F1
20/03/2016 09:22

Feliz e grato “por estar vivo”, Alonso diz que perdeu noção de espaço após grave acidente no GP da Austrália

Fernando Alonso viveu um dos grandes sustos da sua carreira neste domingo (20), dia do GP da Austrália. O espanhol se envolveu em um incidente com Esteban Gutiérrez, perdeu o controle da sua McLaren, capotou e bateu de forma muito forte no muro
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
Não é exagero dizer que Fernando Alonso nasceu de novo. Depois de um grande susto em virtude de um acidente fortíssimo sofrido no GP da Austrália, disputado neste domingo (20) em Melbourne, o bicampeão do mundo se mostrou feliz e grato tão somente por estar vivo, creditou o fato de estar bem a todo o trabalho de segurança liderado pela FIA e também contou que não sabia onde estava após a batida.

Em sua conta no Instagram, Alonso falou sobre o acidente com alívio. “Sei que hoje gastei uma das vidas que me faltavam. Quero agradecer à McLaren, à FIA pela segurança atual dos carros. A meus companheiros e aos fãs pela preocupação mostrada e apoio incondicional. Agora é se recuperar e pensar no Bahrein para entrar no carro e somar os primeiros pontos.”
 
O piloto também se pronunciou sobre o assunto em entrevista coletiva. “Você não sabe exatamente onde está. Você apenas está voando, então você vê o céu, a terra, o céu, a terra e você não sabe. Quando parei, vi que havia um pouco de espaço para sair do carro, é saí rapidamente só para garantir que as pessoas em casa não ficassem preocupadas comigo. Mas não sabia onde estava, estava muito longe da pista”, explicou o piloto.
 
“Disse: ‘viajei muito enquanto estava voando’. Você quer parar e o carro não para. Ele continua indo, indo, cada vez mais. Estou extremamente feliz por estar aqui. Foi muito assustador”, disse Alonso, bastante impressionado com a batida mesmo depois de terminar a corrida.
Fernando Alonso se levanta após capotar e bater forte (Foto: Getty Images)
Clinicamente, Alonso confirma que não sofreu grandes ferimentos. “Aparentemente está tudo bem. Há alguma dor nos joelhos porque você sacode muito no cockpit. Mas, fora isso, deve estar tudo ok. Vou te dizer melhor amanhã, quando acordar.”
 
Alonso destacou os avanços significativos alcançados pela FIA para elevar a segurança da F1 e dos pilotos nela envolvidos. “Sou muito grato pela segurança desses carros. Estou vivo graças ao trabalho nos últimos dez, 15 anos na F1.”
 
“Sou grato por estar vivo e por nada ter acontecido, não houve feridos, nada grave. Mas o segundo pensamento imediato é a frustração por não terminar a corrida. Provavelmente perdemos nossa unidade de potência por completo, já que o carro ficou destruído. Então é triste, mas faz parte”, complementou.

A FIA, após análise dos comissários de prova, entendeu que o incidente envolvendo Alonso e Gutiérrez foi considerado normal de corrida, portanto, não impôs qualquer tipo de punição aos pilotos.
VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E




Últimas Notícias
quinta-feira, 21 de setembro de 2017
Indy
MotoGP
Superbike
F1
MotoGP
F-E
MotoGP
MotoGP
Nascar
F1
MotoGP
F-E
F1
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook