão da F1 entende que, apesar das mudanças no regulamento para 2017, dificilmente a Mercedes perde a soberania. "O motor deles ainda será o melhor e vai proporcionar grande vantagem. Para equilibrar isso, só com novas regras de motores, por isso temos de fazer isso o mais rápido possível", encerrou.
BRUNO SENNA FALA DA CARREIRA, DO FUTURO E DA VOLTA DE MASSA


Últimas Notícias
sábado, 18 de novembro de 2017
Motociclismo
World Series
Stock Car
MotoGP
Superbike
F3
Turismo
F1
F1
F1
Motociclismo
sexta-feira, 17 de novembro de 2017
F1
Nascar
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Galerias de Imagens
Facebook