F1
05/10/2015 12:23

Ecclestone vê Red Bull em “situação complexa” e revela que definição sobre uso do terceiro carro sai em novembro

Bernie Ecclestone afirmou que a introdução de um terceiro carro em alguns times do grid deve ser definida no próximo mês. Dirigente máximo da F1 avaliou que a Red Bull vive uma situação complexa em sua busca por um novo fornecedor de motores
Warm Up
Redação GP, de São Paulo
Bernie Ecclestone não parece muito preocupado com a possível redução no número de times na F1 no próximo ano. A Red Bull ameaça deixar o Mundial se não conseguir um motor competitivo para a temporada 2016.
 
Com a saída da Caterham, a F1 tem hoje 20 carros, mas o número que pode cair para 18 se Red Bull e Toro Rosso efetivamente deixarem o esporte — a Haas vai entrar no Mundial no próximo ano.
Bernie Ecclestone espera definição sobre introdução de um terceiro carro no próximo mês (Foto: AP)
Com a possível diminuição no número de times, a introdução de um terceiro carro aparece como solução para evitar um grid esvaziado. Em entrevista ao jornal holandês ‘De Telegraaf’, Ecclestone contou que uma definição sobre a introdução de um novo bólido em alguns dos times deve sair até o mês que vem.
 
“Alguns times querem ter três carros e muitas pessoas iriam preferir ver uma terceira Ferrari ao invés de um carro que não é competitivo”, disse Bernie. “No próximo mês, veremos se vamos nessa direção”, continuou.
 
Além disso, Ecclestone também falou sobre a situação da Red Bull na busca por um novo fornecedor de motores, que definiu como “complexa”. 
 
“É uma situação complexa, com muitos interesses conflitantes”, avaliou. “Por que os rivais os ajudariam e arriscariam serem vencidos com suas próprias armas?”, questionou Ecclestone.
 

Últimas Notícias
segunda-feira, 24 de julho de 2017
Indy
F-E
Superbike
F-E
F1
F1
F1
Stock Car
Nascar
F1
Nascar
F1
F1
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook