F1
19/09/2016 10:26

Em processo contra revista alemã, advogado de Schumacher nega reportagem e afirma: “Ele não pode andar”

A revista alemã ‘Bunte’ foi processada pela família de Michael Schumacher, que deve vencer a ação judicial e ser indenizada, em valor ainda não divulgado. A publicação disse que o heptacampeão já conseguia caminhar sem a ajuda de terapeutas e também conseguia levantar um braço
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

“Michael Schumacher não pode andar”. Foi com tais palavras que Felix Damm, advogado da família do heptacampeão mundial, expressou uma rara atualização sobre a saúde do ex-piloto, que se recupera de um gravíssimo acidente sofrido em uma estação de esqui nos Alpes Franceses em 29 de dezembro de 2013. Em junho deste ano, Sabine Kehm, porta-voz da família, disse que Schumacher vive "situação muito difícil" e defendeu a privacidade sobre as condições do ex-piloto.
 
A família de Schumacher processou a revista alemã ‘Bunte’ por conta de uma publicação, em dezembro do ano passado, dando conta de que Michael podia andar e levantar um braço. A corte alemã indicou que a família do heptacampeão deve vencer o processo e ser indenizada, em valor ainda não divulgado.
Michael Schumacher luta pela vida desde o acidente sofrido em 29 de dezembro de 2013 (Foto: Getty Images)

Durante a audiência na última sexta-feira (16), Felix Damm negou as informações publicadas pela ‘Bunte’ e explicou que Schumacher “não pode andar”. O advogado, contudo, não entrou em detalhes sobre as condições clínicas do heptacampeão, mas afirmou que Michael não pode caminhar tampouco com o auxílio de terapeutas, como reportou a ‘Bunte’.
 
“Não podemos ser forçados, por meio de reportagens escabrosas, a divulgar a condição de Schumacher. Ele tem a proteção da privacidade”, declarou Damm.
 
À época, Sabine logo desmentiu a reportagem da revista alemã. “Infelizmente nos vemos obrigados a esclarecer uma reportagem recente que assegurava que Michael pode se movimentar. Não é verdade. Tal especulação é irresponsável porque, considerando a gravidade dos ferimentos, a privacidade de Michael é muito importante. Infelizmente, isso só dá falsas esperanças a muitas pessoas envolvidas com ele”, afirmou.
 
Sabine vem sendo, além de porta-voz da família de Schumacher, também defensora da privacidade a respeito da saúde do heptacampeão. Assim, são raras as atualizações sobre sua condição clínica desde que sofreu o acidente na estação de esqui de Méribel.

Recentemente, Ross Brawn, antigo chefe de Schumacher na Ferrari e também na Mercedes, lamentou o destino cruel do heptacampeão: "O que aconteceu com ele foi trágico".

PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA



Últimas Notícias
domingo, 10 de dezembro de 2017
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Brasileiro de Turismo
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
Stock Car
F1
F1
Stock Car
Galerias de Imagens
Facebook