F1
17/10/2017 14:12

Em meio a vestibular, Kubica completa segundo dia de teste “produtivo” com Williams de 2014 em Hungaroring

Robert Kubica completou o segundo dia de testes privados com o carro de 2014 da Williams. Existe interesse mútuo entre equipe e piloto para que Kubica ocupe a segunda vaga da garagem de Grove - ao lado de Lance Stroll - em 2018, então o polonês está passando por um programa para saber se está em condições físicas e técnicas ideais
Warm Up
Redação GP, do Rio de Janeiro

Seis dias depois, Robert Kubica voltou à pista com o carro de 2014 da Williams para o segundo teste com a escuderia britânica. Na manhã desta terça-feira (17), Kubica foi para o traçado de Hungaroring para um teste de um dia e que foi qualificado como "produtivo" pela equipe inglesa.
 
Kubica havia testado em Silverstone na quarta-feira passada no que foi classificado como um teste "bem-sucedido", embora sem muitas informações. O modus operandi foi repetido desta feita, na Hungria. Também foi no carro de 2014 que Lance Stroll testou quando precisava ganhar quilometragem na F1.
 
Os testes são parte do programa estabelecido pela Williams quase como um vestibular para saber se o piloto de 32 anos de idade está em condições de físicas e técnicas de assumir a vaga ao lado de Stroll na garagem de Grove. Além dos testes de pista, Kubica também tem andado no simulador do time. Não é segredo que a Williams está considerando o polonês, Paul di Resta e o próprio Felipe Massa para a vaga que hoje é do brasileiro. Há quem fale também de Pascal Wehrlein.
 
A tentativa de retorno de Kubica para a F1 ganhou força quando Robert testou o carro atual da Renault na mesma pista de Hungaroring durante os testes de meio de temporada após o GP da Hungria. Chegou a ter boas chances de assumir o lugar de Jolyon Palmer, mas acabou sem chances quando a marca francesa foi capaz de contratar Carlos Sainz Jr. Com a Williams em dúvida sobre quem será o companheiro de Stroll, foi a porta que se abriu.
Robert Kubica testou com a Renault em Valência (Foto: Renault)
A Williams já revelou que não tem pressa para escolher a dupla de pilotos de 2018 - especialmente após a chefe-adjunta Claire Williams dar a luz a seu primeiro filho e anunciar que ficará fora do resto das corridas da atual temporada. Paddy Lowe, diretor-técnico, é quem está no comando ao menos das operações de corrida até o fim do ano.

Di Resta também terá um teste com o FW36 de 2014 a ser realizado amanhã. Depois disso, vai para o GP dos Estados Unidos assumir o papel de piloto reserva para o GP dos Estados Unidos.
’EXTRAORDINÁRIO’

DI GRASSI VÊ HAMILTON COMO UM DOS TRÊS MAIORES DA HISTÓRIA
 

Últimas Notícias
quarta-feira, 22 de novembro de 2017
Stock Car
MotoGP
Indy
F1
F1
MotoGP
F1
Copa Grande Prêmio
F1
Endurance
Outras
Outras
Stock Car
F1
F1
Galerias de Imagens
Facebook