F1
19/04/2017 08:25

Entusiasmado por boa fase na Force India, Pérez se diz pronto para voltar a correr em equipe grande na F1

Aos 27 anos e vivendo uma grande fase que já vem desde os últimos anos na F1, Sergio Pérez se sente pronto para voltar a uma equipe de ponta num futuro próximo. O mexicano teve uma chance na McLaren em 2013, mas não correspondeu e foi dispensado. Hoje, analisando o cenário da equipe britânica, ‘Checo’ se vê em situação bem melhor
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 

A grande fase vivida por Sergio Pérez desde que foi contratado pela Force India, em 2014, é inegável. O mexicano se tornou um dos pilares de uma equipe de porte e orçamento médios, mas que conseguiu o feito de se colocar no top-4 do Mundial de Construtores no ano passado. ‘Checo’ conseguiu quatro pódios neste período e somou pontos de forma consecutiva nas últimas 13 corridas. No Mundial de 2017, Pérez aparece em oitavo lugar com 14 pontos somados. Seu companheiro de Force India, o jovem Esteban Ocon, tem três.
 
O momento é tão bom que Pérez se sente mais do que pronto para voltar a defender uma equipe de ponta no futuro. ‘Checo’ sabe que pilotos como Valtteri Bottas e Kimi Räikkönen não têm futuro garantido na Mercedes e Ferrari, respectivamente. Assim, Pérez sonha com uma nova chance que, na sua visão, seria bem diferente da vez em que recebeu a oportunidade para guiar pela McLaren em 2013.
 
Naquela temporada, Pérez tinha apenas 23 anos e não contava com a maturidade e tampouco a experiência dos dias de hoje. O mexicano chegou à McLaren depois de viver um 2012 em que quase levou a Sauber à vitória em corridas como o GP da Malásia. Em Woking, 'Checo' aterrissou com o peso de substituir ninguém menos que Lewis Hamilton, que deixou a equipe de Woking e assinou com a Mercedes. A McLaren já apresentava declínio técnico naquele ano e ficou longe das vitórias. No fim de 2013, Pérez foi dispensado e substituído no ano seguinte por Kevin Magnussen.
Sergio Pérez sonha em voltar a defender uma equipe de ponta na F1 (Foto: Force India)
Mas Pérez conseguiu reconstruir sua carreira na Force India. O piloto acompanhou a evolução da escuderia de Silverstone com pódios nos GPs do Bahrein de 2014, Rússia em 2015 e Mônaco e Europa no ano passado, sempre em terceiro lugar. 
 
Caso chegue uma nova chance de defender um time de ponta, Pérez se diz totalmente preparado para o que vier. 
 
“Acho que as equipes estão se dando conta agora das minhas estatísticas e do trabalho que venho fazendo nos últimos anos. Cresci muito e, sem dúvida, sinto que estou fazendo um trabalho fantástico junto com a equipe. Estamos crescendo e fazendo grandes coisas juntos”, declarou o piloto em entrevista à agência de notícias ‘Reuters’.
 
Pérez, entretanto, não se esquece do que passou na McLaren, uma equipe que já vivia um cenário interno turbulento e que se acentuou nos últimos anos com a falta de resultados e com os seguidos problemas de confiabilidade e performance do motor Honda. Hoje, ‘Checo’ agradece por não ter ficado na McLaren.
Pérez fracassou na McLaren e foi dispensado no fim de 2013. Mas se reencontrou na Force India (Foto: Getty Images)
“Levando em conta o lugar onde a McLaren está hoje e o que aconteceu na minha carreira desde que deixei a McLaren, minha carreira foi melhor. Estou em um momento muito bom da minha trajetória, e se surgir a chance, acho que estarei pronto, com meus conhecimentos e experiência para tirar o máximo de proveito”, disse.
 
“Vai ser realmente uma questão de acontecer ou não, mas agora mesmo eu me sinto realmente pronto em todos os aspectos, e sobretudo levando em conta este momento ruim na McLaren”, concluiu o piloto nascido em Guadalajara.
 

PADDOCK GP #74 DEBATE: QUAIS OS PILOTOS COM POTENCIAL DE FUTURO CAMPEÃO MUNDIAL DE F1?



Últimas Notícias
sexta-feira, 17 de novembro de 2017
F1
Nascar
Brasileiro de Marcas
Brasileiro de Turismo
F1
Rali
F1
World Series
Stock Car
Endurance
World Series
World Series
Stock Car
World Series
F1
Galerias de Imagens
Facebook