F1
19/04/2017 08:25

Entusiasmado por boa fase na Force India, Pérez se diz pronto para voltar a correr em equipe grande na F1

Aos 27 anos e vivendo uma grande fase que já vem desde os últimos anos na F1, Sergio Pérez se sente pronto para voltar a uma equipe de ponta num futuro próximo. O mexicano teve uma chance na McLaren em 2013, mas não correspondeu e foi dispensado. Hoje, analisando o cenário da equipe britânica, ‘Checo’ se vê em situação bem melhor
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 

A grande fase vivida por Sergio Pérez desde que foi contratado pela Force India, em 2014, é inegável. O mexicano se tornou um dos pilares de uma equipe de porte e orçamento médios, mas que conseguiu o feito de se colocar no top-4 do Mundial de Construtores no ano passado. ‘Checo’ conseguiu quatro pódios neste período e somou pontos de forma consecutiva nas últimas 13 corridas. No Mundial de 2017, Pérez aparece em oitavo lugar com 14 pontos somados. Seu companheiro de Force India, o jovem Esteban Ocon, tem três.
 
O momento é tão bom que Pérez se sente mais do que pronto para voltar a defender uma equipe de ponta no futuro. ‘Checo’ sabe que pilotos como Valtteri Bottas e Kimi Räikkönen não têm futuro garantido na Mercedes e Ferrari, respectivamente. Assim, Pérez sonha com uma nova chance que, na sua visão, seria bem diferente da vez em que recebeu a oportunidade para guiar pela McLaren em 2013.
 
Naquela temporada, Pérez tinha apenas 23 anos e não contava com a maturidade e tampouco a experiência dos dias de hoje. O mexicano chegou à McLaren depois de viver um 2012 em que quase levou a Sauber à vitória em corridas como o GP da Malásia. Em Woking, 'Checo' aterrissou com o peso de substituir ninguém menos que Lewis Hamilton, que deixou a equipe de Woking e assinou com a Mercedes. A McLaren já apresentava declínio técnico naquele ano e ficou longe das vitórias. No fim de 2013, Pérez foi dispensado e substituído no ano seguinte por Kevin Magnussen.
Sergio Pérez sonha em voltar a defender uma equipe de ponta na F1 (Foto: Force India)
Mas Pérez conseguiu reconstruir sua carreira na Force India. O piloto acompanhou a evolução da escuderia de Silverstone com pódios nos GPs do Bahrein de 2014, Rússia em 2015 e Mônaco e Europa no ano passado, sempre em terceiro lugar. 
 
Caso chegue uma nova chance de defender um time de ponta, Pérez se diz totalmente preparado para o que vier. 
 
“Acho que as equipes estão se dando conta agora das minhas estatísticas e do trabalho que venho fazendo nos últimos anos. Cresci muito e, sem dúvida, sinto que estou fazendo um trabalho fantástico junto com a equipe. Estamos crescendo e fazendo grandes coisas juntos”, declarou o piloto em entrevista à agência de notícias ‘Reuters’.
 
Pérez, entretanto, não se esquece do que passou na McLaren, uma equipe que já vivia um cenário interno turbulento e que se acentuou nos últimos anos com a falta de resultados e com os seguidos problemas de confiabilidade e performance do motor Honda. Hoje, ‘Checo’ agradece por não ter ficado na McLaren.
Pérez fracassou na McLaren e foi dispensado no fim de 2013. Mas se reencontrou na Force India (Foto: Getty Images)
“Levando em conta o lugar onde a McLaren está hoje e o que aconteceu na minha carreira desde que deixei a McLaren, minha carreira foi melhor. Estou em um momento muito bom da minha trajetória, e se surgir a chance, acho que estarei pronto, com meus conhecimentos e experiência para tirar o máximo de proveito”, disse.
 
“Vai ser realmente uma questão de acontecer ou não, mas agora mesmo eu me sinto realmente pronto em todos os aspectos, e sobretudo levando em conta este momento ruim na McLaren”, concluiu o piloto nascido em Guadalajara.
 

PADDOCK GP #74 DEBATE: QUAIS OS PILOTOS COM POTENCIAL DE FUTURO CAMPEÃO MUNDIAL DE F1?



Últimas Notícias
sexta-feira, 22 de setembro de 2017
MotoGP
F1
F1
MotoGP
quinta-feira, 21 de setembro de 2017
Indy
MotoGP
Superbike
F1
MotoGP
F-E
MotoGP
MotoGP
Nascar
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook