F1
22/12/2014 14:11

Ferrari desfalca Mercedes e confirma contratação Jock Clear para cargo de diretor de engenharia

A Ferrari confirmou nesta segunda-feira (22) a contratação do engenheiro Jock Clear. O inglês de 51 anos trabalhou diretamente com Lewis Hamilton nesta temporada e teve papel fundamental na briga do piloto com o colega de Mercedes, Nico Rosberg, pelo título mundial
Warm Up
Redação GP, de Curitiba
A Ferrari confirmou nesta segunda-feira (22) a contratação do engenheiro inglês Jock Clear, que trabalhou diretamente com o bicampeão Lewis Hamilton nesta temporada pela Mercedes. Clear vai substituir o antigo diretor de engenharia Pat Fry, demitido na última semana.

A opção pelo britânico é a mais recente manobra dentro da reestruturação pela qual a Ferrari atravessa no momento, agora sob o comando de Maurizio Arrivabene, que assumiu logo após o término do campeonato 2014 o posto de chefe que era de Marco Mattiacci. Além de Fry, o projetista-chefe Nikolas Tombazis e o responsável pela performance de pneus, Hirohide Hamashima, também foram mandados embora nos últimos dias.
Jock Clear (centro) vai defender a Ferrari (Foto: Getty Images)
Durante uma coletiva em Maranello, Arrivabene comentou a situação de Clear. "Estamos trabalhando junto à Mercedes, para assegurar os serviços de Jock o mais breve possível", afirmou o dirigente.

Como se sabe, em 2015, a equipe italiana terá Sebastian Vettel no lugar de Fernando Alonso, além do finlandês Kimi Räikkönen.

Clear, de 51 anos, é um engenheiro de história na F1, tendo sido engenheiro de corrida de Jacques Villeneuve a partir de 1996, na Williams. O canadense venceria o Mundial no ano seguinte e seguiria para a BAR, em 1999, levando Jock junto.

Depois, o inglês seguiu na equipe por duas mudanças de nome, até trabalhar com o brasileiroRubens Barrichello na Brawn. Já na Mercedes, como engenheiro de desempenho, o britânico trabalhou com Michael Schumacher até a segunda aposentadoria do maior campeão da F1. Passou, então, na temporada de 2013, a trabalhar com Hamilton.
EM ANO DE DOMÍNIO DA PENSKE, POWER ENFIM GARANTE TÍTULO DA INDY 

A temporada 2014 da Indy teve emoção até o fim. Em ano dominado pela Penske, Simon Pagenaud foi o único a se meter na disputa entre os companheiros de equipe e brigou pelo caneco até a prova final em Fontana. Will Power foi o grande campeão, deixando Helio Castroneves com o vice pela quarta vez na carreira.

Leia a RETROSPECTIVA INDY 2014 no GRANDE PRÊMIO.
ENFIM, O ANO DA CONSAGRAÇÃO

A REVISTA WARM UP acompanhou de perto e traz todos os detalhes de como Rubens Barrichello viveu o fim de semana que voltou a lhe proporcionar o grito de ‘é campeão’: os erros e os acertos, o peso e o alívio, o filho que pergunta e antevê o título. "Já se sente campeão?", disse, na manhã da corrida decisiva. E o pai que sorri

Leia a reportagem completa na REVISTA WARM UP.
MELHORES DO ANO

E assim, como num passe de mágica, 2014 passou. Foi rápido mesmo. Se Vettel decepcionou, a Mercedes dominou e o medo de acidentes fatais voltou à F1; se a Ganassi não correspondeu e Will Power fez chegar o dia que parecia inalcançável; se Márquez deu mais um passou para construir uma dinastia; se Rubens Barrichello viveu sua redenção, tudo isso é sinal das marcas de 2014 no automobilismo. Para encerrar e reforçar o que aconteceu no ano, a REVISTA WARM UP volta a eleger os melhores do ano.


Últimas Notícias
quinta-feira, 21 de setembro de 2017
Indy
MotoGP
Superbike
F1
MotoGP
F-E
MotoGP
MotoGP
Nascar
F1
MotoGP
F-E
F1
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook