F1
17/02/2017 10:00

Estreante na F1, Stroll ‘esquece’ compatriota Jacques Villeneuve e aponta: “Schumacher é meu herói”

Nascido em 1998, Lance Stroll tem as conquistas de Michael Schumacher como suas primeiras lembranças em termos de automobilismo. Assim, o novo companheiro de Felipe Massa na F1 tem o heptacampeão como seu grande herói no automobilismo, deixando de lado o compatriota Jacques Villeneuve
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
 
Uma das grandes atrações da temporada 2017 do Mundial de F1 será a estreia do canadense Lance Stroll. Aos 18 anos, o piloto chega à Williams credenciado pelo título da F3 Europeia no ano passado, mas, principalmente, pela fortuna do seu pai, Lawrence Stroll, bilionário do mundo da moda. Lance nasceu em 1998, um ano depois de Jacques Villeneuve ser o único piloto nascido no Canadá a conquistar o título mundial.
 
Stroll, assim, tem como suas primeiras lembranças em termos de F1 as vitórias e títulos e Michael Schumacher. No começo dos anos 2000, Villeneuve já vivenciava sua decadência no esporte, enquanto Schumacher vivia o auge, com a incrível sequência de cinco títulos mundiais entre 2000 e 2004. Assim, o jovem canadense não tem dúvidas em apontar o heptacampeão como seu grande herói no esporte.
 
“Quando estava crescendo, meu herói nas corridas... diria Michael Schumacher”, afirmou Stroll em entrevista veiculada pelo site ‘F1Today’. “Acho que Jacques conquistou o título um ano antes de eu nascer, foi um pouquinho antes da minha época. Mas conheço um pouco da história e obviamente assisti algumas corridas do passado com Nigel Mansell, Villeneuve, Alain Prost e todos os outros caras”, disse o novato, que terá em Massa seu mentor neste ano, como Schumacher foi para o brasileiro no seu primeiro ano na Ferrari, em 2006.
Lance Stroll ainda tem as imagens das glórias de Schumacher bem vivas na memória (Foto: Williams)
Lance se mostrou feliz da vida por fazer parte de uma equipe icônica como a Williams, com tantos nomes que fizeram a história.
 
“Parece que estou me unindo a uma verdadeira família das corridas, é a melhor forma de me colocar nisso. Eu vi o primeiro carro construído pela Williams, o carro de Juan Pablo Montoya, de Alain Prost e todos esses carros incríveis, e você simplesmente se sente que é parte desta história”, afirmou o jovem, maravilhado.
 
Impulsionado pelo orçamento quase sem limites do pai, Stroll foi submetido a uma verdadeira maratona de testes com o FW36, carro de 2014 da Williams, em várias pistas ao redor do mundo para ganhar o máximo de quilometragem com um F1. Entretanto, nesta temporada Lance vai experimentar um carro totalmente diferente em razão do novo regulamento técnico. Um grande desafio para o debutante canadense.
 
“2017 será cheio de desafios: novos carros, novas regras e meu primeiro ano. Não estou focando em ser campeão mundial, estou apenas buscando fazer o melhor que eu puder”, salientou o piloto, com os pés no chão.
 
“É um sonho que se torna realidade, ser um piloto de F1, mas então, ir para Melbourne, fazer o primeiro treino livre, a classificação, a corrida, isso é incrível. Eu não posso te dizer como eu me sinto porque ainda não sei. Eu te conto depois”, brincou o companheiro de equipe de Massa em 2017 na F1.
 

PADDOCK GP #65 RECEBE PIPO DERANI E FAZ PRÉVIA DO eP DA ARGENTINA DE F-E


Últimas Notícias
quarta-feira, 20 de setembro de 2017
MotoGP
F1
F1
F1
F1
Seletiva BR
F1
Indy
F1
F-E
F1
F1
F1
Indy
Copa Grande Prêmio
Galerias de Imagens
Facebook